quarta-feira, março 31, 2010

Primeiro as crianças, depois os submarinos, não era?

Ou as partidas que a danada da realidade lhes prega...

"Comigo não haverá novo aeroporto internacional enquanto houver crianças que
esperam três anos para serem operadas", Durão Barroso, 17 de Fevereiro de 2002, em campanha eleitoral

Uma vez que agora fala estrangeiro...First things first...
Pena que à época tenha dito uma coisa e feito o seu contrário!
Ele, mais a sua entourage de enorme sensibilidade social!
A começar na D. Manuela das Finanças, o Félix das preocupações sociais e a acabar no Portas do peito ás balas!
Foram momentos para recordar! Foi um fartote!

terça-feira, março 30, 2010

Querem ver, querem ver que o Miguel Abrantes tem razão?




As autoridades alemãs fizeram já uma prisão num caso que envolve alegados subornos relacionados com a construção de dois submarinos para a Marinha portuguesa.

O consórcio industrial alemão Ferrostal, ao qual Portugal encomendou dois submarinos em Abril de 2004, terá conseguido o contrato de venda no valor de 880 milhões de euros através de subornos e de negócios de consultoria falsos.

A notícia, avançada hoje pela revista alemã Der Spiegel , cita fontes da investigação. Um membro da administração da empresa já foi detido e há mais uma dúzia de suspeitos.

Segundo o relatório da investigação, um cônsul honorário de Portugal contactou um elemento da administração da Ferrostal dizendo-lhe que podia desbloquear a seu favor o contrato dos dois submarinos portugueses.

Audiência com Barroso

O mesmo cônsul terá conseguido marcar uma reunião, no Verão de 2002, com o então recém-empossado primeiro-ministro português, Durão Barroso. Por este motivo, acabaria por ser contratado como consultor, em Janeiro de 2003, recebendo 1,6 milhões de euros, aparentemente incompatíveis com a actividade diplomática.

Para além disso, a Ferrostal pagou mais um milhão de euros pelo envolvimento no negócio de um contra-almirante português (não nomeado pela revista alemã). Há ainda uma firma de advogados portuguesa que terá feito lóbi para que o contrato dos submarinos viesse a ser atribuído à Ferrostal. " In Expresso on line
Sai uma Comissão de Inquérito da AR, urgente?
Ou a oposição vai esperar pela justiça alemã?

O novo Big Bang


Criado pelo homem que ainda ontem fabricou a primeira ferramenta, o CERN recriou hoje aquilo que os cientistas actuais julgam ser um dos momentos da "criação", o Big Bang: Pasmemo-nos!




Há momentos em que preferia não ter razão.

Quando a 23 de Janeiro escrevi,
O Orçamento 2010 seria A oportunidade do PS
"Como tenho escrito por aí, esta é a oportunidade do governo para apresentar um OE de esquerda e de consolidação das finanças públicas e das políticas sociais.
Vão ser necessárias medidas incómodas para alguns?
Vai ser preciso atrapalhar a grande finança? A banca?
Os sindicatos vão ter de esperar mais um pouco? É preciso afrontar muitos interesses instalados a vários níveis?
Apertar com os partidos da direita e ameaçar deixar tudo entregue de novo ao eleitorado?
Pois seja!
Mas é esta A oportunidade que pode reunir os interesses da maioria e os avisos das instituições internacionais, FMI e Agências de rating - sobre a correcção das políticas a seguir.
É que neste caso até coincidem com os interesses da maioria dos portugueses:
Prosseguir a política dos apoios sociais, do investimento reprodutivo, da recuperação do parque escolar, taxar os lucros da banca, da especulação bolsista e dos coleccionadores de empregos e de salários.
A consolidação das contas públicas não pode ser matéria de negócio. É um imperativo da independência nacional "

e a 27 desse mês também escrevi,

Foi apresentado OE para 2010, primeira versão
"Ao desistir de conceber um OE com carácter de esquerda, reduzindo os rendimentos abusivos mas apoiando quem necessita, ou ainda, reforçando os investimentos reprodutivos, o PS, enredado em negociações com a direita, acaba de lançar pela janela A oportunidade de se demarcar e de enveredar por uma estratégia com pés e cabeça.
Ontem apresentou a primeira versão do OE para 2010.
Quando será a apresentação da próxima rectificação? da versão 2 ?
------------

pelos vistos não estava a ser nem derrotista nem a bolinar numa aragem de esquerda.
Antes estivesse!
As notícias de ontem a corrigir o défice para 9,4 e as de hoje, a reduzir a metade as já esquálidas hipóteses de crescimento económico, não me dão qualquer prazer.
A oportunidade, desaproveitada, do PS ter apresentado ao País a verdadeira dimensão dos problemas e daí ter retirado as inevitáveis consequências, como se explica?
Quem é que será responsabilizado pela constante alteração da perspectiva económica, e por conseguinte, dos remédios insuficientes apresentados no PEC?
Qual a razão porque este PS, de súbito, deixou de acreditar em políticas de esquerda e de ataque à economia de casino e aos especuladores, e porque não se dirigiu directamente aos eleitores, não encarou a realidade e não apresentou as medidas que eram e que são inevitáveis?
Os detentores de vários empregos e de muitos salários continuarão por mais quanto tempo a dominar o PS?
Os donos das terras incultas e dos edifícios em ruína especulativa vão poder manter os seus "direitos" por mais quanto tempo?
Quem é que de facto necessita para ter uma velhice digna de ter reformas escandalosas de 20, de 30 de 40.000 Euros mensais?
Os especuladores de toda a sorte, e os que enviam milhares de milhões para paraísos fiscais, vão poder continuar a rir-se durante quanto mais tempo?
Volto a colocar a questão que me preocupava desde Dezembro:
Quando é que o Governo apresenta O Orçamento para 2010 e o respectivo PEC?

segunda-feira, março 29, 2010

? Parabéns, Pedro Passos Coelho ?

Infelizmente não comungo desta parabenzação.
A menos que o PPC perceba a oportunidade única que tem pela frente, a menos que o Miguel Relvas tenha uma trombose política e perca a fala, a menos que resolva fazer uns "think tanks", não com os aparatchik de serviço, mas com as Universidades, com a juventude do PSD e com o melhor dos seus autarcas, vai ser afogado pela vaga de lodo e de lixo, por enquanto na defensiva, mas que aguarda apenas a oportunidade para dar o bote.
A trupe dos derrotados, Manuela Ferreira Leite, Cavaco Silva, Vasco Graça Moura, Pacheco Pereira, Mota Pinto, Jardim, Arnault, Rangel, Balsemão, e os donos das corporações de classe, não lhe vão dar muito tempo.

Vaticano - Rua da Amargura - 00144 Roma - Itália

Excluídas as penitências e as mezinhas caseiras, abandonadas as descrições satânicas e as respectivas práticas, resta a ICAR bem pouco para apaziguar as almas dos crentes.
Nomeadamente as famílias das crianças que sofreram as práticas pedófilas, durante décadas.( Desta vez não foram só os filhos dos pobres, dos indigentes, a serem abusados...)
De geração em geração.
Um leitor alemão do Andrew Sullivan resume a questão noutra questão:
O que é que o Papa deve fazer?
"The solution is so simple that it proves that any other being offered is simply stonewalling and avoidance. Jesus (everybody's favorite prime authority, except when He's inconvenient) said: "Render unto Caesar the things which are Caesar’s, and unto God the things that are God’s.” Ergo, prison sentences (Caesar's form of penance) must be served by those many who committed crimes of commission or abetting. (Remember: Driving the getaway car in a bank robbery is just as punishable as the guy with the gun stealing swag.)

Key players in this worldwide debacle must volunteer for prison sentences and say lots and lots of Hail Marys and Our Fathers for years while wearing prison orange. If this doesn't happen (starting with Cardinal Bernard Law, say) then it's clear the Church Rulers believe that real penance is not good for the soul...or that they've already lost theirs."

Tenho as maiores dúvidas que se entreguem aos tribunais.
Certamente que preferem os divinos. Até pode acontecer que os ateus tenham razão e...fique tudo por conta da imensidão sideral...

Tenho a mais firme certeza que, desta vez, nada ficará como dantes e que a ICAR vai passar um péssimo bocado.
Agora, dada a resposta/vitimização do Vaticano, os pedidos de indemnização serão incomportáveis, uma vez que estes crimes não se reparam com Avés-Marias, Padres-Nossos ou meras penas de prisão!

Dada a muito provável responsabilidade individual do Papa, e uma vez que os Borgias estão mesmo mortos e enterrados, a ICAR vai ser submersa num mar de acontecimentos que antigamente se controlavam mediante umas fogueiras para os outros...

A futura morada do Papa não será a Praça de S. Pedro nem Castelo Gandolfo.
Será mesmo na Rua da Amargura, s/n

domingo, março 28, 2010

E quem foi, quem foi, que nos forneceu os submarinos e os carrinhos de combate?

O caminho há muito percorrido pela Grécia em matéria de hiper-armamentos, teve aqui em Portugal um início ( tudo tem um, certo?) prometedor.
Pelo menos para os fabricantes do material de guerra, de que tanto precisávamos.

Mas, se nós estávamos a precisar de submarinos, como de pão para a lancheira, eles estavam muito mais precisados de garantir postos de trabalho.

