quarta-feira, junho 30, 2010

Share the gold!

Engraçado como são os campeões da luta contra a UE, que agora se esgadanham todos contra a protecção dos nossos interesses na PT...e na Vivo...
O PSD até já veio fazer a quadratura do círculo:
Estão contra a golden share...mas acham que a Vivo deve continuar a ter participação portuguesa...
Só não explicou é como se deve partilhar o ouro!

O PSD nas mãos dos radicais?

A actual crise das scuts já não tem saída.
Qualquer que seja a solução, caso haja, os estragos estão por aí: Os cacos em que se transformou uma entente sem consistência, estão bem à vista.
O PS e o Governo estão reféns de uma coligação de interesses, todos conflituantes, mas que conseguiram eleger o inimigo do costume: O Governo.
O PR está entalado entre a sua própria campanha eleitoral e os interesses que se movem entre as sombras do palácio de Belém, e que representam a Igreja, meia-dúzia de banqueiros, e de construtores civis.
Isto para não dizer que também ele tem um calendário para entegar o poder à direita...
A nova direcção do PSD, capturada por interessados "no poder já"! e cavalgando a onda de desinformação e do desgaste do governo, não quer saber da protecção das regiões menos desenvolvidas (pouca população, poucos votos...) e clama contra "medidas demagógicas" do PS...), ameaçando não aceitar fazer mais qualquer acordo com o governo.
OK.
Está na hora de lhes dar a oportunidade de ir a votos, de ganhar e de governar.
Uma cura de direita, de populismo, e de irresponsabilidade seria um bálsamo e uma forma de os vermos no palco das suas responsabilidades nacionais e internacionais.

terça-feira, junho 29, 2010

Ainda Paul Krugman, o incómodo: A terceira depressão

Paul Krugman
THE NEW YORK TIMES

em "O Estado de S.Paulo"
Recessões são comuns; depressões são raras. Pelo que sei, houve apenas duas eras qualificadas como "depressões" na ocasião: os anos de deflação e instabilidade que acompanharam o Pânico de 1873, e os anos de desemprego em massa, após a crise financeira de 1929-31.

Nem a Longa Depressão do século 19 nem a Grande Depressão, no século 20, registaram declínio contínuo. Pelo contrário, ambas tiveram períodos de crescimento. Mas esses períodos de melhora jamais foram suficientes para desfazer os danos provocados pela depressão inicial e foram seguidos de recaídas.

Receio que estejamos nos estágios iniciais de uma terceira depressão. Que provavelmente vai assemelhar-se mais à Longa Depressão do que a uma Grande Depressão mais severa. Mas o custo - para a economia mundial e, sobretudo, para as milhões de pessoas arruinadas pela falta de emprego - será imenso.

E essa terceira depressão tem a ver, principalmente, com o fracasso político. Em todo o mundo - e, mais recentemente, no desanimador encontro do G-20 - os governos mostram-se obcecados com a inflação quando a ameaça é a deflação, e insistem na necessidade de apertar o cinto, quando o problema de facto são os gastos inadequados.

Em 2008 e 2009, parecia que tínhamos aprendido com a história. Ao contrário dos seus predecessores, que elevavam as taxas de juro para enfrentar uma crise financeira, os atuais líderes do Federal Reserve e do Banco Central Europeu (BCE) cortaram os juros e partiram em apoio aos mercados de crédito.

Ao contrário dos governos do passado, que tentaram equilibrar os orçamentos para combater uma economia em declínio, os governos hoje deixam os déficits crescerem. E melhores políticas ajudaram o mundo a evitar o colapso total: podemos dizer que a recessão causada pela crise acabou no verão (no Hemisfério Norte) passado.

Mas os futuros historiadores vão-nos dizer que esse não foi o fim da terceira depressão, da mesma maneira que a retoma económica em 1933 não foi o fim da Grande Depressão. Afinal, o desemprego - especialmente de longo prazo - continua em níveis que seriam considerados catastróficos há alguns anos. E tanto Estados Unidos como Europa estão perto de cair na mesma armadilha deflacionária que atingiu o Japão.

Diante desse quadro, você poderia esperar que os legisladores entendessem que não fizeram o suficiente para promover a recuperação. Mas não. Nos últimos meses observamos o ressurgimento da ortodoxia do equilíbrio orçamental e da moeda forte.

O ressurgimento dessas teses antiquadas é mais evidente na Europa. Mas, em termos práticos, os EUA não estão agindo muito melhor. O Fed parece consciente dos riscos de deflação - mas o que propõe fazer é: nada. O governo Obama entende os perigos de uma austeridade fiscal prematura - mas, como republicanos e democratas conservadores não aprovam uma ajuda adicional aos governos estaduais, essa austeridade se impõe de qualquer maneira, com os cortes nos orçamentos estaduais e municipais.

Por que essa virada da política? Os radicais com frequência referem-se às dificuldades da Grécia e outros países na periferia da Europa para justificar seus atos. E é verdade que os investidores atacaram os governos com déficites incontroláveis. Mas não há evidência de que uma austeridade a curto prazo, ante uma economia deprimida, vá tranquilizar os investidores.

Pelo contrário: a Grécia concordou com um plano de austeridade, mas viu seus riscos ampliarem-se; a Irlanda estabeleceu cortes brutais dos gastos públicos e foi tratada pelos mercados como um país com risco maior que a Espanha, que até agora recusa adotar medidas drásticas propugnadas pelos radicais.

É como se os mercados entendessem o que os legisladores não compreendem: que, embora a responsabilidade fiscal a longo prazo seja importante, cortar gastos no meio de uma depressão vai aprofundar essa depressão e abrir caminho para a deflação, o que é contraproducente.

Portanto, não acho que as coisas tenham a ver de facto com a Grécia, ou com qualquer visão realista sobre o que priorizar: déficites ou empregos. Em vez disso, trata-se da vitória de teses conservadoras que não se baseiam numa análise racional e cujo principal dogma é que, nos tempos difíceis, é preciso impor sofrimento a outras pessoas para mostrar liderança.

E quem pagará o preço pelo triunfo dessas teses ? A resposta: dezenas de milhões de desempregados, muitos deles sujeitos a ficar sem emprego por anos e outros que nunca mais voltarão a trabalhar. / TRADUÇÃO DE TEREZINHA MARTINO, adaptada para português...com sublinhados meus.

Mais uma excelente razão para o nosso Ministro da Defesa estar calado!

Ter, actualmente, tropas no Afeganistão não me parece ser a mais democrática das opções civilizacionais.
Mesmo que estejam lá para treinar o exército nacional, isso não as desculpa do papel de serem meras correias de transmissão de um dos mais perigosos e corruptos governos do mundo.
E de participarem numa das mais sujas guerras de sempre!
Exactamente, no Afeganistão.
Dizem que lá fomos parar porque estamos na NATO, e coisa e tal.
Todavia, há quem seja da NATO e não se exponha a estas figuras e a estes compromissos.
Mas por lá estarmos, temos ainda que ouvir o Augusto Santos Silva a perorar sobre o papel relevante da nossa tropa? Sobre as vantagens do dinheiro que lá se gasta?
Isso já me parece exagerado! Para usar um adjectivo sem cabelo!
É que, já nem os Americanos da direita(GOP/Rep), acreditam naquela coisa a que a CIA chama de governo:
Lawmaker Blocks Aid to Afghanistan After Corruption Report
Rep. Nita Lowey, D., N.Y., the chairwoman of the House subcommittee responsible for foreign aid, has single-handedly stopped aid to Afghanistan after the Wall Street Journal published a report that revealed that more than $3 billion in cash has left the Kabul airport since 2007. Most of the money, legally declared to customs agents, went to Dubai, a favorite holding spot for wealthy Afghans. "I do not intend to appropriate one more dime for assistance to Afghanistan until I have confidence that U.S. taxpayer money is not being abused to line the pockets of corrupt Afghan government officials, drug lords, and terrorists," said Lowey, who has the backing of Rep David Obey, D., Wis., the chairman of the House Appropriations Committee. The State Department, while acknowledging that some was probably from Afghanistan's illegal drug trade, argued that most of the money came from the country's growing economy."
Querem que traduza?
Mas reparem que o Departamento da Guerra dos Estates - o tal que despediu a semana passada o McCrystal - acha que o dinheiro desaparecido provinha da economia crescente do Afeganistão!
Economia, e crescente! Tão a ver?
Quem foi que se riu?

Provando do seu próprio veneno

"Afinal o 24 Horas não será o único título da Controlinveste que vai encerrar. Depois do anúncio do fecho daquele diário, o grupo detido por Joaquim Oliveira anunciou que também encerrará o diário gratuito do grupo, o Global. Em comunicado, informam que o despedimento colectivo é inevitável. Ao todo são mais de 30 os profissionais que ficam no desemprego."

O tabloidismo e a insídia permanente começam a dar os seus frutos. Amargos, é certo. Mas frutos!

O Estado insustentável, # n+ 2

Passos diz que “Estado foi longe demais
"O Estado foi longe demais e precisa de reforma."
Esta foi a tese defendida pelo líder do PSD, Pedro Passos Coelho, no discurso da sessão de lançamento do processo de revisão do programa do PSD, que teve lugar num hotel de Lisboa.

