domingo, agosto 28, 2011

Carta de Bilbau: Juro que não tive nada a ver com a sua elaboração



Bombas e mentiras sobre a Líbia
MANU MAESTRE. 28.08.2011
Basta utilizar o senso comum para desmascarar as macabras contradições inscrits no discurso oficial do Ocidente a propósito da sua guerra de rapina na Líbia.
É apenas necessário colocarmo-nos algumas questões elementares: ? Porque nunca foi possível apresentar uma única prova dos supostos bombardeamentos de Kadhafi contra o seu próprio povo, que constituiu a base da argumentação para justificar a intervenção militar?
?Onde estão as tais prisões e liquidação dos opositores do regime?
?Porque as não mostram?
? Porque é permitido à NATO violar descaradamente a Resolução 1973 da ONU, que apenas permitia impor uma "no flight zone"?

? Porque é que os "rebeldes e os seus aliados ocidentais foram sempre os que recusaram continuadamente qualquer proposta de mediação internacional para encontrar uma saída pacífica da crise ( aliás como hoje mesmo voltaram a recusar?
? A Comunidade Internacional caiu tão baixo ao ponto de aceitar que a "protecção da população civil" se realize através dos bambardeamentos a hospitais, escolas, infraestruturas essenciais à vida, ou a estúdios de televisão?
? Qual a razão do silêncio dos grande meios de Comunicação para terem ignorado e minimizado as matanças de mulheres e de crianças provocadas pelos misseis da NATO?
? Porque satanizam a figura de Kadahfi ao mesmo tempo que glorificam a do sátrapa medieval do Qatar, principal mecenas implicado nesta guerra?
?Porque passam de fininho sobre o decisivo apoio e cumplicidades com os "rebeldes", por parte dos Serviços Secretos, os instrutores militares da França Inglatera,a utilização no terreno de instrutor militare e de equipas de comados? e o desembarque massivo de armas pesadas, bem como sobre a presença de mercenários e Jahidistas da Al-Qaeda?
? Se o Lider líbio é o tirano que nos contam e o povo estivesse contra ele, como éerapossível um exército mínimo ter resistido durante seis meses à implacável ofensiva e poder de fogo ilimitado da 6ª Esquadra, da aviação inglesa e francesa e à panóplia de bombas inteligentes comandadas por satélite?
? Como se pode dar crédito agora aos que tudo falsificaram, para justificar a invasão e destruição do Iraque, cuja crónica está marcada por sanguinárias destruições e por toda a espécie de roubos e pelas conspirações golpistas e mentiras avulsas?
Entretanto as sociedades ocidentais encontram-se comodamente a simular ignorância, mais ou menos inconsciente, mergulhando na sopa da propaganda do seu sistema de informação. É preferível ignorar, pilhar e olhar para o outro lado!
As elites capitalistas que, com a sua ilimitada cobiça, provocaram a crise, planeiam agora a distribuição do saque e negociá-lo, controlando o poder económico, bem como o político e militar e os grandes meios de comunicação.
A democracia não passa de uma outra ilusão, um jogo de espelhos que se afunda nas movediças areias do deserto do Sahara..."
(Tradução livre deste blog e do seu staff)

3 comentários:

Rogério Pereira disse...

"...A democracia não passa de uma outra ilusão, um jogo de espelhos que se afunda nas movediças areias do deserto do Sahara..." E onde não houver deserto, inventam-se

Proudhon disse...

Caro amigo e camarada Manuel Ferrer são legitimas as suas duvidas...mas concordo com a intervenção da NATO a Líbia...concordo com intervenções militares para a reposição da mercadoria se não concordasse estaria a negar a revolução dos cravos que foi militar...não acredito no poder do pacifismo...defendo que depois da Líbia a Nato deverá intervir na Síria...seja pela Turquia ou em conjunto...lamento que dê a uma importância a um manifesto de esquerdistas que são anti-semitas e imperialistas...sendo esse anti-imperialismo não contra os USA...mas contra a Democracia...sendo um pró-democrata...defendo a imposição deste sistema e quando as populações o querem pela força e ajudadas pela Comunidade Internacional...não apoiei a intervenção no Iraque...pois numa primeira fase o motivo era o Petróleo...mas as suas consequências posteriores...ou seja a criação de um estado federal e democrático...apoio-as...saudações socialistas...

Miguel Loureiro disse...

Tenho agendado um post sobre o tema para amanhã, mas vou fazer link para a 1H30.