domingo, março 27, 2011

Sócrates "renovado" S.G do P.S.

(copiado daqui!) Sócrates não só foi reeleito como arrasou. Exceptuando a Madeira (sempre a Madeira...) único circulo eleitoral onde não ganhou, em todas as geografias foi apoteótico. Mesmo nas dos que se perfilam para a sua "sucessão" (Braga, A. J. Seguro; Porto, F. de Assis; Lisboa, António Costa...) a vitória do primeiro-ministro demissionário foi impressiva. Obteve 93,3% dos votos expressos, para si e para os delegados que estavam agregados à sua Moção de Estratégia. Que significado têm estas eleições para o país? Muito. Querem dizer que a tribo socialista está unida em torno de José Sócrates e, ressentidos, com os adversários e com o professor de Boliqueime vão deixar-se sangrar na campanha eleitoral que ai vem. Defrontar eleições com o Partido em cacos (como tem ocorrido com o PSD nos últimos tempos e, na actualidade, com o Bloco...) é uma coisa. Com as tropas coesas, alinhadas atrás de uma única voz de comando, como é, também, o caso do CDS/PP é outra bem diferente. Em minha opinião perfila-se, no horizonte, uma situação que pode ser caricata. O P.S. a obter um resultado acima do que conseguiu em 2009, o CDS a subir significativamente, a CDU a manter-se, o B.E. a descer bastante e, o PSD a subir, ligeiramente, em relação às últimas legislativas. Cenário improvável? Nem um pouco. Como tal, é igual a todos os outros que se podem congeminar. Se assim for, que fará o contabilista de Boliqueime. Se fosse (claro que não o é...) um estadista, um politico com ética e de carácter, demitia-se, obviamente. Mas, como não o vai fazer, vamos ter um cú de boi que nem o FMI nos poderá "salvar". As coisas estão a correr de feição ao eng.º Sócrates e, ele, não costuma desperdiçar as oportunidades que lhe dão." Obrigado Weber!

2 comentários:

aires disse...

estou imaginar debates de PPC com PP, FL e finalmente com JS...

eu sugeriria, chamem já o futre...

nesta altura deve ser o mais proximo de PPC

abraço

MFerrer disse...

Nunca gostei de ver bater em ceguinhos...
Mas se vierem muitos, o que é que se pode fazer né?