terça-feira, setembro 27, 2005

A lama e o jornalismo abaixo de zero

Quando escrevi há dias um post sobre o nível da lama, já previa que o Público nos queria afundar nela. O que estava era longe de prever que um dos primeiros a atolar-se fosse esse jornalismo de encomenda, de frete.
Infelizmente tinha alguma razão.
Copio do BlogoExisto com a devida vénia esta denúncia da falta de profissionalismo que por lá prospera:

Jornalismo zero
Em post-scriptum ao editorial de hoje d'O Público, Amílcar Correia indica que nas páginas 8 e 9 do jornal poderá ser encontrada "mais informação que vem confirmar que dirigentes socialistas tinham conhecimento prévio dos planos de regresso de Fátima Felgueiras e que levaram à sua libertação".Pacientemente consultadas as referidas páginas, nada encontrei senão novas insinuações carentes de fundamentação.Se O Público quer manter a sua história, a única coisa que tem a fazer é revelar quem são os dois membros do secretariado nacional do PS que terão mantido conversações com Fátima Felgueiras com vista à preparação do seu regresso. Caso não o faça, teremos que concluir que as afirmações do jornal foram gratuitas e irresponsáveis.Que me recorde, nunca O Público desceu tão baixo.
// posted by João
@ 1:13 PM

2 comentários:

Geosapiens disse...

...de facto a impunidade reina...onde está a Alta Autoridade par a Comunicação Social...que interviu e bem como tu referis-te no anterior post...deve pelos vistos funcionar só quando lhe convém...um abraço...

DespenteadaMental disse...

MF,
Confirma-se que fomos muitos a ler o que o "PÚBLICO", agora, desejará que ninguém tivesse lido.
Abraço