quinta-feira, junho 10, 2010

Piquena contribuição para o dia desta (des)(g)raça

Um Engenheiro e uma vida normal

1 comentário:

Rogério Pereira disse...

Teria 12 anos. Fui eu príprio fazer a minha inscrição, no ciclo preparatório. A minha mão tinha chorado por eu ter desejado ser engenheiro, disse-me qq coisa como "não temos posse para ires tão longe". Então eu, ao balcão da secretaria da Nuno Gonçalves, pedi "de-me os papeis para me increver no curso para Engenheiro Técnico". Não percebi por que todos se riram... ESte video lembra-me o choro de minha mãe...