Uma dessa comissões parlamentares não poderia, talvez, dedicar-se a algo patriótico?

A alguma coisa que nos garantisse menos uns milhares de desempregados?

Pascalidades...

Segundo o insuspeitérrimo Pulido Valente,
"Quanto ao programa, que Paula Teixeira da Cruz congeminou, é um programa liberal. Passos Coelho quer reduzir o papel do Estado (em abstracto, uma boa ideia) e aumentar a participação dos “privados” na saúde, na educação e na segurança social. Não acredito que vá muito longe.",
Com um "projecto" da mulher do ex-banqueiro-monárquico, poeta e mau pintor, Passos Coelho vai enfrentar um Calvário Pascal.
Não lhe faltarão os compassos, o fel, e no final, a cruz.
Duvido que consiga subir aos Céus. As companhias não ajudam nada!

sábado, março 27, 2010

Areias movediças

O PSD acaba de se organizar.
Com os olhos arregalados de poder.
Atiraram-se à construção duma jangada onde pudessem alcançar melhor porto.
( juro pelos santos altarados e pelos apeados que não estou a fazer trocadilhos corriqueiros)
Juntaram os pauzinhos e zás, uma ameaça ao Kon-Tiki, jangada pronta!
E vai de nomear o jangadeiro.
O homem, com mais experiência de carne assada do que de mar, postou-se á proa e, mesmo sem cuidar de saber onde estava a água...mandou que remassem!
Afinal, onde construiram a jangada, não passava de areias movediças.
Receio o pior.
O primeiro que agitar a coisa...
O Notícias do Polvo, pela sua natureza, sempre atento ás condições de navegação, diz de nossa justiça:

"IDEIAS DO SENHOR LIBERAL PASSOS COELHO: ONDE OS PRIVADOS - COMPANHEIROS DO PARTIDO PODERÃO ENCHER OS BOLSOS E SACAR FORTUNA - SE UM DIA FORMAR GOVERNO

O Estado "deve retirar as suas participações de muitas empresas", defende a privatização da Caixa Geral de Depósitos e de todas as empresas públicas

"Estado deve criar um clima de concorrência e competição com os privados" na Saúde, na Segurança Social e na Educação.

Em relação à legislação laboral, considera que é demasiado rígida, defendendo "maior flexibilidade e uma maior flexibilização e descentralização da negociação laboral".

Avaliação dos professores através de agências de confiança política, tal como Sarmento fez na RTP e RDP.

Quer um partido com a casa arrumada - mas vai desarrumá-la ainda mais - Senão veremos.

.Passos Coelho quer privatizar CGD e RTP.....Passos Coelho quer Estado fora da PT e da RTP...Pedro Passos Coelho quer um partido com "a casa arrumada ...Passos Coelho defende privatização das empresas de comunicação social públicas ..Esquerda.Net - Passos Coelho quer privatizar CGD e RTP."

Diz bem, não diz?!
Também acho!

sexta-feira, março 26, 2010

Segundo o Jumento, sempre informado pensador,

Com "grandes repórteres" como um tal Paulo Pinto Mascarenhas que usa a primeira página para identificar blogger não admira que não hajam compradores, faria mais sentido vendê-lo à Renova, talvez desse para fazer papel higiénico para monárquicos da extrema-direita.

Pelos vistos O Jumento sobreviveu ao "i" como há-de sobreviver às diatribes de alguns pequenos jornalistas da praça.

A direita está a tornar-se demasiado perigosa nos EUA

Lá como cá, as campanhas negras e os assassínios de carácter são o prato forte da imprensa irresponsável ao serviço de todas as forças reaccionárias

Ainda a tinta da assinatura de Obama não secou na novíssima Lei para a reforma do Sistema de Saúde e a direita revanchista sobe o tom das ameaças físicas contra aqueles que maior actividade tiveram na defesa desta enorme reforma.

Claro que Sara Palin, está envolvida em toda esta reacção e os seus discursos ofensivos e os claros apelos à violência podem bem vir a constituir matéria para ser levada perante os Tribunais.
A campanha em curso apela claramente à liquidação física dos seus inimigos, publicando um mapa com os nomes e as localizações e que, descaradamente, os representa como alvos/miras, numa carreira de tiro...

Entretanto, o nível da desinformação que percorre os media americanos deve fazer imensa inveja, aqui em Portugal, a esta direita reaccionária que quer governar embora tenha perdido as eleições. Tal como na América...

Um nosso leitor envia-nos um comentário que bem ilustra o resultado das campanhas de desinformação sobre uma população despolitizada mas submetida a fortíssimas campanhas mediáticas:
"A new poll of more than 2,000 self-identified Republican voters illustrates the incredible paranoia enveloping the party and the intense pressure drawing lawmakers further and further away from political moderation.

The numbers speak for themselves -- a large portion of GOP voters think that President Obama is racist, socialist or a non-US citizen -- though, when considering them, it is important to note that a disproportionate percentage of respondents are from GOP strongholds in the South (42 percent) as opposed to the Northeast (11 percent). Also note that this is a poll of self-identified Republicans, which means that independent Tea Party types are not included.

Nevertheless here are some of the standout figures as provided by Daily Kos/Research 2000:

39 percent of Republicans believe Obama should be impeached, 29 percent are not sure, 32 percent said he should not be voted out of office.
36 percent of Republicans believe Obama was not born in the United States, 22 percent are not sure, 42 percent think he is a natural citizen.
31 percent of Republicans believe Obama is a "Racist who hates White people" -- the description once adopted by Fox News's Glenn Beck. 33 percent were not sure, and 36 percent said he was not a racist.
63 percent of Republicans think Obama is a socialist, 16 percent are not sure, 21 percent say he is not
24 percent of Republicans believe Obama wants "the terrorists to win," 33 percent aren't sure, 43 percent said he did not want the terrorist to win.
23 percent of Republicans believe that their state should secede from the United States, 19 percent aren't sure, 58 percent said no.
53 percent of Republicans said they believe Sarah Palin is more qualified to be president than Obama.
During his appearance at the House Republican retreat last Friday, Obama explained that it was hard to forge bipartisan consensus when lawmakers were trashing his health care bill as a "Bolshevik plot"

quinta-feira, março 25, 2010

Do melhor de uma ex-ministra da Educação

A presidente terminal do PSD, Manuela Ferreira Leite, terá sido entre muitas coisas, Ministra da Educação deste desmiolado País.
Hoje, em pleno Parlamento, afirmou para quem a quis ouvir, e pasme-se, sem que ninguém se largasse às gargalhadas:
- "Eu, que me rebeliei contra as vossas medidas..."

"Rebeliei"?

PEC - 2010, aprovado por um dia!

O Parlamento acaba de aprovar a moção que apoia o PEC 2010 proposto pelo governo do PS.
Tal foi possível, apesar dos votos negativos do CDS, do PC e do BE, com a abstenção do PSD que, em fim de ciclo político da actual direcção, deixou um seriíssimo aviso sobre os dias que se seguem, tão logo elejam um novo líder.
A incerteza sobre o resultado da luta que se desenrola no seu interior, teve um momento patético quando das declarações de voto no seio da bancada do PSD:
O deputado Mota Pinto foi o porta-voz de uma longa lista de deputados do PSD que se constituem de imediato como facção, a partir da qual dão apenas um dia de paz a este PEC.
Sob as novas determinações do lider que esperam, afinam apenas a pontaria para disparar sobre o PS!
A partir de hoje ninguém vai dar tréguas a este PEC 2010!
Resta ao PS tirar as conclusões que se impõem.

quarta-feira, março 24, 2010

Os Ogres e a sabedoria popular em busca da Ordem possível


O Ogre mandou o Poeta

Cortar as asas ao Sonho,

Mas o Poeta não cortou as asas ao Sonho

Não se arrependeu, nem voltou para casa

*

O Ogre mandou então o cão

Para morder o Poeta

Mas o cão não quis morder o Poeta

E o Poeta não cortou as asas ao Sonho

Não se arrependeu, nem voltou para casa

*

O Ogre mandou então o cajado

Para bater no cão

Mas o cajado não quis bater no cão

O cão não quis morder o Poeta

O Poeta não cortou as asas ao Sonho

Não se arrependeu, nem voltou para casa

*

O Ogre enviou então o fogo

Para queimar o cajado

Mas o fogo não quis queimar o cajado

O cajado não quis bater no cão

O cão não quis morder o Poeta

O Poeta não cortou as asas ao Sonho

Não se arrependeu, nem voltou para casa

*

O Ogre enviou então a água

Para apagar o fogo

Mas a água recusou a apagar o fogo

O fogo não quis queimar o cajado

O cajado não quis bater no cão

O cão não quis morder o Poeta

O Poeta não cortou as asas ao Sonho

Não se arrependeu, nem voltou para casa

*

O Ogre mandou então o boi

Para que este bebesse a água

Mas o boi não quis beber a água

A água recusou apagar o fogo

O fogo não quis queimar o cajado

O cajado não quis bater no cão

O cão não quis morder o Poeta

O Poeta não cortou as asas ao Sonho

Não se arrependeu, nem voltou para casa

*

O Ogre enviou então o carniceiro

Para matar o boi

Mas o carniceiro não quis matar o boi

O boi não quis beber a água

A água recusou apagar o fogo

O fogo não quis queimar o cajado

O cajado não quis bater no cão

O cão não quis morder o Poeta

O Poeta não cortou as asas ao Sonho

Não se arrependeu, nem voltou para casa

*

O Ogre, reunido em Comissão com os outros Ogres

Preparou a forca para o carniceiro

(O Ogre mascarou-se de carrasco)

Assustou o boi que bebeu a água

A água que já tinha apagado o fogo

O fogo que havia queimado o cajado

O cajado que açoitara o cão

O cão que atacara o Poeta

E o Poeta cortou as asas ao Sonho

No final, o Ogre enforcou o carniceiro

Os que sobraram arrependeram-se e deixaram-se de sonhos...


