quinta-feira, fevereiro 11, 2010

Estes jornalistas não são o máximo

Embora estejam convencidos que a democracia se baseia na libertinagem da informação, os jornalistas de serviço querem-nos fazer crer duas coisas:
- Que eles, jornalistas e afins, são por obra e graça de deus, completamente independentes e apenas defendem os valores quimicamente puros da sociedade ideal.
- Que por essa razão têm o direito ao mexerico, a superiorizarem-se a tudo e a todos, ao poder Legislativo, ao poder Executivo e até, espantemo-nos, são independentes e estão acima do poder Judicial.
Nota: Claro que deixam o rabo de fora sempre que alguém, ou alguma coisa, lhes não agrada: Tratam de o inferneziar, sem atender a direitos individuais ou a decisões judiciais. Isso passa à categoria de formalidades dispensáveis.
Veja-se a triste figura de inquisidora de pacotilha da Judite de Sousa. Triste figura de dondoca!

2 comentários:

Planetas - Bruno disse...

A questão que hoje se deve colocar não é falta de liberdade de expressão mas sim de falta respeito pelos direitos mais elementares de uma sociedade democrática e civilizada na qual deve assentar qualquer estado de direito que se prese!

ELEMENTOS disse...

É VERDADE...FALTA DE RESPEITO, DE DIGNIDADE E DE SABEDORIA HONESTA....num país de xicos espertos...com a pretensão de serem senhores....sem qualquer esforço para viver com o trabalho efectuado...só podia resultar nesta pobreza de humanidade e civilidade...enquanto este País não der valor ao trabalho e fizer avaliações com base na lei da aparência...dos nomes etc....se ter em linha de conta o esforço e as condições individuais de uma justiça concreta...vamos assistir a isto sistematicamente...E não se pense que é só na classe dos jornalistas...fala a experiência...existem Magistrados que agem pior que muitos jornalistas...prejudicam a vida das pessoas...emitem juizos de valor sem a verdadeira essência de honestidade...e fazem de conta que nada se passa...fazem de conta que fizeram a tal justiça...quando sabem que foram uns canalhas...para não dizer pior...