Perante uma plateia composta por vários militantes e históricos sociais-democratas, como Francisco Pinto Balsemão e Ângelo Correia, Pedro Passo Coelho defendeu:
"Apesar de haver programas como o Simplex e o PRACE, não temos um Estado nem mais inteligente, nem mais amigo dos cidadãos." E acrescentou: "Isto significa que não tivemos um Estado regulador mas um Estado que quis tomar conta de mais do que devia."
«*»
Dizer o quê?
Falar nas reformas que o PS implementou?
Que reduziu as mordomias dos professores, dos juizes, dos médicos, dos deputados?
Que reorganizou toda a Escola Pública?
Que lançou o mais ambicioso programa a nível mundial para a modernização do parque escolar?
Que reduziu o défice deixado pela direita, de 6,8 para 2,7%?
Que lançou apoios em cima de apoios para salvar as pequenas e médias empresas?
Que pela está em vias de completar o aproveitamento do Alqueva?
Que com o SIMPLEX, e pela primeira vez na nossa História, se reduziu o nº de funcionários públicos?
Que está em marcha a independência sobre os produtos petrolíferos, através de um ambicioso programa de barragens?
Que mesmo em plena recessão mundial continua a aumentar as nossas exportações?
Nada disto.
O que precisamos é de mais BPNs e SLNs e de mais perdões fiscais.
Escolas Públicas?
Escolas para os filhos dos mais pobres?
Com refeitórios e refeições gratuítas?
Bibliotecas escolares?
Orquestras para os filhos dos desempregados? dos pobres? dos excluídos?
Mas o que é isto?

Ainda a situação insustentável, # n+1

CASO BPN: ESCÂNDALO E IMPUNIDADE

A burla cometida no BPN não tem precedentes na história de Portugal !!!

O montante do desvio atribuído a Oliveira e Costa, Luís Caprichoso, Francisco Sanches e Vaz Mascarenhas é algo de tão elevado, que só a sua comparação com coisas palpáveis nos pode dar uma ideia da sua grandeza.

Com 9.710.539.940,09 € (NOVE MIL SETECENTOS E DEZ MILHÕES DE EUROS.....) poderíamos:

Comprar 48 aviões Airbus A380 (o maior avião comercial do mundo).
Comprar 16 plantéis de futebol iguais ao do Real Madrid.
Construir 7 TGV de Lisboa a Gaia.
Construir 5 pontes para travessia do Tejo.
Construir 3 aeroportos como o de Alcochete.

Para transportar os 9,7 MIL MILHÕES DE EUROS seriam necessárias 4.850 carrinhas de transporte de valores!

Assim, talvez já se perceba melhor o que está em causa.
Distribuído pelos 10 milhões de portugueses, caberia a cada um cerca de 971 € !!!

Então e os Dias Loureiro e os Arlindos de Carvalho onde andam?!
E que tamanho deveria ter a prisão para albergar esta gente?!

E mais...Tínhamos a crise resolvida!!!!!!

NINGUÉM DESTA GENTE É PRÓXIMA DE SÓCRATES OU DO PARTIDO SOCIALISTA, LULA OU PT BRASILEIRO, HUGO CHAVEZ OU DA VENEZUELA.

(recebido por mail)

Autoeuropa prevê crescimento de 15% este ano

"Novo Sharan e o sucesso continuado junto dos consumidores do Scirocco e do Eos são sinais de confiança e de crescimento"

Comentário: A situação é insustentável!

segunda-feira, junho 28, 2010

À frente dos EUA, da França, do Luxemburgo...da Alemanha...

Retirado daqui, com uma chapelada!
Na semana em que a ONU recomenda aos outros países( a todos) que analisem os programas do governo PS para o desenvolvimento, o tal do SIMPLEX, é agora a vez da OCDE - essa outra máfia socrática - a vir dizer que nos encontramos entre os países que mais facilitam o empreendedorismo...
"É urgente mudar de política que conduziu o país a esta desgraça!"


Força PSD! Vamos a eles que isto está no papo!

O trabalhinho da imprensa marron mais as corporações de serviço, a inefabilidade da justiça, a permanente campanha a favor dos "desprotegidos" do Governo, está finalmente a dar os doces frutos da sementeira farta:

CESOP, 19-21 Jun,
Intenções de voto após redistribuição de indecisos:
PSD: 37%
PS: 34%
CDU: 10%
CDS-PP: 6%
BE: 6%
OBN: 7%


Força PSD. Não se acanhem. A coisa está no papo!
Se for preciso, há por aí uns disponíveis do bloco e do pcp que ainda não estiveram nos vários foruns a atacar o PS!
Esta direita, engodada com o perfume do poder, vai agora fazer um último esforço.
Vai deitar mão dos mais valentes cavaleiros da esquerda para que acabem o trabalhinho sujo: Derrubar o PS e colocar no poder a direita trauliteira e neo-neo-liberal.
Vai ser um fartote!
Estamos cá para ver o cheque-educação, o cheque-hospital, o cheque-autoestrada, o cheque-família, o cheque-combustível, o cheque-spread, as bonificações e prémios dos gestores...
Não venham é depois dizer, que, talvez, coisa e tal, se calhar, a emigração, a saúde, as escolas para os ricos, os transportes, as oportunidades, a assistência aos velhinhos, os cuidados continuados, os serviços públicos, os magalhães, a banda larga, a parque escolar, a escola a temppo inteiro, a música...
É verdade! A música serve para quê?
"É urgente mudar completamente de política que tanto mal fez ao país!"

Um populista, perigoso extremista e marxista empedernido.

Curta-metragem baseada na novela do autor.
Com a sua voz, e numa animação de grande qualidade:

A Maior Flor do Mundo from Fundação Jose Saramago on Vimeo.

Encontrada aqui.

A escolha dos inimigos ou da preferência dos de estimação

A análise está aqui, e é do melhor.
Só a instrumentalização da Justiça, pelos poderosos, já não nos pode surpreender, não é?

José Costa e Silva, às cinco!

Parem, tomem uma chávena e deliciem-se.
É a hora do chá!

domingo, junho 27, 2010

Holly shit e as cem mulheres católicas

"Belgian authorities have raided the headquarters of the Belgian Catholic Church during an investigation into child sex abuse claims.

A spokesman for the Brussels prosecutors' office confirmed that the palace of the archbishop of Mechelen-Brussels had been sealed off."

As reacções da ICAR às investigações policiais na Bélgica, sobre crimes sexuais contra menores - alguns já publicamente confessados pelos autores, membros da Igreja -revela uma arrogância desmedida e apela para impunidades do tempo em que as galinhas tinham a dentição completa.
Estranho?
Não. Apenas coerente com aquilo que a Igreja é.
Aquele ninho de reaccionários e de conspiradores acham-se acima da Lei, e das tais coisas que, durante séculos, andaram a impor aos outros: Valores morais e éticos.
Fogueiras? As necessárias, qb.
Casamentos? Só os da sua fornada.
Divórcios? Mas este povo acha que pode decidir da sua vida? Era o que faltava.
Contraceptivos? Mas estamos a caminhar para o fim do mundo!
Casamentos homossexuais? Mas o que é isto?
Adopção de crianças? Deixem estar as crianças que disso percebemos nós...
Por outras palavras: De sexo percebem eles! É assunto em que são versados e prosados.
Agora, as cem ladies:
Estão preocupadas com a família? Delas?
Que os padres bem podem regulamentar a fornicação, os nascimentos, os casamentos, o abuso de crianças, que isso não as preocupa.
Isso não as move.
Trabalham a outro combustível:
Estão é preocupadas em garantir que o próximo PR seja a versão em negativo da humanidade e da inteligência de Saramago: Um perigoso populista radical e marxista empedernido - apenas aquilo que L'Osservatore Romano lhe chamou no dia da sua morte!

Então, para que serve um telescópio? Desistiram, foi?

"I made this image on June 10 (UT 00.35) at a very dark place in the mountains," Michael Jaeger in Austria posts to Spaceweather.com. "The comet was nearly 20° high. I used an 8-inch f/2.8 astrograph and CCD with a KAF 6303 chip."
The colors are real. Gas molecules of cyanogen (CN) and diatomic carbon (C2) in a comet's coma fluoresce green in sunlight. Ions of carbon monoxide (CO+) and carbon dioxide (CO2+) in the ion tail fluoresce blue. A comet's dust tail, on the other hand, simply reflects sunlight and is basically Sun-colored: pale yellow-white. This is clearly not a very dusty comet. Click image for larger view.
Michael Jaeger"

A Escola Pública pode fazer a diferença - 2

Orchestre Symphonique de Kinshasa
Em que se pensa quando se fala acerca da capital da República Democrática do Congo?
Pobreza extrema, má nutrição, excesso de população, infra-estruturas numa lástima, desordem, ?
Mas também cometemos a injustiça de pensar que o inventário e a esperança acabam aí.
Por favor devotem 5 minutos do vosso tempo a ver este vídeo numa merecida homenagem ao esforço do querer, à coragem e ao talento.
Os que por todos os meios atacaram o reforço da Escola Pública levada a cabo pelo governo do PS, e que se preparam para destruir todas as enormes conquistas obtidas a favor das nossas crianças, terão um dia que prestar contas do atraso por que são os únicos responsáveis !
Lembro àqueles que me encolhem os ombros, que até levaram um tal de maestro do regime a dizer na TV "que já temos em Portugal um número excessivo de músicos"...
A questão é que a Educação e a Escola Pública é que fazem a diferença!

sábado, junho 26, 2010

A Escola Pública pode fazer a diferença -1

...e que diferença!

A ESCOLA PÚBLICA PODE FAZER A DIFERENÇA


MARIA DE LURDES RODRIGUESA autora,


A apresentação realizar-se-á quinta-feira, dia 01 de Julho, pelas 14h30, na Livraria Almedina do Atrium Saldanha.

A (in)consciência da "verdade" em causa própria...