(Adaptado aqui na barca. Enquanto se navega também matamos o tempo...)



Eu não dizia? A América mais reaccionária não está só!

Tem por cá o apoio do DN, do CM, da SIC, e da TVI.
Só um "cheirinho" para vos educar a consciência liberal...:

Doze estados vão contestar reforma da saúde na justiça , no DN de hoje
A decisão da Câmara dos Representantes pode transformar-se num confuso, prolongado e controverso conflito judicial.
Ainda Barack Obama não assinou um diploma que levou cerca de 90 anos a ver a luz do dia e já se fazem ouvir as ameaças de contestação judicial contra a nova lei. Em causa, a obrigatoriedade de fazer um seguro de saúde que, segundo os críticos, é anticonstitucional.
Henry McMaster, procurador--geral da Carolina do Sul, foi o primeiro a fazer ouvir a sua voz. "A legislação sobre a reforma da saúde que o Congresso passou na noite passada é um ataque à Constituição", afirmou numa declaração ontem emitida, adiantando que "uma contestação legal por parte dos estados parece ser a única esperança para proteger o povo americano deste ataque sem precedentes ao nosso sistema de governo".

McMaster não está só. Acompanham-no os procuradores-gerais da Florida, Alabama, Nebrasca, Texas, Oklahoma, Pensilvânia, Washington, Utah, Dacota do Norte e do Sul.

Para estes ministros da Justiça estaduais, e de acordo com a Constituição, o Governo federal não tem autoridade para obrigar os cidadãos a fazerem seguros de saúde. Vai daí, aguardam que Obama assine a lei para a contestarem em tribunal, até no Supremo se necessário.

Analistas chamam a atenção para o risco de a reforma da saúde, considerada como marco histórico, se poder tornar num confuso e arrastado conflito judicial
------------

Dizer o quê sobre esta imprensa que temos? Sobre os tais valores da isenção, da formação das consciências? Do tal serviço público que até nos querem cobrar?
A América mais reaccionária, racista, neo-liberal e fundiária, não está só.
Tem a comunicação social portuguesa a apoiá-la.

Claro como água! Os pobres é que os preocupam...

E que dizer do ataque de toda a imprensa portuguesa à aprovação da Lei da Saúde nos EUA?
O que dizer da displicência com que este assunto é visto por eles?
Não há pasquim, não há televisão, que não dê a maior importância e relevo a todas as notícias dos que se opõem à mais extraordinária reforma legal dos nossos dias!
Eles, os donos dos pasquins, estão é compreensivelmente preocupados com os nossos pobres. Sempre estiveram, aliás.
Adaptando o que dizia o humurista brasileiro: Os pobres são agora, e serão sempre, uma preocupação das classes dirigentes!
Vou dedicar-me a coleccionar as notícias favoráveis a Obama, esse perigoso comunista!
Talvez nem precise de mudar de casa!

Aquilo que não tem sustentação, acaba por cair...

É que não basta repetir falsidades e aguardar ter, um dia, razão retrospectiva.
Parece complicado, mas não é.
Falo do desacato público, e do publicado, sobre as famosas deduções fiscais com as despesas com educação, com seguros de vida, com a saúde, e afins.
Nada como deixar assentar a poeira para poder ver melhor:
O Jornal de Negócios mostra aquilo que uns andaram a esconder, outros a manipular, muitos a falar sem cuidar de perceber, sequer, a matéria que criticavam.
É ver:
Valor médio dos benefícios fiscais aproveitado pelos contribuintes

Rendimento colectável anual - Valor médio benefícios
Até € 4.639 - € 37
€ 4.640 - € 7.017 - € 328
€ 7.018 - € 17.401 - € 788
€ 17.402 - € 40.020 - € 1.165
€ 40.021 - € 58.000 - € 1.397
€ 58.001 - € 62.564 - € 1.484
Mais de € 62.564 - € 1.623


Se a isto juntarmos as deduções pelo pagamento de empréstimos bancários para aquisição de casa própria ou para melhoramentos na existente...estamos a falar de quê? quando criticamos o governo pela enorme insensibilidade "dirigida aos mais pobres"?

Muitos dos que atacaram o governo são da direita trauliteira e revanchista. Compreende-se, é da sua natureza.
Mais contra-natura é o coro de ruído produzido por quem tem responsabilidades para com a inteligência nacional e para com o próprio PS!
Mas onde está a relevância atribuida às explicações do Ministro das Finanças nas páginas dos pasquins de serviço?
O que todos os dias nos é servido em doses entorpecentes são coisas tão ignaras como as sugestões do CDS para o aumento do IVA, ou o ataque despropositado a privatizações de empresas, com o argumento de que são empresas rentáveis(???)
Queriam o quê? Que se colocassem à venda empresas falidas? Com salários em atraso? Descapitalizadas? Sem viabilidade?
Bom, se são essas de que gostam, que preferem, pois então façam ofertas sobre as mesmas. Proponham comprar algumas delas.
O contribuinte agradece!

O insuportável feiticeiro e a sua caixa de desastres anunciados

Festival de Curtas de Berlim 2008

terça-feira, março 23, 2010

Aviso à navegação: Um nosso leitor nos EUA lembra bem...

Ainda o Plano de Saúde de Obama:

"It seems that after the most unbelievably moronic debate the healthcare bill passed.
In many folks eyes the US is now a socialist republic.
The whole thing is so stupid that does not warrant discussion.
Obama is now a marked man.
ZM"

Só reage contra medidas populares quem muito tem a perder.
Os interesses agora prejudicados representam tantos e tantos milhões de dólares que Obama deve ter que se cuidar: Obama is now a marked man!

O passo foi sempre muito maior que a perna...

Ou a influência de meia dúzia de portugueses na História da China moderna:

In Centenário da República,
"
Um ano após a implantação da República em Portugal, em 1910, seria a vez da China ver cair a dinastia imperial para dar lugar à república, uma ação onde os portugueses desempenharam um papel determinante.
João Guedes, jornalista e investigador português residente no território defende que a "influência de Macau na proclamação da República da China a 10 de outubro de 1911 é tão evidente, quanto mal conhecida" devido à falta de investigação.
"Uma parte significativa dos revolucionários da segunda metade do século XIX, que contribuíram para a implantação da República da China era originária da província de Guangdong, com destaque naturalmente para Sun Yat Sen", um médico radicado em Macau que viria a ser o primeiro presidente chinês.
Sun Yat Sen nasceu na pequena aldeia de Kui Heng, a pouco mais de 30 quilómetros de Macau e viveu no território onde, confessou, "ganhou consciência social".
Depois de concluir o curso de medicina em Hong Kong, Sun Yat Sen fixa-se em Macau, exerce no hospital Kiang Wu e estabelece um consultório e uma farmácia.
"Ele próprio afirma que o exercício da medicina em Macau visava facilitar as suas actividades propagandísticas contra o Império", sublinha João Guedes.
O jornalista explica que Sun Yat Sen formou em Macau o "bando dos quatro", um "grupo impulsionador da formação dos clubes de leitura que incentivavam a população a ler jornais e levava a cabo sessões de propaganda política."
Viviam no território "alguns dos vultos mais destacados" que a república chinesa haveria de produzir, publicavam-se jornais proibidos no continente e que derivavam de várias orientações políticas e que eram depois distribuídos clandestinamente na China.
João Guedes defende também que o republicanismo que dominava na Maçonaria - que tinha forte implantação em Macau através do Grande Oriente Lusitano - "explica" a cumplicidade de Macau nas actividades subversivas contra a China Imperial e salienta a figura de Francisco Hermenegildo Fernandes, proprietário de diversos jornais em Macau, um maçon que era o contacto entre os republicanos chineses e as autoridades locais.
"Foi Francisco Fernandes que acolheu Sun Yat Sen em Macau após a sua primeira e malograda tentativa de revolta contra o regime imperial (1895), organizando-lhe a fuga para o Japão. Há correspondência entre Francisco Fernandes e Sun Yat Sen, que revela além do grau de amizade pessoal, a partilha dos mesmos ideários políticos e, em determinados aspetos, os laços de fraternidade maçónica que detinham entre si", disse.
Por Macau passaram também vários ideólogos chineses, desde liberais a republicanos que influenciaram Sun Yat Sen e os seus correligionários, destacando-se Zheng Guan Yin, autor de várias obras de economia - escritas e publicadas em Macau - que refletiam as correntes mais modernas do pensamento económico do liberalismo Ocidental."

