quarta-feira, julho 14, 2010

Coisas realmente giras!

Reduzir uma pena efectiva de prisão de 7 para 2 anos?
E condenar a esses 2 anos, mas...anular a perda de mandato?
Quer dizer, iria para a cadeia mas... continuaria na Câmara?
Ele há coisas tão giras!
Parece uma Justiça dos Gato Fedorento:
Vai preso?
Vai!
Continua a ser Presidente da Câmara ?
Continua!
É condenado por corrupção e falsificação de documentos?
Claro!
E tem condições para continuar a ser Presidente da Câmara?
Mais que nunca!

1 comentário:

Rogério Pereira disse...

Numa das minhas reflexões, a propósito daquilo que me parece ser o aparecimento de uma nova ética, resolvi reforçar a minha luta. Para me ajudar, nesse combate à progressão de novos valores, fui encontrar na mitologia egípcia uma parceira que me dá esperança. Aceitou colaborar na minha Missão. Chama-se Maat é a deusa da Verdade e do Equilíbrio.
É uma mulher jovem lindíssima, que exibe na cabeça uma pluma. É filha de Rá, o Deus do Sol e esposa de Tot. Com a pena da verdade, ela dispõe-se a pesar as almas de nós todos e, a meu pedido, todos passarão por aquilo que ela chama de Salão de Julgamento subterrâneo. Colocará a pluma na balança, e no prato oposto o coração de cada um de nós, depois de falecermos. Se os pratos ficarem em equilíbrio, o morto em causa pode festejar com as divindades e os espíritos da morte, todos eles lindos. Entretanto, se o coração for mais pesado, ele será entregue a Ammut.
Ammut devorará todos esses corações. Ele é o Deus do Inferno, que é parte hipopótamo, parte leão, parte crocodilo. Tenho a certeza que Ammut irá engordar com tanto coração mais pesado que a pena da minha deusa Maat... Tenho a certeza que Ammut terá um prazer enorme em devorar o coração de todos os isaltinos do meu país…
(esta é uma parte do texto que coloquei no meu blogue)