O auto-convencimento sobre a "sua" exclusiva "verdade", as manifestações de superioridade e de auto-estima excessiva têm sido exibidos por Cavaco que perdeu, faz tempo, a medida da sua capacidade, ou da oportunidade histórica, para tais declarações.
E falo de Economia, e da História, que a Instituição Presidencial, ele também se encarregou de a menorizar...de a meter a ridículo, há um bom tempo...
É que a Economia da era das caravelas, e do aforro na base do mercantilismo já teve o seu tempo.O MERCANTILISMO
• Definição: conjunto de práticas económicas dos Estados Absolutistas. (Sec. XV a XVII...)
• Objetivo: fortalecer e enriquecer o Estado, o rei e a burguesia, dirigir e controlar o desenvolvimento da acumulação capitalista.
• Onde: vários países da Europa, principalmente Portugal, Espanha, França e Inglaterra.
• Característica básica e fundamental: Intervenção do Estado na economia.

sexta-feira, junho 25, 2010

Cavaco & Young, Co.

Que padecimento de memória o faz esquecer da responsabilidade própria da nossa actual situação económica?
Não foi ele o impulsionador da betonização do País?
Não foi ele que atirou pela janela os maços de notas que lhe chegavam para a formação profissional e para a Educação dos portugueses, e que acabaram enriquecendo uma mão cheia de empresas?
Quem criou o monstro dos 700.000 funcionários públicos inamovíveis e de carreira assegurada?
Quem foi que um dia afundou a bolsa -para nunca mais recuperar?
Se for só populismo está bem.
Mas se era mesmo para falar da Economia, talvez não estivesse mal, aconselhando as famílias portuguesas a verificar os seus níveies de consumo e de endividamento bancário/externo, que os Bancos têm sido - eles sim e também! - os vendedores da alma deste País!
Compram murcho para vender teso: Endividam-nos, a todos, a 2 e a 3 %, para nos endividarem outra vez a 7, a 10 e a 15%.
Não pode ser o mesmo Cavaco que ontem afirmou:
"A maioria dos que estão aqui sabem que há bastante tempo que o país se encontrava numa situação económica insustentável (...) bastava ter presente a evolução de três variáveis: o desequilíbrio das contas externas, a dimensão da dívida externa e o pagamento ao exterior de juros e outros rendimentos. Analisando estas três variáveis nós sabíamos de certeza que chegaria o dia em que os mercados internacionais exprimiriam dúvidas quanto à capacidade de Portugal gerar riqueza para cumprir os compromissos assumidos no passado".

A ser o mesmo, para não dizer mais, direi que foi do queijo da Ilha.
Esqueceu-se. E anda a prestar um péssimo serviço à tentativa de recuperação nacional.
A este "serviço" não se chama "serviço da dívida". Talvez do carácter do personagem!

quinta-feira, junho 24, 2010

Receita económica para fazer escândalo social

O que considero fantástico, piramidal e apopléctico é o facto de conseguirem os seus intentos:
Fazer escândalo, abrir aquelacoisa chamada tele-jornais, desgastar as instituições democráticas, a figura do 1º ministro e a própria organização do Direito neste extraordinário país.
E cito:
"manuela no país dos tontinhos (in)úteis.
Publicado por Porfirio Silva
A justiça, a política e a comunicação social.

Passo a citar:

«(...) o advogado da senhora desconhece a lei e entregou a dita queixa no DIAP em vez de a entregar na secção criminal do Supremo Tribunal de Justiça; o procurador adjunto do Ministério Público também desconhece a Lei e, em vez de remeter a denúncia para o Tribunal competente, abriu inquérito e encaminhou para o juiz titular do 4º juízo do Tribunal de Instrução Criminal o pedido de constituição de arguido do primeiro-ministro; o Juiz do Tribunal de Instrução Criminal também desconhece a Lei e pediu à Assembleia da República autorização para a constituição de arguido. A comissão de Ética da Assembleia da República já informou o senhor Juiz que não está nas competências do parlamento autorizar o bizarro pedido. Parece que alguém já explicou a todos estes «operadores de justiça» que desconhecem a Lei e que todos os seus actos são nulos. São nulos, mas produzem efeitos. Não na Justiça, mas na comunicação social.»
Por Tomás Vasques.

quarta-feira, junho 23, 2010

Taliban, Ltd

Depois de terem destruido o Iraque a troco de milhares de mortos e feridos, depois de terem aí gasto o suficiente para comprar a actual crise mundial, sem que tenham encontrado uma única das tais armas de destruição massiva...
Após o haverem transformado num covil de bandidos acampados num imenso cemitério, os EUA retiram-se abandonando "colaboradores" e um aranzel de despojos dos seus quarteis, agora sem mais utilidade.
Nos mercados de rua do Iraque vendem-se munições, tendas, sistemas de frio e de ar condicionado, ou rações de combate ...
Entretanto no Afeganistão para onde arrastaram a NATO e onde reforçaram, há poucos meses, o seu contingente militar, os escândalos sucedem-se em catadupa.
À insurreição dos talibans junta-se a dos comandos militares que publicamente atacam as decisões da Administração americana e até da presidência....: O general McChrystal encabeça essa revolta e pretende impôr a sua perspectiva (?) de guerra suja e sem fim à vista.
Defende ele uma COIN ( counter-insurgency) que consistiria na destruição de qualquer resquício de estado Afegão e a sua substituição por um Estado Novo (!), construído pelas forças militares e "associados" dos americanos...
A teoria não é nova e nada acrescenta a outras tentativas de ocupação, todas destinadas à derrota, na Coreia, no Vietnam do Sul, no Laos ou na Libéria...
Mas, infelizmente não é tudo. Agora descobre-se o último dos escândalos:
São os próprios EUA que financiam os talibans a troco da compra da segurança dos transportes militares...
Onde estão agora os que suportaram a teoria da guerra contínua do J. Bush?
Que é feito dos defensores das aventuras militares no Iraque e no Afeganistão?
Os Vascos Graça Moura, os Pulidos Valentes, os Pachecos Pereiras, os Durões, onde estão para prestarem contas?

segunda-feira, junho 21, 2010

Palavra! nunca tinha visto a bola ir pedir desculpa ao Ronaldo...

Até ele ficou pasmado com a "oferta"

Um presidente intermitente. Um vaga-lume. Um objector de consciência

Um Presidente duma República laica que ora pisca o olho à igreja, ora se compromete em maquinações golpistas, é de um tipo raro.
Um Presidente que pede desculpa por deixar passar uma Lei contra a qual não pode estar mais contra, é um Presidente intermitente. Ora usa os seus podereses, ora se esquece deles.
É um vaga-lume.
E anda convencido que pode cumprir as obrigações inerentes ao cargo que ocupa, de forma irresponsavelmente intermitente: Fazer de objector de consciência sobre as suas próprias responsabilidades, e não cumprir o normal funcionamento da sua instituição, é ridículo e perigoso.
As desculpas para a sua ausência nas cerimónias protocolares do funeral de Saramago constituem um atentado à cultura nacional e ao lugar que ocupa na hierarquia do Estado.
O Chefe do Estado não pode ser objector de consciência. Ou então não passa dum censor desempregado!

Os sete pecados mortais do liberalismo burguês...

Convencidos de que a pequena derrota contra o Brasil lhes prometia muitos amanhãs a cantar, o regime de Coreia do Norte resolveu transmitir em directo o jogo com Portugal...
Razão tem o Bernardino Soares em manter a sua dúvida metódica.
Será aquilo uma democracia, um reino? Uma meca da bola?
Embalados nos doces sonhos de barreiras de aço contra o imperialismo, abrandaram a guarda.
Os liberalismos pagam-se caro.
Palpita-me que só vai haver directos na RDPK daqui a uns largos anos...

sábado, junho 19, 2010

Por Saramago, uma gargalhada!

Que a Igreja Católioca tenha tido dissabores com Saramago, nós já sabíamos,
Que as suas inquietações perante o Homem e o seu devir, chocavam de frente com a prática da Igreja, não lhe conferia popularidade entre os prosélitos do Vaticano,
Que a assombrosa riqueza do Vaticano só pode explicar-se com milhões de crimes, de usurpações e de toda a espécie de compromissos com os poderosos, já todos sabíamos.
O que eu desconhecia era a actual pobreza intelectual dos escribas de Roma que justificam a Inquisição, com outros crimes, e que metem no mesmo saco da vulgaridade criminal os gulags, as purgas(?) e os genocídios...

"Fertile, comunque, la discesa creativa degli anni appena precedenti la scomparsa: dall'itinerante carovana di Il viaggio dell'elefante (2009), pittoresco, umoristico e "peripatetico", all'inaccettabile Caino (2010), romanzo-saggio sull'ingiustizia di Dio, parodiante antilettura biblica, per non dire di altri titoli che andrebbero segnalati, a onor del vero, ma quasi sempre per polemica o pretesto.
Saramago è stato dunque un uomo e un intellettuale di nessuna ammissione metafisica, fino all'ultimo inchiodato in una sua pervicace fiducia nel materialismo storico, alias marxismo. Lucidamente autocollocatosi dalla parte della zizzania nell'evangelico campo di grano,
si dichiarava insonne al solo pensiero delle crociate, o dell'inquisizione, dimenticando il ricordo dei gulag, delle "purghe", dei genocidi, dei samizdat culturali e religiosi.", In L'Osservatore Romano - 20 giugno 2010
(sublinhados meus)

Por vezes cai-lhes a máscara, e fica à vista a horrenda criatura por detrás dos discursos da "compreensão", do "amor ao próximo" e da metáfora da "outra face"!

Se Saramago desconfiava daquele Deus, e dos seus representantes(?), podemos ter a certeza que a ICAR, se pudesse, lhe reservaria outra morte. Menos natural...