Publicada por Daniel Nunes Mateus
Sublinhados meus.

Acho que é a primeira vez que faço um post sobre o futebol

É que gosto muito desse espetáculo.
Talvez por isso me reservo quanto às reacções e paixões que envolvem essa coisa em que se transformou...
Tenho porém uma pergunta a fazer:
Vão mesmo incluir esta besta na selecção nacional ao Campeonato do Mundo ?
É que se querem insistir na imagem de um Portugal atrasado, analfabeto, desmiolado e besta, acho bem!

Prefiro que percam todos os jogos!

Passeios a estibordo

Passeios com vista para o PSD:

Rangel e a prosperidade económica

Acefalia (ou como enganar os eleitores)

A insustentável leveza de Sarmento

PASSOS COELHO PASSOU OS ÚLTIMOS DOIS ANOS A FAZER O “TRABALHO DE CASA”

A perspectiva de um observador afastado

À VOLTA DE MARCELO HAVIA SEBASTIANISMO E UNANIMISMO

Libération "arrasa" Sócrates

As ironias de Rangel

Manuela, unificadora malgré elle.

Cavaco e Autarquias, ( mesmo relevando os erros de ortografia...)

O fim de um ciclo, Constança Cunha e Sá, CM

E a nossa vida pode ser isto? Ou um fim de ciclo com os pneus em baixo!


Também ouvi a agressividade gratuita de Jaime Gama dirigida a um membro do Governo.
O Governo estará, ou não, em fim de ciclo.
O que ouvi foi a manifestação da mais desbragada "superioridade" e a arrogância que me lembrou tribunais plenários e repressão policial. Aqilo não foi política. Foi antes uma carga da polícia.
Concordo com o Ferreira Fernandes e também eu teria mandado Jaime Gama para um sítio que eu cá sei!

In " A minha vida não é isto!"
"Foi na sexta-feira, mas só ontem vi o vídeo. Parlamento, discutia-se Educação e o presidente Jaime Gama anuncia o orador: "Senhor secretário de Estado da Educação, João Trocado." O governante, nervoso, começa a falar sentado, mas levanta-se: "Senhoras deputadas... Senhores deputados..." Jaime Gama, ríspido, atalha: "Tem de se levantar e a fórmula é: senhor presidente, senhores deputados..." O orador retoma, atrapalhado: "Senhoras deputadas, senhores deputados..." Gama, ainda mais ríspido: "Não, não: senhor presidente, senhores deputados..." O outro: "Senhor presidente, senhores deputados..." Gama, que parece não ter ouvido: "Não, não, não lhe dou a palavra, tem de usar a fórmula regimental..." Era clara a vontade do secretário de Estado em aceitar as regras da casa; e, do outro lado, pelo tom e insistência, clara a prepotência nos píncaros da tribuna. No Parlamento, o lugar dos homens iguais. Eu, se fosse o secretário de Estado, teria dito: "Senhor presidente, não me chamo João Trocado mas João Torcato da Mata. E, já agora, não sou secretário de Estado, sou ex-secretário de Estado porque não quero comprometer o Governo no que lhe vou dizer: não admito que me fale assim." E saía porta fora. E se essa atitude acabava uma carreira política é porque, então, não vale a pena fazer política.

[Crónica ontem publicada no DN]

PS. O Ferreira Fernandes tem toda a razão. O número de Jaime Gama foi humilhante. E perfeitamente escusado. Gostaria de ter visto Sua Excª fazer a mesma bravata quando os deputados do seu partido desataram a bater com os computadores no plenário, como aconteceu com depois do episódio Lello. E gostaria de NÃO o ter visto no sábado seguinte, em Braga, ao lado de José Sócrates, numa sessão partidária de propaganda pró-PEC e anti-comissão parlamentar de inquérito. Não é esse o lugar de um presidente da Assembleia da República, suponho. E, já agora, última nota: o órgão de soberania é a Assembleia da República, não é o presidente da Assembleia da República. Por isso se escreve "presidente" em minúsculas. Depois da semana passada ainda mais.

segunda-feira, março 22, 2010

Para alguns, a Inconsciência de um Governo Liberal!

Social Security still stands, and health reform — imperfect, compromised, but real — has happened.
Paul Krugman

"We did not fear our future," Obama said. "We shaped it."

Não tememos o futuro, nós moldamo-lo, diz Obama!


Porque será que o nacional-provincianismo permite tecer loas ao presidente Obama, à sua capacidade de organização, à excelência dos seus movimentos de recuo - vide a retirada estratégica dos abortos dentro do Health Care System, agora aprovado - enquanto a nível nacional, se ataca o Governo porque o PEC não é o grito do Manifesto, nem o estabelecimento da ditadura do proletariado?
"Obama is just man", ele pode fazer recuos, concessões, pode escolher prioridades...
Por cá, tais coisas são indignas e, afirmam, próprias de políticas mais á direita dos que as do Portas.
Acho que não há paciência para estes "amigos" do PS!



O que fazer com este PSD? Com a sua capacidade de investigação?

Por outras palavras o PSD tem em vista "resolver duma vez por todas o empecilho dos resultados eleitorais.
Como?
Fácil, com tantas "comissões de inquérito" quantas as necessárias visto que, aí, nas comissões, vigora uma outra democracia. A das coligações espúrias e dos interesses anti-resultados eleitorais.
Perderam as eleições?
Isso que interessa?
Criem-se tantas comissões quantas as necessárias para criar a onda de desinformção e de esterco noticioso capaz de bloquear o governo e para o impedir de continuar aquilo para que foi eleito e empossado.
Com aquela surpreendente capacidade para a conclusão , dispensando as maçadoras fases de uma tal "investigação", que dizem estar a fazer...
O PSD acaba , mais uma vez, de nos brindar com conclusões ...antes da investigação.
Diz a inefável TSF, tamborzinho da reacção:

O PSD acusa José Sócrates de ter mentido e considera que a chegada do Magalhães às escolas foi tudo menos transparente.

"Jornalista Bárbara Baldaia resume posição do PSD

A Comissão de Inquérito ainda vai a meio, mas o PSD considera que já se pode concluir que José Sócrates mentiu ao Parlamento quando afirmou que todo o processo em torno do programa Magalhães foi transparente.

A Comissão Parlamentar de Inquérito está a investigar, entre outras questões, o facto da produção e comercialização do computador ter sido entregue à empresa JP Sá Couto sem concurso público, sendo que há vários intervenientes no processo que ainda não foram ouvidos.

As conclusões da Comissão Parlamentar de Inquérito ao computador Magalhães devem ser conhecidas durante o próximo mês de Maio"

E estas "conclusões" desprezam tudo aquilo que, mesmo diante dos olhos, não sirva os interesses da "investigação".
Só os Tribunais do Santo Ofício se apoderaram da "verdade" com esta desfaçatez e com esta auto-impunidade ...

Nota para ser lida com calma e, sobretudo, observando o espírito da época: ...para impedir que se ponha a claro, serenamente, "a verdade",...todos os esforços dos capitalistas...e dos socialistas de papel...como o senhor P., ...há muito se passaram para o outro lado. Mintam, façam barulho, repitam a mentira: "alguém cairá! - V.I.Lenine, "Informação de classe"

Em França, o PS vê "la vie en rose!"


Martine Aubry évoque "une victoire sans précédent" et estime que les Français "ont sanctionné une politique injuste".

Ségolène Royal prepara-se para 2012!

A direita foi varrida do mapa da política regional francesa.

Apenas na fronteira com a Suiça ( coincidência de interesses?) a direita ainda tem alguma expressão!

sábado, março 20, 2010

A demagogia á solta, infrene! E a roleta da direita.

