terça-feira, setembro 09, 2008

Segundo a Agência Financeira

Estudo da OCDE
Portugal é 2º país de 27 com mais empregados sem qualificação:

"Cerca de 60 por cento da mão-de-obra em Portugal não tem qualquer formação específica, sendo apenas ultrapassada, entre 27 países ocidentais, pela Turquia, onde aquele indicador se situa nos 64%, revela um relatório internacional"

Como é que perante estes factos alguém, que se diz ter credibilidade e ser sério, ataca o Governo quando ele implementa reformas profundas e razoáveis na Educação?
Quando é que esta oposição tão mesquinha coloca o País Primeiro ?
Quando é que têm vergonha na cara? e deixam de enganar a populaça ignara?
E, param de se fazer de vítimas, que o papão da ditadura está ali à esquina?

7 comentários:

Diogo disse...

Temos quarenta mil licenciados desempregados, imbecil! E centenas de milhar a ganhar quinhentos euros.

MFerrer disse...

Imbecil,
É que não me recordo nem de o ter perfilhado, ou de ter conhecido a sua mãe!
Sobre o seu pai, estamos ambos informados: As opiniões dividem-se.
Pode continuar a pensar que o mundo se divide entre judeus, e não judeus. Mas está enganado.
Felizmente o mundo está dividido em pessoas como vc, e os outros.
Uma divisão clara e que comprova apenas as excepções à lei da selecção natural.
MFerrer

mdsol disse...

ooopssssssss

:)

caodeguarda disse...

pois... e o eduquês deste governo serve para alguma coisa, nomeadamente para ficar bem nas estatísticas... mesmo a passar alunos que não sabem nem para estar no ano anterior... será esta a educação que merece?

MFerrer disse...

Já lhe respondi noutro local ms parece que anda a ler pouco:

Cão de Guarda,
Só por ignorãncia canina é que se pode dizer que o Ministério da Educação tem por finalidade mandar passar os alunos que não sabem o suficiente.
Nunca ninguém conseguirá fazer passar essa peregrina ideia ou directiva. Apenas e só os C. de Turma e os Professores podem e dão notas. O Ministério não as dá, nem as tira.
Por outro lado talvez fosse boa ideia vc aprender de uma vez por todas que não há “chumbos” nos seguintes países:
- Reino Unido
- França
- Itália
- Espanha
- Suiça
- Irlanda
etc, etc…
Nesses terríveis países socialistas o que há, é profissionais empenhados na educação, na recuperação dos alunos e na solução dos problemas socio-culturais que os “enquadram”.
Pode vc continuar na sua campanha e só pode haver dois resultados:
- Ou o PS continua no governo a aplicar uma política de educação complementada por medidas sociais de inclusão, ou
- O PS sai, e voltamos tranquilamente á cauda da Europa e a fazer emigrar a mão-de-obra desqualificada para os campos de cebolas e de batatas de toda a Europa.
Os médicos,engenheiros e técnicos continuarão a ser produzidos, aos milhões, pelos países que vc diz que estão sujeitos ás práticas socialistas.
Tenha lá tento no que escreve e no que pensa.
Faria melhor figura.
Deixe lá o socialismo tranquilo. Disso vc deve perceber tanto como de educação pública.
MFerrer

caodeguarda disse...

deixo-lhe a mesma resposta do mesmo sítio:

já me ri que bastasse por hoje meu caro MFerrer… não tivesse eu passado por quase todas as “reformas” educativas desde o 25 de abril que quase acreditava em si…

Espero que o PS saia depressa, mas não acredito o gémeo (PSD) seja alternativa… como dizia o outro muda a m*rda mas o cheiro é igual…

e como não acredito no fim do eduquês… mantenho as minhas filhas no ensino particular… que felizmente e não graças aos xuxialistas… vou conseguindo pagar.

almocreve disse...

Reformas profundas e razoáveis na educação?... Ímagino que fale na vergonha dos exames nacionais deste ano - nomeadamente a Matemática - que permitiram disparar em flecha as aprovações. Ou então foi milagre, pois mesmo países muito avançados conseguiram evoluir lentamente ao longo de décadas. Se estes resultados em Portugal fossem levados a sério internacionalmente já teríamos por cá dezenas de investigadores para perceber como é que num país se conseguem aumentar 4 e 5 valores numa disciplina, de um ano para o outro. Mas parece que lá fora ninguém se entusiasmou com o feito. Devem andar todos distraídos.