?De que raio fala a Igreja quando, sem ponta de vergonha, acusa Saramago de dormir sobre "genocídios", ou "perseguições culturais e religiosas"?

Por Saramago, uma gargalhada, de enorme desprezo!
Já percebemos melhor a ausência de quem tinha a obrigação de ter ido receber os restos mortais de Saramago e de lhe prestar homenagem em nome do povo português!
Há cumplicidades que apenas engrandecem quem delas sempre se afastou.

quinta-feira, junho 17, 2010

Vi um jogo entre a França e o México

Então aquilo é que é o tal de futebol?
E a França perdeu mesmo!
Engraçado. Os jogadores do México fartaram-se de correr.
Não me lembro até de os ter visto cair...a não ser quando um tal defesa francês rasteirou um mexicano na grande área...Deve ser da marca de sapatos que usam os mexicanos. Só pode.
Os nossos, coitados, é mais o tempo que passam deitados do que a correr!
Os nossos representantes no torneio podiam era comprar da marca que usam os mexicanos...
Ou ainda não se adaptaram aos saltos altos?


O destino das nossas exportações está mesmo doente! Perdeu o apetite!

A Espanha está actualmente a ser sujeita ao escrutínio e a ameaças financeiras, internas e externas, de tal ordem, que dificilmente evitará o recurso a um auxílio urgente e decisivo do FMI.
É o que dizem os seus credores e é do que faz eco a Agência Bloomberg...:
"Spain Rescue Credit Line From IMF Still Likely, RBS (Royal Bank of Scotland) Analysts Say
By Keith Campbell

June 17 (Bloomberg) -- Some form of credit support for Spain from the European Commission and International Monetary Fund is still likely, even after a report of such a plan was denied yesterday, Royal Bank of Scotland analysts said.

Such a plan may become necessary as the government faces around 25 billion euros in bond redemptions in the next month, and those may not be easily refinanced given how bond yields have risen, they wrote. RBS said Spain could receive an IMF Flexible Credit Line similar to those received by Poland, Mexico and Colombia."

Ora sendo a Espanha o principal destino das nossas produções, é urgente investir na dispersão dos mercados para as nossas produções.
E não é com medidas cosméticas de redução dos salários ou da precarização do emprego que se encontram alternativas para as nossas exportações.
Quanto ao nosso mercado interno...só crescerá no consumo dos bens supérfluos e destinados à classe A, logo, com mais e mais importações.
A restante população - a envelhecer ! - está antes a pensar reduzir consumos.
E a recuperação da economia espanhola é ainda uma miragem sem data nem viabilidade.

quarta-feira, junho 16, 2010

BP rating cut from AA to BBB... e a continuar a descer!

"Costs from the BP Deepwater Horizon oil spill continue to escalate.
BP's credit rating has been slashed by Fitch to just two notches above junk status, as the potential cost of the Gulf of Mexico oil spill continues to escalate.
Fitch cut its rating on BP from AA to BBB this morning, a day after US politicians demanded the company deposits $20bn (£13.58bn) in an escrow account to cover the cost of the Deepwater Horizon disaster.
The ratings agency said it was concerned that the balance between long-term and near-term cost payments would become "skewed much more heavily towards the near-term than previously anticipated" if the escrow account was created. Fitch also said it was concerned that BP will find it hard to access the capital markets for funding while the full cost of the oil leak remains unclear.
"In addition, Fitch would be surprised if BP did not suspend quarterly cash dividend payments until the operational and financial impact of the incident is clearer," it added.
Fitch's downgrade could make it more expensive for BP to borrow, especially if the other ratings agencies follow its lead. The company has around $5bn of cash reserves, and has spent more than $1.6bn fighting the spill"
Onde é que a BP se irá financiar, apenas para fazer face ao Fundo de Reparação de Estragos?
Conduzir a BP para um beco sem saída, dá ideia que apenas lança mais petróleo na fogueira...
E entretanto as Agências de Rating vão fazendo o seu papel e a apostar contra os consumidores e contribuintes...
Gente boa!

Por obra a graça do Espírito Santo

Que do Governo não será certamente.
Qual seria a gritaria, o arranca-rabo, as entrevistas rápidas e as previsões de catástrofe, caso a notícia fosse a do aumeto do desemprego em uma décima?

Não sendo o caso, de que é que o PSD está à espera para liberalizar o desemprego?

"O número de desempregados inscritos nos centros de emprego baixou 1,8 por cento no mês de Maio, isto face ao mês anterior, o que significa a maior descida em cadeia dos últimos três anos. No mês passado havia menos 12 mil desempregados inscritos num total de quase 561 mil pessoas segundo os dados divulgados pelo Instituto do Emprego e Formação Profissional (IEFP)."

Estados Jodidos de America - 4

Entre as sugestões de suicídio da BP e a discussão sobre a dimensão do desastre, a sociedade e a administração americana encontram-se perante o mesmo dilema que há cerca de dois anos se apresentou com as falências das grandes empresas financeiras: Ou pagavam duma maneira, ou de outra...
Ou o contribuinte paga à BP para ela reparar os estragos causados, e para ela sobreviver, e consegue assim manter o nível de abastecimento da economia americana e o preço do petróleo, ou as consequências duma falência da BP são incalculáveis. E a nível global.
O que esta crise mundial não precisava era adicionar aos problemas globais uma crise petrolífera, ecológica e de falências, na cadeia de valor da indústria petrolífera e na fragilizada economia americana e inglesa.
A falência da BP teria consequências a nível financeiro muito superiores à da AIG ou do Lehman Brothers.

Watch CBS News Videos Online



Watch CBS News Videos Online

terça-feira, junho 15, 2010

Uzbequistão, Kirguistão e o Homem Novo

A dar razão aos que suspeitavam que em vez do Homem Novo, o desaparecimento da URSS daria lugar a ferozes nacionalismos, aí está mais um drama humano devidamente temperado com os melhores ingredientes do imperialismo, i.e. bases militares, exportação de carne branca, espionagem, tráfico do que for possível, obras faraónicas, e eleições marteladas qb!
No Kirguistão, a minoria usbeque, tem vindo a ser caçada como se de coelhos se tratasse.
O seu País de origem, o Uzbequistão, o que faz?
Encerra as fronteiras e diz-se indisponível para receber refugiados...
Isto sim, é internacionalismo e do bom!

Missão IKARUS - 2

Quando a realidade há muito ultrapassou a ficção


segunda-feira, junho 14, 2010

As novas velas dos novos navegantes...- 1

Sempre valeu a pena termos navegado à vela até ao Japão!
Uma vela solar permite a este veículo espacial usar a luz do Sol como impulso sobre a superfície da imensa "membrana-solar".
Por outro lado, ainda transforma os fotões em electricidade, em minúsculas células incorporadas na sua membrana, para uso dos sistemas de orientação e de comunicação.
A missão IKAROS (Interplanetary Kite-craft Accelerated by Radiation Of the Sun) pretende demonstrar que uma nave espacial pode obter um impulso permanente e usar apenas essa energia para se afastar da Terra, acelerando sempre.
O IKAROS foi lançado no passado dia 21 de Maio e já desenrolou a sua vela.
A missão pretende nesta fase dirigir-se às proximidades de Vénus onde colocará em órbita o
Venus Climate Orbiter.


O caso dos papeis desaparecidos e os submarinos dos piratas

Não teremos inventado a pirataria.
E foi pena.
Que isto de andarmos à procura do tesouro escondido pelos piratas, sem o mapa do tesouro, é capaz de ser uma tarefa para piratas mesmo!
Especialmente, se tiverem sido utilizados submarinos para o esconder...
Mas também qual era a graça da caça aos tesouros dos piratas ser feita com GPS?


sábado, junho 12, 2010

A minha caderneta de cromos

Acusar um político de dizer sempre a verdade é como exigir-lhe que minta sempre.
Não faz qualquer sentido, e há muito tempo, que se exijam produtos quimicamente puros.
Quando, e em que paragens tal se verificou?
Desvalorizar é omitir ou mentir?
Desde quando mandar confirmar uma notícia é desvalorizá-la?
Qual foi o político que nunca escondeu um facto? Ou que apenas a ele não se referiu?
Sócrates teve o conhecimento que teve do negócio da TVI e achou por bem não dar disso relevância pública. Finalmente até a ele se opôs!
Aliás estaria no seu pleno direito de ter sobre o assunto toda a reserva pessoal, profissional e política dada a campanha suja de que era alvo, meses a fio, e que se comprovou na justiça ser um outro conjunto de tretas.
O estado de necessidade a isso o obrigava.
Perante a desproporção dos meios de ataque a que estava sujeito, e dos que dispunha para se defender, qualquer político teria que aumentar, e muito, a área de defesa dos seus interesses privados.
A TVI não discordava do Sócrates político. A TVI constituiu-se numa arma de ataque pessoal que visava o tudo, ou o nada. Era a cabeça do Sócrates que esteve em causa!
Quer dizer: A nível judicial qualquer cidadão, mesmo indiciado ou acusado, pode muito bem nada dizer sobre o assunto.
Todavia a um outro, que não foi ouvido nem achado nas acusações e envolvimentos que até incluiram a sua família, teria a obrigação de tudo dizer, de contar como pretende defender-se e, mesmo assim, nunca satisfaria a curiosodade dos acusadores públicos!
Já não é o ónus da prova que foi invertido. Trata-se de um passo anterior. É um não acusado que deve expôr a sua vida e a da sua família para evitar ser acusado de mentir! Mesmo nada dizendo.
Curiosidades duma campanha política travestida em justicialismo popular e em inquisição revisitada.
Desde quando é que um político, um governo, uma religião, uma empresa, estão impedidos de ter assuntos do foro confidencial, ou pessoal, ou privado?
Quem anda a difundir a ideia de que a política é uma actividade despojada de segredos, de interesses e de verdades convenientes, é um aldrabão de feira e que há muito devia estar no museu das inconveniências.
Pelos vistos, destes cromos, temos para a troca.