Estou à vontade para fazer estas crítica. Não sou funcionário público, não beneficio de qualquer desses salários milionários, nem participei das decisões que atribuiram salários obscenos a gestores, seja lá do que forem.
Também me insurgi contra o desparrame de empregos, de salários e de pensões que muitos acumulam sem se acanharem de vir agora criticar o PEC.
Não sei se fui dos primeiros, há muitos meses, a pugnar por mais justiça no controlo dos hiper-salários e no carrossel das pensões...
Estou mesmo a falar de Ana Gomes, de Manuel Alegre, Cavaco Silva, Santana Lopes, etc, etc.
Há anos que pugno pelo corte nessas mordomias e nessa multiplicidade de empregos e de rendimentos.
Mas agora ao ouvir Manuel Alegre misturar na mesma frase, a sua oposição, justa, ao escândalo dos hiper-salários/bónus e juntá-la ao necessário congelamento de salários da função pública , num exercício de pura demagogia, é que considero pouco sério.
A primeira parte da crítica, não tem nem apelo nem agravo.
Já a segunda parte da indignação poética constiui um excelente exemplo de como não se pode partir para críticas generalizadas sem que se aponte o dedo aos responsáveis. E os responsáveis pelo monstro do Estado, pelos milhares de empregos excedentários e que, por via dos direitos adquiridos, não podem ser dispensados ...foi o governo da direita , as maiorias absolutas de Cavaco Silva que o engendraram.
E repito o que já escrevi aí noutro post: o PEC é apenas o PEC possível. Aquele que a estrutura económica e produtiva permite em situação de profunda crise e por via do poder democrático. Querem outro?
Querem um PEC mais à esquerda e que iria fazer fugir do País todos os capitais que se sentissem ameaçados?
Querem criar empregos e receitas para a Segurança Social por via de um passe de mágica?
Querem dividir a miséria em vez de promover o crescimento da economia?
Querem agora expulsar das escolas os alunos indisciplinados para que os professores regressem, tranquilos, à situação de funcionários públicos sem alma, e sem preocupações sociais?
Exigem que o Governo altere, com um passe de mágica, as nossas indústrias de aperta parafuso e as ponha a exportar o que ninguém deseja comprar?
Qual será a receita para desenvolver o mercado interno , que por aí propõem, se de facto Portugal não tem mais de 4 milhões de consumidores... ?
Desejam que todas as prendas a funcionários públicos sejam consideradas como actos de corrupção?
Mesmo que seja uma coroa de flores para o funeral do filho? Da mulher?
E, tudo isto, acompanhado da devassa da correspondência, dos emails e da privacidade? Que a imprensa essa é que é livre, que os jornalistas pairam acima da lei e das garantias dos cidadãos, que sem pingo de corrupção, de compadrios políticos e económicos, atingiram o nirvana da isenção por obra e graça do respectivo sindicato?
Nem me vou dar ao trabalho de investigar quem é que se insurgiu sobre a eventualidade de alguém ter espreitado os computadores, esses sim, mais do que públicos , da Presidência da República, mas que agora mandam à fava um deputado que se indigna com o evidente e descarado abuso da liberdade de imprensa.
Acho que anda gente de mais a jogar na roleta do regresso da direita ao poder.
Há de facto uma possibilidade em vários milhares de serem contemplados com um prémio...
Mas, cuidado, não vá dar-se o caso de vir a ser considerado corrupção...

sexta-feira, março 19, 2010

Do que o PS menos precisa

a) Jaime Gama pode perceber de regulamentos e de salamaleques, o que desconhece é para que serve o mais públicos dos computadores, uma vez colocado à ordem de um deputado. Apenas a sua venda e empréstimo a terceiros, está condicionada. O resto, aquilo que o deputados faz com ele, nem que sejam cartas de amor ou fugas de informação para a imprensa, são do domínio do privado e a sua violação está protegida pela mesma lei que impede que algum louco espreite o saldo da mercearia do presidente da AR. O PS não precisa destes descomandos!

b) Uma "data de bem-pensantes" resolve agora arrepelar os cabelos, alguns até agradecem não serem deputados...por acharem que o PEC é pouco de esquerda. Nem valeria a pena referir nomes não fosse dar-se o caso de as trombetas soarem da parte de João Cravinho e de vários bloguistas que eu tinha por gente com cabeça, e com prioridades.
Gostava que me explicassem:
- O que seria um PEC de esquerda, nesta Europa comandada pela Alemanha de Merkel e pelo marido da má cantora de piores cançonetas ?
- Como seria um PEC de esquerda, neste mundo de Agências de rating que nos podem pôr de joelhos, em menos de um Padre-Nosso?
- O que é um PEC de esquerda senão o que foi apresentado e que tem em conta o estado da economia e da nossa capacidade produtiva?
- O que teria que ser um PEC de esquerda para se haver com um PR que recebe o Belmiro e os Sindicatos dos Juizes, para alegres convívios?
- Aqueles que agora se atiram ao ar porque o PEC prevê plafonamento de despesas nas áreas sociais, por acaso as que foram bandeiras do PS! ( logo, as mais criticadas pela direita trauliteira) e que a crise tornou hoje mais francamente inaplicáveis em toda a sua dimensão, não estão a fazer o serviço da reacção? Não estão a desgastar rapidamente a base de apoio do PS e a provocar apenas a sua inoperância? A sua queda?
- Para os mais nervosos, que bolinam na aragem do desespero a preço de saldo, sempre lhes digo que o PEC não é, felizmente, uma Bíblia e que será revisto sempre que necessário, mas só terá revisões a favor dos mais desprotegidos... caso o PS ainda esteja no poder nos próxinos 6 meses...
- É que, no caso do PS ser derrubado, e já estivemos mais longe!, as revisões a este PEC vão ser feitas, todinhas, pela direita que não lhes irá perguntar - a esses puristas choramingões - as doutas opiniões sobre justiça social, o deficit, as contas públicas, as dívidas das famílias e as dos bancos, e por aí fora !
O PS não precisa destas ajudas à oposição!
Esquecem estes puristas, estas vestais, que serão atirados fora juntamente com a água que há-de lavar as reformas sociais um dia encetadas pelo Governo de José Sócrates?
Se não percebem estas questões tão simples, e a oportunidade para reforçarem a unidade ideológica que faz a diferença entre bandos de chacais à solta, e um partido com preocupações de justiça social, melhor fora que se calassem!
A participação na chacina do Governo de Sócrates não é um crime menor !
É algo de que várias gerações se vão lembrar.
O PS dispensa estes ajudantes!
A História não paga a traidores!

Como cá, as notícias positivas não vendem jornais

Recebido dos EUA, por mail:

"It does not surprise me that there are positive stories to be told. But do they sell newspapers?
My feelings about this are that the last twenty five years have been very good for the right. In comparison the gains, if any, achieved by the left were insignificant. I do not think that in any other period in history there was such an asymmetrical concentration of economic and political power as it exists today. The richest person in the world is ...a Mexican. There are more than twenty billionaires in China and Moscow has more of them than any other city outside Russia. Bill Gates and Larry Allison, combined, have more money than the bottom 60% of the population. When you have so much to loose you fight hard, and by any means, to keep it.
The right has a plan and it is implementing it.
What you are experiencing with the press in Portugal is part of it.
The left is asleep at the switch, happy to be reactive.
As I suspected the pro-Israel lobby is on the attack, blaming everything on Palestinian intransigence and violence. Give it another week and they will be bombing Gaza again."
ZM

Nota: Claro como água e até parece que vive no Barreiro, este nosso leitor!

quinta-feira, março 18, 2010

Os portugueses, essa espécie ameaçada

Vamos deixar por momentos as diversas e imaginativas campanhas para desacreditar os governos do PS.
Só para não atrapalhar, ok?
Vamos apenas tentar perceber e tentar entender as forças que pretendem rasgar a carniça, lamber os ossos e depois, de pança cheia, talvez mandar os próprios filhos emigrar: " Neste País não há futuro!" , dizem...
Eu, que sou apenas um mero contribuinte, até acho que as corporações profissionais têm uma certa piada. Quanto à validade das suas reivindicações, já vi dias melhores...
Ora vejamos,
- Os enfermeiros que foram sempre desprezados pelos governos da direita e conseguiram com o PS o mais amplo reconhecimento profissional, o que fazem agora, que o PS está em minoria?
* Fazem chantagem laboral e recusam aumentos de mais de 17%
- Os inefáveis mgistrados do MP e o Sindicato dos Juizes,
** Organizam-se em bandos predadores, subtraem informações a processos em segredo de justiça e participam em julgamentos sumários, à beira dos passeios, nos quiosques de jornais
*** Mantêm uma campanha de descrédito, habilmente montada, para enfraquecer o governo e evitar que legisle contra os seus variados privilégios, férias, rendas de casa, subsídios vários, deduções avulsas etc.
**** Correm a participar em qualquer actividade, própria ou de empréstimo, para desacreditar a mais ligeira tentativa para a melhoria da Justiça.
- Os jornalistas, bem, os jornalistas merecem levar a taça! A sua serventualidade e subserviência aos donos do capital e dos respectivos meios de informação, a tristemente chamada comunicação (anti)social assumiu a liderança de tudo quanto se oponha ao governo.
*****Nas entrevistas, ou o entrevistado concorda com a pergunta, a qual, evidentemete, já contém a resposta, ou nunca mais é chamado a tais cerimónias.
****** Nos directos, à porta de qualquer acto público, reune-se uma verdadeira matilha de chacais a tentar estraçalhar a carniça ao ministro e, de preferência do 1º ministro, a quem se fazem as mais provocatórias perguntas que nem vale a pena referir!
******* Chegaram ao ponto de, em vez de publicar a notícia de uma medida governametal, vão é em busca de alguma corporação que se queira aproveitar da ocasião para esculhambar do governo. Exemplos de títulos mais em voga :
» Os enfermeiros opõem-se à ministra
» Há cada vez menos médicos nas urgências
» O Sindicato dos Juizes atacado pelo Governo
» A Fenprof recusa proposta do Governo
» A violência nas escolas públicas não preocupa o Governo
» Os pilotos da TAP recusam proposta da Administração e avançam para a greve
» A criminalidade aumenta em especial contra ascrianças e os idosos
» A partir do mês de Setembro já não há dinheiro para ordenados
» O Governo ataca: / as farmácias / os profissionais da saúde / os juizes / os professores / os magistrados do MP
» O governo encerra escolas / maternidades / centros de saúde
» O governo liberta presos
» Os pescadores estão contra
» Os médicos são os que mais se suicidam!
» O governo corta subsídios
» Há cada vez mais alunos nas Escolas Privadas!
» O Estado foi condenado pelos tribunais a pagar isto e aquilo!
Espartilhados por tantos interesses, organizados em lobis que fazem um roulement nas trincheiras que a imprensa propicia, os portugueses anónimos, os contribuintes, os que ficaram sem emprego, têm que aguentar esta caça ao homem, este tiro ao governo e esta campanha predadora contra os interesse da maioria, em benefício dos que detentores dos privilégios e têm, isso sim, de procurar, comurgência, alguém que os proteja.
Os portugueses que sobram, estão seriamente ameaçados de extinção!

