quarta-feira, agosto 06, 2008

Os sapos

Tal como na fábula, os sapos têm tido um trabalhão para conseguirem aparecer na fotografia, em Beijin.
Para desvalorizarem o que a China conseguiu fazer.
Para provar a maldade do regime chinês que, se não come criancinhas, pelo menos manda matá-las, como é óbvio.
Primeiro foi a "questão tibetana" que se foi esvaziando com a multiplicidade de "activistas" extenuados, a proporem soluções para o "problema"
Depois, eram as obras que "provavelmente" não estariam prontas
De seguida a Chama Olímpica foi atacada, sabotada e, quase, quase, não chegava a Beijin
Agora a uns dias da inauguração é preciso continuar a lançar titica no ventilador:
Então é chegada a vez de uns "jornalistas", que por acaso são japoneses ( nacionalidade muito em voga na China, como a História se encarrega de explicar!), e que levaram uns encontrões por terem a ideia de irem dar cobertura a um acto terrorista de que resultou a morte a 16 polícias num posto fronteiriço do Oeste da China, sendo apenas acreditados como jornalistas desportivos.
para eles, um ataque terrorista na China não passa de um atentado! Mas uns encontrões nuns pseudo jornalistas, é um espancamento!
Acolitados da mais tenebrosa das centrais de desinformação, estes sapos de que vos falo, descobrem agora que o ar de Beijin é irrespirável e que talvez chova na Cerimónia de Abertura.
Nada mais?
Não.
Hoje, um alemão e dois americanos foram manifestar-se na famosa praça de Tian An Men a insultar o governo Chinês e a exigir a libertação do Tibete. Deram gritos e expuseram faixas e acabaram sendo expulsos, como esperavam. Só faltaram uns tabefes bem assentados.
É que não há paciência para estes fundamentalistas que despresam a China e o seu extraordinário avanço em todos os aspectos. Mesmo até em termos da liberdade tal como é propagandeada no Ocidente.
Mas acabo por os compreender: Têm medo desse mesmo desenvolvimento e sabem que a balança do poder económico, financeiro e cultural se entornou definitivamente para o Oriente.
Para a China e para a India, onde se formam mais técnicos, desportistas e cientistas, por ano, do que no resto do planeta, no seu conjunto!
Sabem ainda que a China é proprietária de mais de 50% da Dívida Externa dos EEUU
Por isso fazem de sapos a segurar a pata ao gigantesco boi.
Vamos divertir-nos estes dias com a perplexidade dos jornalistas portugueses que tinham umas reportagens encomendadas sobre a "miséria chinesa", e que vão regressar completamente "apanhados" pelo que viram:
Uma sociedade em grande progresso apesar dos malefícios do sistema comunista, mas determinada a tornar-se um verdadeiro poder a todos os níveis; uma sociedade que se transformou completamente, em menos de 50 anos, o que corresponde ao maior avanço da Humanidade, em todo o sempre.
Entretanto os sapos vão continuar a fazer o papel de tontinhos e a escrever para plateias de crentes nas boçalidades que debitam.

2 comentários:

Anónimo disse...

Mas, apesar de tudo, o Tibete existe. E não pode escolher o seu destino...

AL disse...

"Hoje, um alemão e dois americanos foram manifestar-se na famosa praça de Tian An Men a insultar o governo Chinês e a exigir a libertação do Tibete. Deram gritos e expuseram faixas e acabaram sendo expulsos, como esperavam. Só faltaram uns tabefes bem assentados."

MFerrer, nem precisa de dizer mais nada. Ficámos a conhecer o que pensa da liberdade de expressão! Para si Tiananmen e todos os que morreram brutalmente esmagados pela polícia só tiveram o que mereciam...