sexta-feira, junho 11, 2010

Onda de greves e de suicídios operários na China

Indiferentes às políticas erradas do PS, que conduziram como sabemos, ao encerramento em Portugal, de tantas unidades fabris topo de gama, os operários chineses que produzem peças para a Honda e os famosos gadjets da Aple, I isto e I aquilo, demonstram a maior insatisfação e até ingratidão por terem sido beneficiados com salários de cerca de 100 euros por mês.
Alguns, chegaram mesmo a suicidar-se na semana passada, o que levou a aumentos apressados de mais de 20%...
Outros, possuídos pelo demónioo até exigem sindicatos, mesmo!
"O governo de Shenzhen, na fronteira com Hong-Kong chegou a aumentar os operários das fábricas estrangeiras para 133 euros mensais"
Bem tem o PC e a CGTP exigido ao PS que mude de rumo e que altere as políticas erradas que, como é evidente, foram as responsáveis pelo desemprego ...
A situação na China começa a dar razão também a Cavaco Silva:
É urgente explicar às pessoas como se consegue viver com 100 Euros por mês.
Assim, a situação é insustentável!
Felizmente aqui em Portugal ainda temos o PS e o Sócrates para esculhambar!

Antes que me esqueça: Ainda bem que o PSD exige a extinção da Fundação para as comunicações móveis, Magalhães e essas coisas. Nada como ir dar trabalho a umas quantas empresas chinesas. Eles precisam, porra!

O Japão já chegou à situação insustentável prevista por Cavaco

Com uma dívida pública de 200%, o Japão parece não se ter dado conta, na devida altura, dos repetidos avisos lançados de Belém, há mais de um ano.
Sendo por demais evidente a responsabilidade do Sócrates na situação global do Japão, desde a fundação de Nagasaki, isto a que assistimos, é o que se chama não ligar patavina ao que diz o Cavaco & Friends....
Enquadrado num quadro mais vasto em que avultam as memoráveis declarações da Manela, este comportamento, a que especialistas chamam de "serial-economic-degradation", possui todas as características das malfeitorias do PS.
Não há que estranhar, é da sua natureza!

O QUE É QUE PODE FAZER SALIVAR A DIREITA?

A direita é de cuspo fácil.
O que é preciso é fazê-la cheirar a carniça que mais aprecia.
E, de entre os pratos preferidos nada como uma parada militar, umas medalhas peitadas em memórias que se convidam para a festança.
Mas, se à parada militar se puder juntar um discurso a lixivar a história, seja sobre os golpes militares ( 28/5 e 24/4), sobre a destruição das lavras de mandioca ( feito militar ainda por apreciar em toda a sua dimensão geo-estratégica e gastro-psicológica), ou sobre a indiscutível valentia nos bombardeamentos da Baixa do Cassanje ou da faixa de Gaza ( só para a coisa não ser apenas para consumo interno...), já para não falar na excelente cooperação entre os militares de carreira e a polícia repressiva, ao longo de todas as guerras imperialistas e colonialistas, então sim, temos os ingredientes para a Direita encher o prato, salivar e repetir.
O António Barreto sabe da poda.
Cavaco Silva pode estar um bocado enferrujado na economia e na sociologia.
Mas continua com um excelente apetite para uma pratada de sebo rançoso.

Dealing With Chermany

Time to get though!
(OU DA ENORME RESPONSABILIDADE DAS POLÍTICAS ERRADAS DO SÓCRATES)
Paul Krugman alerta para os erros da Europa e para a ganância chinesa que, em conjunto, apenas se concentram na ideia de que o consumidor americano vai continuar a querer e a poder suportar um consumo que, como toda a gente sabe, conduz ao desastre económico e financeiro.
Pergunta ele se a Alemanha está mesmo a ser honesta e realista querendo manter a todo o custo a sua competitividade?
Ou se a China vai continuar a manipular grosseiramente o valor do seu renmimbi?
Tudo contra a economia dos EUA?:
"Oh, and while they rely on US demand to make up for their own contractionary policies, they’ll lecture us on how irresponsible we’re being, running those budget and current account deficits.

This is not going to work — and the United States has to take steps to protect itself."
"Nicely, nicely isn’t working. Time to get tough"
?MAS ISTO NÃO ERA UMA CRISE PORTUGUESA MOTIVADA PELA INCOMPETÊNCIA DO GOVERNO DE SÓCRATES?

Alguém pode ir a Belém avisar Cavaco Silva sobre esta "piquena" contrariedade?

Dealing With Chermany

quinta-feira, junho 10, 2010

Val, esse peregrino de paisagens sobre a nossa existência

Val, no seu imperdível Aspirina, já faz parte da nossa cultura e constitui um farol de claridade sobre as tintas cinzentas que borram os nossos sentidos.
Todavia hoje excedeu-se e, embora o assunto fosse demasiado fácil para ele, o Val superou-se.
Ora apreciem este naco:
"Existe um certeiro índice de avaliação dos discursos presidenciais chamado CHACHA (Converseta Habitual e Aparvalhada para Cavaco Hipnotizar as Audiências). Existe porque o acabo de inventar, o que muito me facilita a sua aplicação. Resulta da soma de três indicadores: a taxa de inanidade, a taxa de aborrecimento e a taxa de sonsice. O índice varia de 0 a 10, sendo 10 o valor correspondente à chachada máxima.

Vejamos citações retiradas do discurso proferido hoje, em Faro, por Sua Excelência o Presidente da República Portuguesa – pedindo antecipadas desculpas pela reduzida quantidade exibida face à quantidade de exemplos ao dispor no texto:

"BlockquoteÉ nosso o dia, pois é nosso o tempo presente. Aos olhos da História seremos responsáveis perante a memória daqueles que nos precederam e, acima de tudo, pela herança que iremos deixar aos Portugueses de amanhã."

Com que então, estamos no presente. E no futuro falarão de nós. Quem diria.

Índice de CHACHA: 10
( ler tudo)

Curiosidades improváveis desta raça

(Orquídea Vanda Joaquim, flor nacional de Singapura)
Singapura, cidade de enorme desenvolvimento, é uma terra que além de estar nos antípodas, foi colónia de malaios, de japoneses, de chineses, de holandeses, de ingleses...( podem escolher a ordem...)
De portugueses, não reza a História.
E também essa História é incapaz de explicar como e porquê o forte que defende o porto da cidade-estado se chama assim uma coisa parecida com Paraisede-Fort...ou porque raio é que a flor nacinal, essa aí em cima, em malaio, língua nacional além do inglês..., se chama Vanda Joaquim.
Chama-se e escreve-se!
Não conto a minha conversa há umas boas décadas com alguém que nem sabia explicar donde vinha aquele nome, tão local!
Claro que uma história local conta que um tal mercador turco seria casado com uma Urélia Joaquim...que gostava de flores, a cultivou, a baptizou, e difundiu-a pela Indonésia e Hawai...
A Aurélia perdeu o "A", mas ficou o "Joaquim" que, como se sabe, é um apelido turco muito frequente entre as famílias de mercadores de sedas, perfumes, tapetes e especiarias...
A filha chamar-se-ia Vanda...

Ah! antes que me esqueça: Façam o favor de desligar dos discursos oficiais de hoje. Não vale a pena. Foram tiros de pólvora seca...disparados por figuras que não adiantam nem atrasam...

Aliás, até comprovam quanto a mediania é um poderoso solvente da inteligência ou da oportunidade.

Um dia, para me divertir, conto o que quer dizer em tailandês, Sala-Thay. Mas se alguém quiser avançar um palpite, faça o obséquio.

Piquena contribuição para o dia desta (des)(g)raça

Um Engenheiro e uma vida normal

quarta-feira, junho 09, 2010

Portugal cresce mais do que o esperado no primeiro trimestre

Aí está o Lince Ibérico a fazer das suas...
Agora até se fazem revisões em alta!
O Passos Coelho até já disse que "ok, crescemos, mas foi com a ajuda do consumo interno".
Como não é verdade, PC está a nadar fora de pé e a tomar uns pirolitos...
Quem fala do que não sabe, arrisca-se a dar passos em falso:
INE
"Comércio Internacional-Saídas aumentam 18,4% e Entradas 12,9% - Abril de 2010
09 de Junho de 2010

Resumo
No período de Fevereiro a Abril de 2010, as saídas de bens registaram, face ao período homólogo (Fevereiro a Abril de 2009), um aumento de 18,4% e as entradas de 12,9%, determinando um agravamento do défice da balança comercial em 175,8 milhões de euros."

Qual foi o outro país onde as exportações cresceram 18,4% ?
Não sei.

O que sei é que Cavaco Silva vai ter de rever o texto que tinha preparado para amanhã...

PIB brasileiro cresce em 'ritmo chinês' com alta de 2,7% no 1º trimestre

Porquê?
São várias as razões, mas as fundamentais são as riquezas nacionais ...e a dimensão do mercado interno.
Pequenos esforços no aumento da renda de faixas importantes da população traduzem-se em actividade económica e em criação de empregos que vão constituir o motor da procura interna, do investimento, e por fim, das exportações dos excedentes de toda a ordem.
O Brasil por este caminho, e se continuar a investir na educação, vai ser a Onça Pintada do hemisfério ocidental!