quarta-feira, março 17, 2010

Ainda o PEC, ainda as deduções à colecta

As deduções à colecta, sejam de saúde, de empréstimos bancários, com a educação, e a aquisição de equipamentos informáticos e por aí fora, apenas beneficiam os contribuintes que têm dinheiro ou seja lá o que seja, para, gastando com os privados, irem apresentar a conta aos contribuintes...no balcão do IRS.
Tudo o mais, são lamentos dessas mesmas actividades privadas, de saúde, de bancos, dos colégios, dos que vendem computadores, das seguradoras e afins.
Ora os inimigos do Serviço Público, nomeadamente da Educação inclusiva para todos e os que investiram em hospitais e colégios privados, estão a ver o seu negócio a ser reduzido.
A "questão ideológica", os "pruridos contra o Estado", têm pois uma explicação simples e transparente:
Quanto menos deduções houver, mais clientes se dirigirão aos serviços públicos. E menos, aos privados.
A estes "princípios liberais", de tão "pura origem filosófica", pode-se chamar com propriedade o som do dinheiro!

terça-feira, março 16, 2010

A CGTP isola-se na posição de lider dos desempregados...

Em vez de ser uma Central dos Trabalhadores, a CGTP considera-se agora a Provedora dos Desempregados...

CGTP discorda de obrigatoriedade de desempregados terem de aceitar ofertas de emprego

A CGTP diz que não concorda com a ideia de que os que recebem subsídio de desemprego, há mais de sete meses, têm de aceitar uma oferta de emprego com renuneração igual ou dez por cento acima do que recebem da Segurança Social.

Tribunal de Contas iliba o Governo e a Liscont

In Diário Económico, 16-03-2010

O Tribunal de Contas (TC) não encontrou "infracções ou irregularidades financeiras ou outras" nos contratos entre o Estado e a Liscont, designadamente na prorrogação da concessão do terminal de contentores de Alcântara. É esta a principal conclusão da auditoria da instituição presidida por Guilherme d'Oliveira Martins num ofício enviado por Maria José Paulouro, coordenadora do núcleo do TC de apoio ao Ministério Público, a que o Diário Económico teve acesso.

Depois da prorrogação do terminal de contentores de Alcântara ter sido um dos temas mais "quentes" das eleições legislativas e autárquicas do ano passado, a auditoria do TC suscitou ainda mais dúvidas sobre o ‘dossier'.
O ofício, datado de 14 de Outubro passado, ocorre poucos dias depois do último acto eleitoral e dissipa todas as dúvidas que pudessem existir sobre a legalidade do contrato estabelecido com a participada do grupo Mota-Engil.
Esse contrato foi assinado pelo anterior ministro das Obras Públicas, Mário Lino, e por Teixeira dos Santos, que se mantém como titular da pasta das Finanças. Como o TC não encontrou qualquer irregularidade, o MP entendeu "não desencadear procedimento jurisdicional".

Então e agora? essas Comissões para averiguar da legalidade, esses abaixo-assinados, essas correrias a Belém? como é?

Recordações do sarau - 3, ou o esplendor no jardim

Passos Coelho desiste de campanha na Madeira
Jardim alinha ao lado de Paulo Rangel.
O candidato a líder do PSD assume o desentendimento com Alberto João Jardim e não vai fazer campanha na região autónoma da Madeira.

Os nossos enviados especiais a Mafra descobriram o mistério do papel rasgado!

Nem foi necessário ir a Londres onde, como sabem, decorrem as melhores investigações, para descobrirmos o resultado de horas e horas de atento corte e recorte...
Adivinharam ? É mesmo a asfixia !
Esta também era fácil!

Glauco

Detesto obituários, e assim.
Estou um bocado farto da realidade...
Gosto mais de uma bela dentada na imaginação. Por isso o Glauco vai passar a figurar onde nunca esteve.
Aqui.

Até tu Constança?

In CM:
«A norma aprovada pelo PSD que institui sanções — que podem ir até à expulsão — a todos os militantes que critiquem a direcção do partido dois meses antes das eleições não é apenas um episódio absurdo que pode ser eliminado num próximo congresso de acordo com os votos piedosos expressos pelos três candidatos à liderança. Independentemente da sua hipotética revogação, a proposta aprovada pela esmagadora maioria dos delegados, perante o silêncio cúmplice dos mesmos candidatos, revela de forma cristalina o estado em que se encontra actualmente o PSD.

Que o PSD considere que a melhor forma de garantir a sua unidade e coesão é sancionar quem ouse criticar as decisões sagradas da sua direcção, transformando, pelo caminho, uma questão que devia ser política num procedimento disciplinar, é algo que o desqualifica democraticamente. A ‘lei da rolha’, como já é conhecida esta extraordinária norma, ao atentar contra os princípios básicos da liberdade de expressão, é própria de um partido totalitário que preza, acima de tudo, uma falsa unanimidade, arquitectada de acordo com os velhos princípios do estalinismo.

O caso ganha contornos ainda mais surrealistas quando se sabe que o PSD tem feito da ‘asfixia democrática’ a sua principal bandeira, presidindo, neste momento, a uma comissão parlamentar que visa saber se existe liberdade de expressão em Portugal. O facto de a dr.ª Ferreira Leite, que é o rosto desta cruzada, achar tudo isto ‘muito bem’ só agrava, ainda mais, a situação. Depois de aprovar a asfixia no interior do partido, com o apoio da sua actual presidente, o PSD perdeu, como é óbvio, qualquer autoridade política para questionar o PS sobre a liberdade de expressão no país. Um partido não pode ter dois pesos e duas medidas e condenar a asfixia dos outros quando ele próprio é o primeiro a aplicá-la aos seus militantes.

Por último, a aprovação esmagadora desta proposta mostra bem o que o partido pensa sobre o seu futuro próximo e sobre os seus actuais candidatos. Ao contrário das proclamações épicas destes últimos, o PSD têm-nos na devida conta e sabe que nenhum deles tem força e autoridade para o unir o partido no essencial: daí que seja necessária uma norma estatutária para impedir a balbúrdia que, há muitos anos, se instalou no PSD. No fundo, o partido sabe que, ganhe quem ganhar, o próximo líder é, mais uma vez, um líder a abater.

Quer se goste ou não, a verdade é que o PSD é, de facto, o único seguro de vida que o eng.º Sócrates hoje tem.»

Dos referendos, e dos resultados que não interessam

Não sei se se lembram da grita que foi quando do 2º referendo irlandês ao Tratado de Lisboa?
Foi aquele Tratado, que por ter sido elaborado, aliás em tempo recorde, pelo Governo do PS (de Sócrates, como eles dizem, rosnando), beneficiou de cuidados abaixo de cão pela esquerda irrersponsável e pela direita trauliteira;
Já se lembram?
Foram aqueles puristas e mais as angélicas figuras de serviço, a todos os tele-jornais e a todos os blogs e mais às mesas quadradas onde a conversa arredonda, e a todos os comícios e até nas manifs da cgtp e da fenprof foram lançar mão de tudo para destruir o Tratado de Lisboa mais a malvadez de voltar a perguntar aos irlandeses se ainda se mantinham na deles?!
Aquilo seria o golpe mais baixo contra a democracia e o povo irlandês...
Já se lembram?
O principal argumento, disfarçando os outros interesses, está bem de ver, seria o de "fazer votar o Tratado de Lisboa tantas vezes quantas as necessárias até ser aprovado"?
Agora já se lembram de como aquilo foi a pedra de toque de todo um edifício lógico e estruturado? Já?
Pois agora o Passos Coelho dá um passo de gigante...na direcção contrária...:
Exige nada menos que o próximo Congresso do PSD "volte a votar a Lei da Rolha", tantas vezes quantas as necessárias, até obter o resultado que pretende...
Curiosidades de um partido aloirado!

Como se faz uma campanha eleitoral sem criticar os que lá estão?

Fácil!
Usa-se o método soviético. Corta-se-lhes a palavra e, se quiserem, podem trautear ou mesmo assobiar...



As autoridades soviéticas censuraram o texto da cançoneta que, imagine-se, falava em passajar meias! Assunto de contornos perigosos, como se sabe!
Não sei bem o que pensar: Se devo lamentar a letra que perdemos, ou aplaudir os que aqui em Portugal, passados mais de 40 anos, têm saudades das vantagens da repressão política pura e dura...
Só tenho uma certeza: O PSD bem podia mandar vir este intérprete para animar a próxima festança no Chão da Lagoa!

O Presidente do Eurogrupo felicita o Governo pelo PEC!

"Falei com o ministro [das Finanças] português e felicitei-o pelas medidas que Portugal anunciou. São medidas corajosas que permitem ao país sair da situação desfavorável em que se encontra», disse o luxemburguês Jean-Claude Juncker.
Dá ideia que a oposição, em especial o PSD e Cavaco Silva, ficam com uma piquena margem de manobra...
Ou aprovam este PEC ou vamos ter eleições legislativas e, todos, vamos pagar muito caro esta irresponsabilidade da oposição.

segunda-feira, março 15, 2010

Desditas de um partido aloirado!

