quarta-feira, outubro 20, 2010

Um directo com Deus a esse preço? Até que nem foi caro!

A Câmara de Lisboa, a tal que estava falida - lembram-se? - gastou perto de 270 mil euros com a missa de Bento XVI no Terreiro do Paço. Assim distribuídos:

Altar: 82.460 euros
Altifalantes e ecrãs: 68.000
Aluguer da tenda: 35.000
Meios técnicos e audiovisuais: 23.700
Honorários de pessoal: 59.000
Total: 268 mil, 160 euros

Espero sinceramente que a intervenção divina tenha permitido um reescalonamento da dívida da CML e uma forte maquia para os cofres do Vaticano!
Pelo menos, a ter fé nas informações que então correram de que a Igreja abarrotava de ofertas de privados e de Empresas...e que a visita do representante de Deus até deveria dar lucro!
Este País não tem mesmo remédio!

1 comentário:

Rogério Pereira disse...

Feitas as contas
Sabe quanto terá custado a vacina contra a gripe A?
Sabe quanto custaria o equivalente em Xanax ou outro equivalente à fé ilimitada, por Bento fornecida?

Nos tempos que vão correndo, estas visitas devem ser encaradas como um preventivo contra efeitos colatrais não controlados...