Ler a Helena Garrido

Vale a pena ler

"Jeffrey Sachs hoje no Financial Times (sem link aberto):
Cinco recomendações de política económica, entre elas: os governos devem explicar à opinião pública e esta deve aprender que a política económica pouco pode fazer no curto prazo para gerar empregos de elevada qualidade; os investimentos públicos devem ser orientados para tarnsformações estruturais a longo prazo, entre so quais se contam os "projectos verdes" como os assocaidos à energia; os governos devem criar apoios sociais, sistemas de saúde e investir em educação; e os governos devem aumentar os impostos sobre os rendimentos mais elevados - e di-lo com a brutalidade de afirmar que têm de ter coragem para tributar quem lhes paga as campanhas.2

Posso acrescentar?
Mas isto parece o programa do PS para o governo de 2005...
Falta apenas aumentar os impostos aos mais ricos e os especuladores.
Haverá coragem para tanto?
Se não houver coragem, pode ser que a direita tome entretanto o poder...

terça-feira, junho 08, 2010

Os ricos e os pobres

Depois de terem reunido em Seul há dias, os mais ricos decidiram, entre outras coisas, que não valia a pena estarem a maçar-se com taxas sobre a actividade especulativa financeira e mercantil. Isso só atrapalharia.
Que o que era preciso era deixar o mercado á vontade, com folga!
O curioso é agora virem exigir aos mais pobres que se suicidem e que deitem fora o Estado Social de que eles há muito se livraram.
E com excelentes resultados, diga-se!, como esta crise e os seus números já nos mostraram.
De salientar que o défice real da Inglaterra 2009 ainda não é conhecido...
Olha, se um País menos louro, mais ao Sul, tivesse este comportamento....
Também gostava de saber se um dia os governos dos PIGS se reunissem e tomassem medidas proteccionistas das suas economias e do seus mercados, contra os ricos da União, o que é que estes fariam?
Uma UE sem um governo económico responsável vai a caminho do desastre!

O Val está em grande forma!

Um post para a Posteridade!

Ferreira Leite bem avisou
"Ferreira Leite andou desde 2008, altura em que sentiu um abalozinho na economia internacional, a repetir que a Alemanha ia em direcção ao abismo por teimar em omitir o grande problema do país: o endividamento. Todos nos lembramos da Manela a gritar que Merkel estava fora da realidade e era uma mentirosa. Ao tempo, ninguém lhe deu ouvidos. Até gozaram, os trastes.

Agora, é o que se vê: a Alemanha vai entrar numa redução draconiana das despesas e aumentar os impostos, contra tudo o que foi prometido ao eleitorado. Fica só a faltar que o Pacheco conte o que já sabe do envolvimento da Angela na tramóia para mudar a programação das sextas-feiras à noite na TVI."

O PSD prepara uma ultrapassagem pela direita

Passos Coelho vai tirar da cartola a reforma das pensões que o PS não quis fazer.
PC vai propor um corte na acumulação de pensões.
É uma medida populista?
É.
Mas também é uma medida popular e com forte impacto social.
Não vivemos em democracia? e afinal, não é também obrigação da esquerda de nos proteger dos avanços da direita?
Volto a perguntar o que escrevi há mais de um ano:
Qual a justificação para a acumulação de empregos e de pensões e de reformas milionárias?
Alguns desses valores, somados, atingem dezenas de milhares de euros mensais.
Porque é que o PS não conduziu o processo como seria de esperar?
Não sei.

Parem, Escutem e Olhem!

"Portugal, França e Espanha assinam memorando de entendimento para que UE dê prioridade ao TGV
O ministro das Obras Públicas participa hoje, em Saragoça, nas Jornadas Redes Transeuropeias de Transportes, em que será assinado um memorando de entendimento para que a União Europeia dê prioridade às ligações de alta velocidade Portugal/Espanha/França"

segunda-feira, junho 07, 2010

O novo parque escolar, justíssimo orgulho do País

Como é possível que haja professores que ataquem furiosamente este programa, dizendo tratar-se de inúteis trabalhos de obras públicas ?













Para que serve toda esta corrida, este frenezim na vida?

Acho que vale a pena pararmos para pensar.
Se for com a família, melhor!

O Paulo Querido gamou-me um vuvupost de indignação


Como não sou de me ficar, confiro-lhe já a Ordem da Vuvu-confraria-online!

Fica muito bem entregue. Não estejam com invejas que há para todos!
E aguardo a sua vuvucontribuição. Certamente!

Então para que serve um telescópio? E a resposta é...

M15, Globular Cluster in Pegasus
( clicar para ampliar)
Distance: 33,600
Right Ascension: 21 : 30.0 (hours : minutes)
Declination: +12 : 10 (degrees : minutes)

"M15 is one of the brighter globular clusters and has captured the interest of astronomers for several reasons. M15 packs one of the densest cores known for a globular cluster. M15 has undergone the phenomenon of core collapse, not an uncommon event in the evolution of globular clusters. As clusters evolve, low mass star populations are depleted by tidal stripping, collisions and mergers. The more massive stars, including binary systems and neutron stars will gravitate to the center of the cluster. The cluster will then readjust itself gravitationally speaking. In the process of rearranging its structure stars are drawn to the center leading to an extremely compact core. Although the true nature of the compact center is still obscure some evidence gives support for an intermediate mass black hole in M15 of between 500 and 3500 solar masses. Approximately 20% of Milky Way globular clusters have undergone core collapse.
M15 contains a high number of pulsars (radio wave emitting neutron stars). These once massive stars are remnants of supernova events from a time when the cluster was much younger. M15 is one of only 4 known globular clusters to contain a planetary Nebula (Pease I). Although arguments have been made that Pease I is not a true member of M15 radial velocities of both nebula and cluster seem to match and provide the best evidence for membership within the cluster.">

O importante não são os postos de trabalho, são as pessoas!

(Pedro Passos Coelho, hoje, em Portalegre)
E acrescentou, para que todos percebêssemos:
- Se for preciso, liberalizaremos, mesmo que temporarimente, os despedimentos.
Isto é que é falar!
Resolveu assumir o papel daquele boneco, ao colo do ventríloquo, que tem uma maxila articulada.
Ou muito me engano, ou o jovem Passos vai ser um dos primeiros a ser despedido...do PSD.
É que, se andávamos surpreendidos com a densidade a sua ideologia, o sentido da oportunidade que exibe, não é menos admirável.
Aceitam-se apostas: Quantas semanas vai ainda falar?

domingo, junho 06, 2010

G20 chumba imposto sobre transacções financeiras

O G20 reunido na Coreia, decidiu entre outras coisas que um sistema de protecção e de seguro contra falências futuras de sistemas bancários, era pouco importante...
Contra qualquer taxa sobre transacções ou um sistema de "resgates por antecipação", estiveram o Canadá, o Brasil, a Índia, a Austrália e o Japão.
Quanto à consolidação orçamental então o desencontro foi enorme...:
americanos, franceses e o Banco Central Europeu defendem a Europa que dizem, fez o que tinha a fazer mas avisam que as doses exageradas de remédios podem matar o doente..., aumentando o risco de recessão. Mas os alemães e os asiáticos - ao que parece apoiados pela maioria no G20, confessou, desapontada, a ministra francesa da Economia, Christine Lagarde - insistem que a consolidação orçamental é a prioridade número um. O Brasil e a China teriam mesmo expressado sérias dúvidas sobre a gestão do problema na Europa...

Só me pergunto é como, e em que prazo, estes países ricos pretendem cuidar dos seus défices e das suas dívidas soberanas...
Os pobres, esses, vão ter de se despachar, isso já sei!
Estas posições tão divergentes e tão soberbas, e de um nacionalismo curto de vistas, lembram-me os que aqui em Portugal clamam por medidas radicais e por mais estrangulamentos à economia...

E não sou o único: Paul Krugman também se pergunta como é que a "completa loucura" pode ser apresentada como "prudência"
E acrescenta: The deficit hawks have taken over the G20:

“Those countries with serious fiscal challenges need to accelerate the pace of consolidation,” it added. “We welcome the recent announcements by some countries to reduce their deficits in 2010 and strengthen their fiscal frameworks and institutions”.

These words were in marked contrast to the G20’s previous communiqué from late April, which called for fiscal support to “be maintained until the recovery is firmly driven by the private sector and becomes more entrenched”.

Todavia, aqui em Portugal não passa um dia sem que um desses esclarecidos não venha fazer uma provocação ao Governo para mais uma volta na tarraxa, uns para a frente, outros para trás, todos a caminho do desastre.

E quem é que ligou a isto?

«O atraso de Portugal é grande. A economia é deficitária. Mesmo que se eliminassem todos os lucros da grande burguesia e se procedesse a uma melhor distribuição da riqueza, o produto nacional não asseguraria, ao nível actual, a acumulação necessária para um desenvolvimento rápido e uma vida desafogada para todos os portugueses. Para o melhoramento das condições de vida gerais será necessário aumentar a produção em ritmo acelerado.
E isso obrigará não só a investir como a trabalhar mais e melhor

Álvaro Cunhal, discurso ao VII Congresso do PCP, Outubro de 1974, citado por Carlos Brito em Álvaro Cunhal, Sete fôlegos do combatente, Ed. Nelson de Matos, Maio de 2010, p. 112

In Machina Speculatrix , com um abraço!
O sublinhado é meu.
Os governantes que disserem que é preciso trabalhar mais, que quiserem avaliar os funcionários públicos, os médicos, os professores, bem podem mudar de profissão e de país, Este não quer ouvir falar destas coisas.