O presidente da Comissão Europeia, Durão Barroso, classificou o Programa de Estabilidade e Crescimento português de "credível, ambicioso e exequível", considerando também que este deve ter o "apoio político o mais alargado possível".
Resta agora saber quais os partidos que são credíveis, que são ambiciosos e que queiram de facto contribuir para retirar Portugal da situação de desiquilíbrio actual...
Os outros, os que fazem jogos florais com a intriga, saraus vazios de conteúdo, os que contribuem para o apodrecimento noticioso da justiça, os que nem entre eles se respeitam, e que apenas têm como objectivo a tomada do poder, esses, vão ter de mostrar a face que ocultam!
Ou votam este PEC ou derrubam o Governo!
Desditas de um partido demasiadamente loiro!

A FNE foi extinta, what next?

Por ordem judicial, e por não terem acatado uma anterior decisão para alteração dos Estatutos que continham normas anti-constitucionais, a FNE, apesar dos muitos serviços prestados à pátria e à corporação dos professores, a FNE foi extinta como organização e encontra-se sem actividade perante a Lei!
Estou cá a pensar senão valeria a pena ajudar uma outra agremiação, igualmente merecedora de vastos créditos sociais e políticos, a ser extinta por ordem judicial, e dado que para os seus Estatutos ainda ontem reactualizados, foram acrescentadas enormidades anti-constitucionais....
É, estou a pensar nesses mesmo!
Veio-me à alembradura o PSD da D. Manuelita, do D. Flopes, do D. Passos, do D. Pacheco, do D. Balsemão e dos seus Dons Muchachos da comunicação-socialmente-repelente, talvez pudessem provar um pouco do seu próprio veneno, não era?

Parabéns Pi

Antes que o sol se levante e se inicie um novo dia, ainda vou a tempo de saudar a data 3,14 - Março 14 - que celebra hoje a descoberta e a investigação sobre o Pi, seja ele o resultado de gregos, de egípcios ou de indianos...
Parabéns portanto.
E aqui deixo a notícia que me recordou este facto:
"Il numero più conosciuto nel mondo e nella storia, il π (ossia 3,14 eccetera), è vecchio di oltre 2 mila anni, ma solo da un paio di decenni ha il suo compleanno che si celebra il 14 marzo, che gli anglosassoni indicano appunto con 3.14, e che per pura casualità è anche la data di nascita di Albert Einstein.

23 ANNI FA - Il primo a indire 23 anni fa il «pi day» è stato l'osservatorio di San Francisco, ma lo scorso anno è stato il Congresso americano a consacrare il 14 marzo come giornata del pi greco con un voto quasi plebiscitario dei parlamentari. Un numero antico ma ancora oggi utile e studiato, oltre che festeggiata. Tanto è vero che per misurare la potenza dei supercomputer se ne usano le proprietà. Il pi greco non è semplicemente il rapporto tra la circonferenza e il diametro di un cerchio. Questa costante, che si scrive di solito 3,14 ma in realtà ha infinite cifre decimali, si trova in fisica e biologia, ed è «nascosta» persino nelle onde del mare.

STORIA ANTICA - La sua storia è iniziata 2.228 anni fa con Archimede e continua al giorno d'oggi. Anche se comunemente viene attribuito al matematico siracusano, il primo a fornire una documentazione scritta sul rapporto tra circonferenza e diametro fu uno scriba egizio di nome Ahmes, che nel 1650 a. C. riuscì a calcolare il pi greco fino alla sesta cifra decimale. I risultati di Ahmes però non ebbero molto seguito, tant'è vero che nell'Antico Testamento un passo del Libro dei Re, nel descrivere l'altare del tempio di Salomone usa soltanto il numero 3. Bisognerà arrivare al terzo secolo a. C., si pensa intorno al 220, per avere la misura di Archimede, che di fatto dà il via alla storia del π. Il matematico riuscì a ottenere, facendo calcoli su due poligoni di 96 lati disegnati sulla sabbia, il valore di 3,1419, vicinissimo al 3,14159 reale. Il migliore risultato lo ottenne Ludolph Van Ceulen, un olandese che spese la sua vita su questo problema ottenendo però in cambio un'approssimazione alla 35ma cifra decimale. Per avere l'esatta cognizione di quanto improbo fosse il lavoro di cercare le cifre decimali bisognò aspettare il 1767, quando J. H. Lambert dimostrò che il pi greco ha infiniti decimali dopo la virgola."

Derrota profunda da direita em França. O PS vence em toda a linha!


Decorreram hoje em França importantes alterações políticas e, a direita, foi praticamente apagada do mapa em eleições regionais.
Faz bem assistir neste dia à vitória da seriedade sobre a boçalidade da direita!


domingo, março 14, 2010

Recordações do sarau 1 e 2

Como há poucas coisas que nos entretenham e divirtam, foi com estusiasmo que aguardei as pérolas que, tão próximo da Ericeira, os ventos marítimos nos haviam de proporcionar.
E não foram poucas...
1 - Marcelo afirmou que a sua definição de lider responsável não passava ( raio de verbo!) por candidatos que tivessem subido à custa de padrinhos...e de cunhas... ( é um piadista este prof!)
2 - O gigantone que dá pelo nome de Paulo Rangel esvaiu-se em gritos contra a manipulação dos votos mas, de seguida, era vê-lo a lamber a sbotas que o Jardim lhe estendia, na evidente esperança de receber a chapelada madeirense...!
Acreditam que eu nem imaginava que a democracia do psd incluísse também a viciação de eleições?
As coisas que me falta aprender...

Facas e Alguidares - 10 - As reacções e a pele da cobra...

( imagem do abrupto, auto-retrato do velho maoísta?)

Work in progress
Uma campanha na base da claustrofobia democrática. Uma pós-campanha marcada pela asfixia democrática. Um congresso que termina com a mordaça democrática. Aguardo petição pública seguida de manif sobre o assunto.
Bernardo Pires de Lima

O CONGRESSO DO PEDRO, 3
Por 352 votos a favor, 76 contra e 102 abstenções, o 32.º Congresso do PSD aprovou uma norma estatutária, proposta por Santana Lopes, que impede os militantes do partido criticarem os órgãos directivos nos 60 dias que antecedem qualquer acto eleitoral. Admirados? Não sei porquê. Helena Roseta foi expulsa do partido por discordar da sua estratégia. Ou já se esqueceram?
Eduardo Pita

"Povo Livre" ?
Por razões que não vêm ao caso, não tive oportunidade de prestar ao desenrolar do Congresso do PSD a devida atenção. No entanto, ainda cheguei a tempo de tomar conhecimento da aprovação no Congresso da proposta de Santana Lopes prevendo sanções para os militantes que discordem da direcção do PSD nos 60 dias antes das eleições, decisão que contou com o aplauso da líder cessante.
O aplauso vindo de uma adepta da suspensão da democracia, não admira. Já espanta que o "povo" de um partido que dispõe de um órgão de comunicação oficial com o título de "Povo Livre", se reveja numa tal lei da rolha. Mas, se assim é, não deveria o "Povo Livre", passar a "Povo Amordaçado" ?
Querem lá ver que se esqueceram do pormenor!
Francisco Clamote


TODA A VERDADE
"Enxovalhados e cansados já estão os 'pedreiros-livres', 'traidores', 'vendidos', 'exóticos' e 'doentes mentais' que nestes anos julgavam que isto é só criticar".
Só agora tive a oportunidade de ler a "análise da semana", publicada no DN-M, assinada pelo seu Director, Jornalista Luís Calisto. Uma vez mais, de forma esclarecida, a caracterização da semana explica, tim-tim por tim-tim, os contornos desta democracia musculada que se vive na Região. Vale a pena ler.

"(...) Outra inovação do actual 'statu quo' vem da reconstrução estatuída como causa indiscutível - que além do mais veio revigorar o peregrino conceito de 'povo superior'. Quem escarafunchar as causas que ampliaram as consequências da catástrofe ou fizer os mais banais reparos à governação regional no contexto em que vivemos não passa de um 'miserável oportunista' que explora a "morte de madeirenses". Jardim e seus bem pagos serventuários classificam quem abre a boca de "aproveitador da tragédia". Já Jardim e companhia podem aproveitar a tragédia para silenciar a oposição e demais vozes incómodas. Sem meias palavras.
André Escórcio
Nota : Isto é o que eu chamo "capacidade de previsão!"



