quarta-feira, março 23, 2011

Obviamente, demitiram-no!



Numa das mais extraordinárias, e ordinárias, associações espúrias, os chamados partidos da oposição, acabam de se reunir para escorraçar o Governo eleito legitimamente pelos portugueses, há menos de 2 anos, e como um bando de mabecos, atiraram-se à carniça que não há, nem vai haver.
A cegueira e a idiotice política foi de tal ordem que, a despeito da mais vasta ignorância sobre o que fazer e o que propôr, atiraram-se ao cadáver apodrecido duma situação para a qual contribuiram com permanentes contribuições negativas e sucessivas propostas de aumento de despesa e de redução das receitas.
Eu, que pensava já ter visto de tudo em política, faltava-me este número de ver serrar a prancha que os sustentava, o ramo que os sustinha, a corda que os prendia a alguma coisa.
Faltava-me ainda observar a que ponto se pode minguar a ideologia e a honestidade políticas, quando a extrema esquerda se coloca ao serviço da direita trauliteira ...para derrubar o governo que mais os incomoda: O de centro esquerda, o do racionalismo e o da política do possível.
Esta infeliz nossa extrema esquerda só descansará qundo vir Portugal transformado na Albânia do Ocidente!
A sua queda no vácuo só vai terminar quando o PS voltar ao poder pelas mãos de José Socrates e com um verdadeiro programa de recuperação digno desse nome:
Estribado numa próxima maioria absoluta.
Cavaco Silva vai passar a ser o maior engolidor de sapos de que reza a história!

7 comentários:

Rogério Pereira disse...

Esquisito, ia jurar que já tinha lido isto...

aires disse...

excelente!
abraço

Francisco disse...

Os senhores da oposição também foram eleitos democraticamente, e podem votar todos em conjunto contra o governo.A democracia é uma chatice melhor seria uma ditadura socretina

MFerrer disse...

Caro Rogério,
Quem sou eu para competir em originalidade com as História, e em ironia consigo?
Abraço, que haverá muito caminho a percorrermos juntos, assim a saúde o permita, não é?

MFerrer disse...

Francisco,
A principal característa que deve pautar o comportamento dos eleitos, mesmo que sejam dos construtores de sarjetas,...será defender os interesses dos seus eleitores. Assim é, desde sempre. O que constitui trafulhice, é o facto dos eleitos, que deviam defender uns, acabarem por servirem interesses que lhes são completamente estranhos.
A ver vamos!
Quando já se alvitram aumentos do IVA ( via PSD/Psssos/mais uns quantos economistas de circo), e salvo melhor explicação que, estou certo, o Francisco não me faltará, apenas serve os interesses dos que auferem mais do que consomem...para sua sobrevivência.
Acabo por hoje a minha participação em "Economia, uma quase ciência tornada fácil"

MFerrer disse...

Aires,
Fica aqui o meu abraço, já há muito devido!
Obrigado.

aires disse...

eu é que agradeço força, conteúdo e inteligencia do seu blog

da sua lucidez combativa..

abraço amigo