A espada de Orion, e uma pergunta de algibeira...

A crédito do meu amigo Weber aí está a Espada de Orion tal como está publicada aqui.


(clicar para ampliar)
Deixo porém uma pergunta aos amadores da astronomia, e para todos os que gostam de desafios:

Para que serve um telescópio?
À resposta certa ( só há uma!) darei o inevitável aplauso e merecido destaque.
Senhores interessados nestas coisas, digam lá, para que é que serve um telescópio?

sábado, junho 05, 2010

Isto sim, é que é falar!

Isto é que são ideias claras e sem rodeios.
Assim é que a gente se entende!
Nada como nos deixarmos de rodriguinhos e dizermos logo ao que vimos.
Passos Coelho e a sua trupe não é aquela que se mostra implacável com o Governo por haver em Portugal 10 ou 11% de desempregados.
Não senhor!
Passos Coelho diz, até que fala com Belmiro, esse guru dos monopólios, esse responsável pelo abandono da agricultura, esse fenómeno da contratação de meninas para as caixas e de repositores de pacotes de bolachas, esse que colecciona nomes de mercearias que encerraram e, Passos Coelho, é com ele que trabalha as suas propostas para o País.
Temos homem! Se calhar até temos um Tarzan!
E finalmente sabemos que podemos contar com a lei da selva: O lobo vai passar a ter a liberdade de comer os cordeiros e os cordeiros vão ser livres ...para serem comidos!
Liberdade para uns e outros!
Parece-me bem. A foto foi surripiada no Câmara Corporativa com menos escrúpulos do que o autor da ideia...

E agora uma novidade de ...Júpiter

Ou como tudo pode acabar de um momento para o outro...
"Without warning, a mystery object struck Jupiter on July 19, 2009, leaving a dark bruise the size of the Pacific Ocean. The spot first caught the eye of an amateur astronomer in Australia, and soon, observatories around the world, including NASA’s Hubble Space Telescope, were zeroing in on the unexpected blemish "


O problema das colheitas não há maneira de ser devidamente considerada pelos poderes

É incrível!
Está ali um gajo na TSF a queixar-se dos horrores a que a agricultura está sujeita.
Já não há mão-de-obra suficiente para as colheitas...
As aldeias estão despovoadas e não respondem às solicitações dos donos das terras para lhes apanharem a azeitona, lhes irem à cortiça, lhes resinarem os pinheiros...
Palavra!
Já não há quem pague os quarteiros.
Um horror!
Que se tomem as medidas necessárias à promoção do semi-emprego, do quase desemprego, da reserva nacional de disponíveis para a pobreza!
Antes que me esqueça: E o que será das touradas sem a existência dos forcados? Homens honrados, humildes respeitadores dos cavaleiros, dos proprietários das terras e obedientes às melhores tradições, para divertimento das senhoras da sociedade?

A máquina das ideias da direita, pretende formatar o futuro, com as ideias do passado

E alimenta-se do esvaziamento das ideias da esquerda.
E, umas e outras são incompatíveis, como está bem de ver.
Não se trata da vulgar flutuabilidade do azeite.
É mais da área da física atómica, da matéria e da anti-matéria:
Não se pode simultaneamente ter ideias de esquerda, defender a solidariedade social, a felicidade dos cidadãos, e ao mesmo tempo, defender o seu contrário.
A Escola Pública é um campo de batalha onde a direita bem sabe que tem que continuar a lutar, ou perderá a batalha do futuro.
Aí, por instinto de classe, os defensores do stato-quo dos privilégios de classe ( é uma coisa que existe!, sabiam? não fui eu que inventei!) passam o tempo a esgrimir as grandes vantagens que o povo teria caso seguisse os seus ideais.
É da sua natureza.
O que é menos aceitável é assistir a que outros, se deixem arrastar pela prancha fora e saltem para as águas revoltas, sem dar conta do engano...
A mais recente das batalhas do encerramento das escolas nas aldeias despovoadas é um caso que merece um momento de reflexão.
Façam lá um esforço e digam-me se é comparável a formação e os saberes adquiridos numa escola tradicional, sem condições de habitabilidade, com um professor sem formação, tudo devidamente localizado numa aldeia despovoada, sem objectivos sociais, sem comunicações, sem futuro, com o que podem aprender num Centro Escolar, com professores bem formados, com biblioteca, com ensino da informática , do inglês, da música, com apoio personalizado, com boa alimentação...
E pretende-se manter o quadro presente em nome de que valores? As crianças têm que andar horas no trânsito? Ou da desertificação?
Disseram desertificação do interior? Foi isso que disseram? Mas as crianças que tiveram o azar de nascer na serra da Lousã devem ser condenados a viver lá?
Porque cargas de água as crianças que eventualmente terminem o 4º ano de escolaridade devem ficar sem escola?
Já pensaram no futuro a que se está a condenar gerações de meninos e de meninas que ficam absolutamente entregues aos acasos da vida, à violência geracional, ao trabalho infantil, à emigração precoce, ou ainda a outras aberrações tão frequentes?
A direita é que precisa destas crianças, do seu atraso, da sua religiosidade e... do seu voto futuro, caso seja necessário. A direita é que nunca se preocupou com a desertificação do interior!
Aliás, fomentou-a, com o regime de propriedade da terra, com o isolamento, com o analfabetismo, com a inutilidade da frequência da escola ( ir à escola para quê? se o que os espera é mugir cabras e ir a salto para as colheitas do outro lado da fronteira...?).
Foi a direita que manteve essa reserva de mão-de-obra servil para alimentar a prostituição e as forças da repressão.
Por isso opõe-se, e bem, a que essas crianças sejam salvas das garras do atraso e do conformismo.
É da sua natureza.

sexta-feira, junho 04, 2010

Estados Judidos de America - 3

O crude já chegou à Flórida.
Por este caminho vai entrar na corrente do Golfo e chegará também à Europa...
Quem vai pagar os estragos incalculáveis em todo o Atlântico Norte?

Poderá não ser o tigre europeu...Talvez o lince ibérico - 2

Portugal evita recessão e cresce 1,7% até Março

As exportações aumentaram 2,5% na Zona Euro e 2,3% na UE, enquanto as importações avançaram 4% e 3,4%, respectivamente.

De referir que, no mesmo período, o PIB português registou o segundo maior crescimento (+1%) entre os pares face ao último trimestre de 2009, só ultrapassado pela Suécia (+1,4%). Quando comparado com o homólogo, Portugal também desempenhou um dos maiores crescimentos (+1,7%).

Já o PIB dos principais parceiros económicos da Zona Euro, o dos EUA cresceu 0,8% no primeiro trimestre deste ano e o do Japão avançou 1,2% face ao trimestre anterior.


Receitas de IVA disparam quase 20% até Maio
Imposto dá sinal positivo sobre recuperação da economia nacional

Vendas de carros disparam mais 42% em Maio
Vendas acumuladas dos primeiros cinco meses revelam subida de 47,5%, aumento do IVA pode ter levado a antecipação de compras

O sangue dos outros: Disto é que a oposição se alimenta!

"Hungría admite que falseó sus cuentas y revela que su situación es "muy grave"
"situación muy grave" y agregó que no es exagerado hablar de que el país está cerca de la bancarrota"


"La crisis de endeudamiento en Europa y el incremento de las primas de riesgo de la deuda de Grecia, Portugal, España e Italia ha desencadeno la venta de euros. Además, los inversores ven con temor la evolución de Hungría después de que miembros del Gobierno húngaro hicieran pública su situación"

Le titre Société Générale chute de plus de 7% après des rumeurs de marché.

L'action Société Générale est chute ce vendredi à la mi-journée. Des traders citent des inquiétudes concernant les opérations de la banque dans les produits dérivés. Une porte-parole de la SocGen a déclaré que le groupe ne commentait pas les rumeurs de marché, et plusieurs traders ont indiqué que la rumeur pourrait être douteuse. "Si on avait quelque chose à dire, on l'aurait dit", a commenté une porte-parole de la SocGen, interrogée sur cette rumeur.

A 13h44, le titre Société Générale perd 7,58% à 31,58 euros, à comparer avec une baisse de 2,86% de l'indice. Le reste du secteur bancaire est entrainé dans cette baisse. BNP Paribas recule de 5,97% et Crédit Agricole de 5,11%

A direita está certa. A esquerda ainda não percebeu...

Sobre o encerramento das escolas com menos de 21 alunos, temos sido brindados com bocejos, com indignações e com disparates a esmo.
Mas do que não posso deixar de rir e muito, é ver gente, que se diz pensante, a argumentar com o tempo que as crianças das aldeias teriam de perder para fazerem o percurso até à escola.
Dando de barato que não se devem fazer sacrifícios para obter melhores resultados..., ou que se pode comparar a formação, dada numa aldeia, por um professor que sobreviveu ao terramoto de 75, e aquela que é ministrada num novo centro Escolar, é um fartote de gozo lembrarmo-nos das horas que a maioria das crianças das cidades e dos dormitórios passam dentro dos carros dos pais nas intermináveis filas do trânsito...todos os santos dias da semana...
É ver só o que se passa no trânsito das nossas principais cidades logo que chegam as férias escolares...
Os autarcas que aparecem a fazer fretes aos PIDs ( programas de informação degradante), fazem uma tristíssima figura de reaccionários e de imbecis.
Só pergunto o que é que eles têm para oferecer, lá nas aldeias, aos alunos que terminem o 4º ano de escolaridade?
Pastar cabras e esperar ter idade para emigrar para os campos de batatas de Espanha?
Vivemos num país em que nem a esquerda entende quais são de facto os interesses das populações.
Ao contrário, a direita, sabe bem escolher os temas que levarão um dia à sua sociedade perfeita: A dos ricos generosos e dos pobres reconhecidos.

quinta-feira, junho 03, 2010

Posso gabar-me? Lembrar um pouco da História dos últimos momentos do colonialismo?

