terça-feira, junho 08, 2010

Os ricos e os pobres

Depois de terem reunido em Seul há dias, os mais ricos decidiram, entre outras coisas, que não valia a pena estarem a maçar-se com taxas sobre a actividade especulativa financeira e mercantil. Isso só atrapalharia.
Que o que era preciso era deixar o mercado á vontade, com folga!
O curioso é agora virem exigir aos mais pobres que se suicidem e que deitem fora o Estado Social de que eles há muito se livraram.
E com excelentes resultados, diga-se!, como esta crise e os seus números já nos mostraram.
De salientar que o défice real da Inglaterra 2009 ainda não é conhecido...
Olha, se um País menos louro, mais ao Sul, tivesse este comportamento....
Também gostava de saber se um dia os governos dos PIGS se reunissem e tomassem medidas proteccionistas das suas economias e do seus mercados, contra os ricos da União, o que é que estes fariam?
Uma UE sem um governo económico responsável vai a caminho do desastre!

4 comentários:

Luisa disse...

Tudo isto devia acabar (bancos, off-shores, reuniões dos 20 ou dos 8). Voltar às origens é a solução: cultivar os campos e comer do que eles nos derem.

Rogério Pereira disse...

MFerrer

Não é verdade que uma UE sem um governo económico responsável vá a caminho do desastre...

Já lá está

(Vamos Luisa, voltemos às origens...)

picanochao disse...

CARO SR. MFERRER, COMO O SR. VÊ, ESTAMOS ENTREGUES A MEIA-DÚZIA DE JUDEUS QUE CONTROLAM O RESTO DA CAMBADA, QUER-ME PARECER... MAS GOSTAVA DE OUVIR A SUA OPINIÃO, SOBRE O SEGUINTE... PARA QUE É, QUE EXISTE A BOLSA? O QUE ELES PRODUZEM, A NÃO SER ESPECULAÇÃO? NA MINHA OPINIÃO ELES JOGAM COM A MINHA VIDA... PORQUE NÃO VÃO ELES JOGAR PARA UM CASINO? NA AMÉRICA TEM MUITOS...

MFerrer disse...

Cara Luisa,
A História é um devir, um rio que corre com o tempo. Não se pode nem parar, nem fazer de conta que esse comboio não passa...
Aos que, como Portugal, não o apanharam a tempo ( revolução agrícola, revisão do regime da propriedade de terra e, por fim, revolução industrial, e que condições teve o reino para as fazer!!!...,não fora a presença da Igreja...!), resta agora fazer a revolução por via da educação e da formação da pouca população que resta.
Iremos a tempo? Os sindicatos vão permitir? As corporações permitemm? A Igreja deixa?
O regresso à agricultura de subsistência já foi tentada na Albânia e na Coreia do Norte, estes com a "ajuda" da China, com os resultados que se viram...

Caro Rogério,
É verdade já cá estamos!
Como é que se sai?
Só há duas saídas: Ou a integração na Espanha... ou no Brasil, como estado federado transatlântico. Este é o que prefiro!
Quer começar este movimento?
Pense nas vantagens mútuas...
Este sim é que seria um verdadeiro golpe de asa, ao nível da nossa História de encontrar soluções para o que parece não ter saída!


Caro Picanochão,
A resposta à sua amável pergunta já deu livros, teses de mestrado e prémios Nobel...
Eu sou apenas um bloger.
Posso é sugerir a leitura de coisas como a história da formação do Banco de Inglaterra e a sua extraordinária acumulação a partir do nada...

Abraço colectivo!
Apareçam mais vezes e tragam sugestões e críticas.
Obrigado.