quinta-feira, novembro 27, 2008

Eu não dizia que os professores apenas pretendem manter a Escola como está,o permanente regabofe e

Eu não dizia que o que eles queriam era só progressão na carreira , quaisquer que fossem os resultados do seu"trabalho" ?
Diz o inefável Guinote:
1) Suspender a aplicação das grelhas propostas pelo Ministério, assim como o seu elenco de parâmetros, e substituí-las pela apresentação de apenas quatro documentos:
- A definição (o mais rapidamente possível) de um plano de trabalho pelo avaliado para o ano lectivo, contemplando as actividades a desenvolver, de acordo com o PAA e o PE do seu estabelecimento de ensino, assim como uma projecção dos objectivos a atingir pelas suas turmas.
- A apresentação no final de um portefolio com os materiais produzidos ao longo do ano lectivo.
- O preenchimento (no final do ano lectivo) de uma ficha de auto-avaliação por parte do avaliado, em que proceda a uma análise crítica da concretização do plano de trabalho incialmente definido.
- O preenchimento de uma ficha de hetero-avaliação por parte do coordenador de departamento ou outro avaliador, assim como principal responsável pelo órgão de gestão (será já o Director Executivo?).
2) Traçar o perfil para a atribuição de três classificações-base (Insuficiente, Bom, Excelente), sem um sistema de quotas rígido e sem que, neste ciclo de avaliação, as bonificações fossem contabilizadas para efeitos de concurso.
Também deveria ser abolida a obrigatoriedade dos 100% de aulas dadas para a obtenção da menção de Excelente, a qual deveria resultar mais de critérios de mérito científico-pedagógico do que de aspectos administrativo-burocráticos. Valorizar a promoção e dinamização de projectos de tipo extra-curricular que funcionem de forma efectiva e mobilizem alunos em risco educacional ou envolvam a comunidade educativa.
Isto significaria deslocar a avaliação do desempenho principalmente para a componente científico-pedagógica e combater todo o aparato burocrático grelhador do projecto do Ministério.
....................
E isto ainda é apenas um rascunho, dizem eles....
Agora descobriram esta do portfolio.
À semelhança da que fizeram para vender explicações on-line, era de montar para já outra empresa on-line de produção de Portfólios para todos os gostos, dimensões e bolsas...Havia de ser bonito!

4 comentários:

Anti PS Neoliberal disse...

Este vosso neoliberalismo doentio já fez os estragos na economia mundial que ai estão à vista de todos, não queiram agora dar cabo da pouca escola publica ainda existente, este ataque aos professores é a maior asneira que já vi desde o 25 de Abril de 74.

DE disse...

Vosmecê anda atrasado.
As ditas empresas já existem no Chile, de onde a Srª Ministra importou o terceiro-mundista - ou devia dizer esfarrapado? - modelito de avaliação de desempenho.
Vosmecê também anda mal informado quanto à relação Professores Sindicatos.
Já agora, o que faz na vida para além de ser anti-bush e pró-governo socialista?

MFerrer disse...

DE,
Eu gostava de poder fazer qq coisa além de prover este navio de umn
número suficiente de pranchas encebadas para uso exclusivo dos nossos "clientes", mas confesso, não dou conta do recado! Vêm aos molhos e nem esperam pela sua vez!É vê-los de peito aberto a saltarem para as salsas ondas em acrobáticos adeuses. Só comparável ao chorrilho de disparates e às perguntas retórico-controleiro-intimidadoras que alguns ainda fazem momentos antes dos sete passos fatais na prancha...para de seguida mergulharem na escuridão das suas próprias ideias...Até estou a pensar meter mais pessoal e comprar mais cebo...
Foi do Chile? Wau! Eu andava desconfiado. Seria do sotaque. Olhe, a mim escapou-me que sou pessoa de poucas letras. Ainda bem que vosmecê anda atento e já descobriu pelo menos a origem do mal. E, claro,com essa origem andina, vou rever a minha posição. Vinda daí, até podíamos depois ter de aprender castellano que é uma língua desgraçadamente concorrente da nossa. Do Chile? Tem a certeza? Mas isso é de denunciar! Já ninguém está interessado no Chile desde que o Pinochet se foi, não é?
Pois claro o Chile, esse exemplo de país do terceiro mundo!... Completamente diferente de nós que somos lídimos representantes da inteligência do primeiríssimo mundo!Tirando eu, que como diz, sou apenas um atrasado. Ainda sou dos que não gostam nem do Bush, nem do Pinochet, nem do PCP nem da CGTP nem desta FenProf...
Gostava de ser assim como vosmecê, assim adiantado, a gostar de outras coisas, como de corporativismo, de insubordinação pública, de ataques pessoais a membros de governos legítimos, de desrespeito pelas Leis da República e principalmente gostava de me estar nas tintas para os pobres e desvalidos, nomeadamente se forem jovens e ainda tiverem um largo futuro prisional à sua frente.Como vosmecê aconselha, vou ficar a ver se melhoro desta maleita da minha ideologia e, já agora, de emprego que quero ter oportunidade de me exibir!
A talhe de foice( credo!)sempre gostava de saber se já serei dos últimos apoiantes do PS, que deve estar quase quase a ter de alugar quartos no Largo do rato...
Vá lá fazer a sua greve que o Teixeira dos Santos agradece e a amioria dos pais também.
MFerrer

DE disse...

Pois olhe eu não costumo chamar nomes a ninguém, nem mesmo atrasado. Há uma diferença entre ser e estar. Quanto a factos e argumentos a sua resposta diz da pobreza que por aí vai.
Tanta palavra, blá, blá, blá para dizer que o seu ideal é mandar aos tubarões os que não estão de acordo consigo...
Vosmecê fica-se pelo método da cachaporra... não gosta de ouvir chamar nomes, mas gosta de os chamar e até de instigar à violência, como faz ali mais acima no " dá a ideia que a agitprof da Fenprof/PCP já está a dar resultados".
A propósito por que não publicou o meu comentário a esse... post? Aquele em que lhe dizia ser completamente independente?
Foi porque não era conveniente... confere! É a sua democracia!