Tive a imensa sorte de conhecer o Almirante Rosa Coutinho e de perceber a dimensão do Homem, do militar absolutamente sem medo, do seu imenso portuguesismo e inteligência capaz de separar o trigo do joio, os nacionalistas angolanos e os agentes do neo-colonialismo belga e sul-africano.
Lembro apenas a completamente esquecida operação militar, talvez a última digna desse nome, de um punhado de fuzileiros que, sem disparar uma bala ( coisa que quase não tinham, diga-se de passagem...), num golpe de mestre, nas matas de Nambuangongo, que ele planeou e ordenou e que teve como resultado o aprisionamento da direcção de um exército de Mobutu que se dirigia para Luanda...para colocar no poder a FNLA, a UPA e o Holden Roberto.
Os fuzileiros portugueses entraram no acampamento inimigo, na calada da noite, e fizeram prisioneiros todos os oficiais do inimigo.
Pela manhã, obrigaram-nos a ordenar às sua "tropas" que voltassem para trás e regressassem ao Congo. Só dias depois os libertaram, na certeza da retirada do tal exército...
Angola deve a Rosa Coutinho e a umas dezenas de fuzileiros disciplinados e bem comandados, o facto de não ter sido dividida em 1975, entre o Mobutu, o apartheid sul-africano e os seus mercenários no terreno.
De salientar que Rosa Coutinho tinha, à data, apenas aqueles fuzileiros como tropa fiel e disciplinada para se defender a si próprio e a...Angola.
Todo o restante exército no terreno estava desorganizado, sem comando e em debandada...

Na morte de um Homem, não da sua memória!

"É com enorme pesar que vos comunicamos o falecimento do nosso associado, o Militar de Abril almirante António Alva da Rosa Coutinho.
Elemento fundamental da Armada no MFA, Rosa Coutinho foi sempre coerente com os seus ideais, deixando marca significativa nas missões que desempenhou, nomeadamente na Junta de Salvação Nacional, no Conselho da Revolução e na presidência da Junta Governativa de Angola"

Associação 25 de Abril

terça-feira, junho 01, 2010

Estarei sozinho em Portugal? Ou apenas fora do tempo?

Quando em 64 recusava a guerra colonial, os filhos dos colonos olhavam para mim com se tivesse descido de um disco voador. E fiquei só.
Depois, especializado em minas e armadilhas, sempre estive só nos alarmes e nos medos...
Por ser branco, senti a exclusão vinda dos dois lados. Sozinho!
Quando vi partir os colonos, mais os que riam do que eu dissera dos direitos dos povos, teria ficado só, não fora a solidariedade praticada por uma elite internacionalista.
Quando a deriva esquerdista e irresponsável se defrontou com as contradições do nacionalismo de vistas curtas, decidi partir, arrancar de mim todas as saudades do que não existia, nem do que não ía ser construido. Nem foi!
Regressei, à beira dum ataque de nervos, e convencido da impossibilidade de mais esperança.
Foi por pouco que, sozinho, perante os avanços da direita, da sua imensa ignorância e irresponsabilidade dos governos de Cavaco, não parti, outra vez...
Voltei a encher os pneus de esperança e, com a imaginação do governo de Sócrates, apesar de tudo, achei que de então em diante, talvez pudesse sentir a tribo a que julgo pertencer. A esquerda.
Mas, perante as reacções contra as medidas que afectavam um poucochinho meia dúzia de corporações, comecei a sentir-me de novo mais isolado.
As manifs dos professores, e sei do que falo, mostraram a impossibilidade desta democracia se regenerar, ou de deixar amadurecer os frutos.
De dentro do próprio PS a linha oportunista e que tinha estado 30 anos sentada nas almofadas do poder e das mordomias, decidiu que aquelas medidas eram pouco populares. Que o que o Governo devia fazer era aumentar as réditos, aos que nem 30 horas queriam trabalhar por semana.
Essa auto-esquerda até ameaçou ir fazer um outro partido mais socialista, com muito mais Pátria, com as verdadeiras tradições do Povo, com caçadas às rolas e batidas ao javali, devolvida ao remanso do campo e excomungado o bulício das cidades.
Era a expressão prática duma receita que continha refinados ingredientes a crédito de Enver Hoxa, de Pol Pot, da Madre Teresa, de Fidel, da Rerum Novarum, do Vaticano II, de meia-dúzia de artigos da Declaração Universal dos Direitos do Homem..., do Manifesto...
É verdade! Tratou-se de um verdadeiro pic-nique de "direitos". Foi ver quem se lembrava de mais um!
Acabada a romaria, contados os vivos, os meio-mortos, e os mortos-mesmo, esta "verdadeira esquerda", desperta para os direitos, e cega para os deveres, vai agora arrastar o PS para a próxima derrota e para a entrega numa bandeja, das esperanças que tivemos, e que vão ser deitadas fora com a água do banho.
Vou continuar sozinho.
Também já devia ter aprendido a lição!

Bem me recordo de outros agressores que faziam de vítimas...

The Lawlessness Of The Neocons
01 Jun 2010 11:30 am
How deranged are many neocons? This deranged. Jennifer Rubin believes that Israel's attack on a flotilla carrying goods for impoverished Gazans by a bunch of activists, armed only with bric a brac from their ship, was self-defense. Yes, a country with 150 nuclear warheads, the most lethal military in its region, the ability to occupy neighboring countries at will, and the protection of the global super-power was actually threatened by ... a small crew of boats. Moreover, this attack took place in international waters, and the people on board were fully entitled to defend themselves. What you see on the neocon right is the notion that if an armed military were to burgle your home and you grabbed a pitchfork to defend yourself, the army has every right to shoot you dead. You have to invert every single principle of law and morality to give Israel the benefit of the doubt in this inversion of normal morality.

It's only when you glimpse into this mindset that you realize how deeply paranoid and disturbed it is. When trained commandos open fire on activists, it is because those commandos are allegedly in danger! When a tiny strip of dense urban development is strafed with missiles infinitely more powerful than anything Hamas can lob, it is apparently out of self-defense. When casualties are always lop-sided to an almost absurd degree - in Gaza and on the Mavi Marmara - Israel is always the victim, and the blood is always on the hands of the victims, even when some of those victims are children buried in rubble. When a ship in international waters, carrying the flag of a NATO member, is attacked, the real victims are the attackers, who faced a "lynch mob", according to Noah Pollak.

This analysis is a function of a mindset warped by paranoia, enabled by utter arrogance, fueled by a sense of impunity. And the primary collateral damage is done to the West as a whole, to the US's interests in the Middle East, and, of course, to Israel itself. Meanwhile, Iran is able to avoid what should be a moment of intense pressure - because Netanyahu's bumbling bunch of thugs chose to give their mortal enemy a distraction.

O raio que os parta? Um dia, não sei! Os inocentes israelitas vão pagar pelos criminosos!

Os falsos amigos dos israelitas

O RAIO QUE OS PARTA

Hoje é dia para aqueles que vêem em todos os gestos de Israel um contributo para o bem estar da humanidade exultarem. Pois não é que aqueles beneméritos, não fosse o diabo tecê-las, atiraram "preventivamente" sobre uns barcos fretados que iam levar material de guerra para Gaza, tal como cadeiras de rodas e comida, com o pretexto de se tratar de Untermensch pró-palestiano? A obsessão sionista de um Lebensraum justifica tudo a começar por um juízo unilateral do princípio da proporcionalidade, um acesso tipica e reiteradamente fascista. Livrai-nos, pois, de todos os que têm medo até do próprio medo e que julgam que só assim são "corajosos", "patriotas" e se livram de traumas congénitos. Não sou pacifista nem ingénuo, mas a "causa" israelita, assente na desconfiança universal e na exigência de uma global curvatura perante suas excelências, causa-me mais náusea do que qualquer outra coisa. O raio que os parta.

Não basta gritar aos quatro ventos que o desemprego continua a crescer!

Melhor, muito melhor, seria avançar alguma análise desse desemprego e fazer as necessárias e inevitáveis comparações entre o PIB, quando eles estavam a trablhar e o que se regista actualmente.
Outrossim seria de bom gosto falar das habilitações dos actuais desempregados e a correspondente faixa etária.
Ou acrescentar se vieram da indústria (qual ?), da agricultura, ou dos serviços.
E que tal sabermos a idade média e qual a formação dos empregadores que fecharam nos últimos dois anos?
Já agora fazer esse trabalho adicionando o acréscimo de pensionistas entre 2008 e hoje...

Isto para não falar do acréscimo da produtividade média em relação ao capital fixo dos sectores respectivos.
É que, comparar a produtividade de uma menina da cx do Continente com o operário da Nokia ou da Philips, ou duma central atómica, mesmo que seja o trabalhador menos qualificado de uma dessas empresas, não me parece coisa muito séria....
É que a chave do emprego e da produtividade só é uma : Investimento
Primeiro na Educação/Formação, depois, no capital fixo das empresas.
Se o primeiro demora uma ou duas gerações...,o segundo arrisca-se, a ser ultrapassado por quem já fez o primeiro, a ver passar os euros a caminho dos off-shores, ou por quem está melhor colocado geográficamente.
Sem falar, claro, no regime medieval de propriedade da terra ou da nossa pirâmide etária...
De facto a notícia não é o desemprego. A notícia são as suas causas!