A asfixia dos asfixiados?
Expliquem-me como se tivesse 4 anos, passou a não ser possível criticar a direcção do PSD nos 60 dias que antecedem um acto eleitoral?
Adenda: Parece que é mesmo assim e que há quem tente justificar a coisa (os sublinhados sao meus) "há alguns deveres, nomeadamente de solidariedade pelas instituições e respeito pelas orientações da maioria".
Ana Matos Pires



O cavalo de Manuela
Um cavalo armadilhado, não de Tróia, mas de Manuela, é o que fica no PSD após o congresso que hoje terminou na terra do Piquenicão — essa outra festa popular tão justamente esquecida.
Um cavalo sob a forma de regra estatutária que prevê sanções para os militantes que critiquem a direcção nos 60 dias antes das eleições. É claro que ninguém vai cumprir uma regra tão idiota, mas que ela lá está, está.
Um cavalo com o poder de minar a partir de dentro qualquer estratégia de qualquer líder que tenha a intenção de re-credibilizar o partido aos olhos do seu eleitorado e do país. Eleitorado e país que já estão baralhados: onde está a coerência de quem andou a armadilhar a comunicação social com as “asfixias democráticas”, a “censura” e as “violações” da “liberdade de expressão” e agora impõe a lei da rolha aos seus militantes?
Muitos estão a concluir, desgraçadamente, que não era gaffe, afinal, a ideia de Manuela Ferreira Leite de suspender a democracia por 6 meses. (Continua)
Paulo Querido


...e ainda...








ABRUPTO - ( nem uma palavra sobre este assunto! O maoísmo não é como a pele da cobra, digo eu!)

Facas e Alguidares - 9 e Apoteose da Asfixia Democrática..

!O Congresso do PSD lá conseguiu decretar a suspensão da democracia!
Grande "vitória" de Manuela Ferreira Leite que não se coibiu de, publicamente, "achar muito bem!":
Conseguiram aprovar a suspensão da Democracia por 60 dias...
Não foi por seis meses, todavia a liberdade de expressão foi para o maneta!
O regime persecutório a que se convencionou chamar de estalinismo, ou fascismo social, e cuja tipificação criminal é vaga, claramente anticonstitucional e discricionária, constitui um verdadeiro acontecimento!
Aprovaram a Asfixia Democrática, que passou a constar nos Estatutos do PSD!
Nota: Tomámos nota!

sexta-feira, março 12, 2010

Facas e Alguidares - 8 - Contributos para a apoteose final



Acrescentar o quê?

Facas e Alguidares - 6 e 7

6 - Mário David, ( conhecem? eu não!) diretor de campanha de Paulo Rangel disse à agência Lusa que "as outras candidaturas não querem este congresso", criticando a proposta de redução dos trabalhos a um só dia.
"As outras candidaturas não querem este congresso" - diretor de campanha de Rangel
De acordo com Mário David, esta proposta foi apresentada pelo presidente da Mesa do Congresso, Rui Machete, numa reunião com as quatro candidaturas à liderança do PSD.

O diretor de campanha de Paulo Rangel disse que Rui Machete justificou a redução da duração do congresso com o receio de que o segundo dia de trabalhos, domingo, tivesse pouca participação por parte dos delegados.

7 - Aguiar-Branco só continua na liderança parlamentar se for eleito presidente do PSD e
afirmou esta tarde que não vai desistir da corrida à presidência do PSD. No dia em que apresentou Diogo Vasconcelos como o mandatário nacional da candidatura, o actual líder parlamentar social-democrata disse que só vai continuar neste cargo caso seja eleito presidente do partido.

Se souberem de algum sobrevivente avisem, tá?
Aguarda-nos uma longa noite...

Mudar o mundo com paixão, com determinação

Envergonhem-se os que nos indicam o caminho da resignação.
Cubram-se de alcatrão e de penas os que sendo defensores de certos conceitos, não têm um pingo de pudor diante dos descamisados e dos excluídos.
Calem-se os defensores das desigualdades fatalistas e dos conceitos d erico generoso e de pobre agradecido.
Que os mais explorados deixem de votar...nos exploradores,
Que as mulheres deixem de votar nos homens!

Facas e alguidares - 5 e 5.5

5 - Santana Lopes: A ser assim, a ser um congresso de apenas um dia, um desfile de vaidades, provavelmente nem lá vou!
5.5 - Passos Coelho : Disse qualquer coisa mas não se percebeu bem o que queria dizer...

Nem me atrevo a prever o que pode acontecer. Espero que haja sobreviventes!

A véspera do Congresso do PSD na noite de todas as facadas - 3 e 4

Andam espadas pelos ares. Desembainhadas.
Ele vai haver botes para todos os gostos, uns finos e cortantes, outros mais rombos e embotados:
3 - Marcelo Rebelo de Sousa : "Nem sei se lá vou!
4 - Rui Machete : "Acho que quantos mais candidaturas, melhor".
E avança com uma proposta extra-ordinária: reduzir o Congresso apenas a um dia, que aquilo deve ser penoso!
Leia-se: Marcelo porque tardas? Porque nos desertas?

A angústia da véspera do Congresso do PSD, ou a noite das facas longas, 1 e 2

Qualquer aprendiz da ciência das meninges queda-se perplexo perante a claridade e transparência que se pressente nas facadas vespertinas do momentoso Congresso:
1 - Santana Lopes : "Andam prái a manipular as consciência dos delegados; Organizam-se encenações e coreografias espúrias mandando sair ou entrar os delegados, como se de uma claque se tratasse!"
Para organizar um Congresso não está nada mal!, digo eu!
2 - Alberto João Jardim : Vou estar presente, não se preocupem! eu tenho o partido na minha lista de prioridades...em 47º lugar ...
Como se percebe, a coisa promete...

Fitas! "Um contrato democrático para uma economia de justiça" (?)

Está ali o Louçã na AR a exigir mais dinheiro para tudo e para mais alguma coisa...
Em especial, para fazer mais filmes em Portugal.
Ele quer mais dinheiro para fitas...
E lamenta-se ... de não haver mais cortes na despesa. ( Credo!)
Alguém que lhe lembre, com urgência, que ainda há uma parte do mundo que faz parte da realidade!
Por favor!

Em Dezembro passado escrevia eu isto:

Venha lá o Santana !

Levantou-se aí uma onda anti-Santana que convém observar melhor...
O PSD está num estado perigosamente terminal e, os do activo, representam o que de pior a política já produziu neste País.
Entre o Santana e o Paulo Rangel, quem preferem?
O Rui Rio ou ...?
O Aguiar Branco ou ...?
O Pacheco? O Pacheco senhores!
O Alberto João ou ...?
O Preto ou ...?
O Passos Coelho ou ...?
A Manuela ou ...?

Venha de lá o Santana que a gente ainda leva muita água a este moinho!
Pelo menos não será nunca um protegé do Cavaco ... e esse sim, é um inimigo que não vai dar quartel!

Manobras de manipulação da Liberdade Noticiosa?


Nem pensar!
Hoje posso aqui dar conta, e confirmar, a isenção e completo desapego ideológico destes excelentes exemplos da prática da qualidade informativa, da sua verticalidade, numa palavra, de uma imprensa verdadeiramente livre e independente...que nem uma palavra diz sobre o sondagem da Católica que mostra, o PS estar à beira de nova maioria absoluta...
Ponham é os olhos na inefável TSF que alardeando a sua independência, a massa de que são feitos os seus mentores, a permanente luta pela verdade e pela democracia, já dedicaram a este assunto, uns espantosos 12 noticiários em que, mercê da maior contenção, ... nem uma palavra disseram sobre o assunto.
Calcular-se-ia quais seriam as manchetes, os opinion makers circunspectos, os sindicalistas sublinhantes, umas entrevistas rápidas e outras mais debochadas, no caso, de o PS estar a perder terreno nas sondagens? Calculem lá!
A isto não se pode chamar controlo noticioso, censura ou manipulação. Tem um outro nome :
Filha-de-puta de imprensa!

quinta-feira, março 11, 2010

E fazem estas compras sem avisar o Cavaco Silva? Sem ele saber de nada?

Tá mal!
Lá vai ele ter de chamar a Judite outra vez e arrepelar-se em público!
Na sexta-feira passada, um fundo norte-americano, o Liberty Acquisition, adquiriu a maioria do capital da Prisa e, em consequência, da TVI.
O país político vive há muitos meses, anos mesmo, nas nuvens, perdido nos labirintos das inutilidades em que se concentra, distanciando-se cada vez mais do país real (aquele que numa sondagem, hoje divulgada, da Universidade Católica, dá 41% de intenções de voto no Partido Socialista). Há meses que o país político concentra a sua atenção num negócio entre empresas privadas, como se o destino dos portugueses daí dependesse: a compra pela PT de 35% do capital da TVI à Prisa. O Parlamento esgota-se em Comissões de Ética e em Comissões de Inquérito à procura do "pecado original". Até Presidente da República, na entrevista de ontem, disse, com ar cândido: "numa sociedade democrática a compra de uma televisão não pode deixar de ser transparente. Não só não pode acontecer sem o conhecimento do governo, como sem o conhecimento da opinião pública. Deve ser uma operação muito transparente". Enquanto o país político se entretém, na sexta-feira passada, um fundo norte-americano, o Liberty Acquisition, adquiriu a maioria do capital da Prisa e, em consequência, da TVI. Para tal, não foi necessário o "conhecimento do governo", nem o "conhecimento da opinião pública". As regras de mercado não se compadecem com a hipocrisia política reinante.
In Expresso:

A isto chama-se ter a mão leve! Justiça, ou Fast Fome?

A receita para a Fast-Fome, e tudo o mais...

Fica assim clarinho quem é que o CDS quer que frequente as Escolas Públicas.
Os pobres e os excluídos, esses, não!

De cara lavada! De face lavantada!

?Então essas moções de censura?
?Nada?