quinta-feira, setembro 15, 2005

Para compreender a imprensa

Desde há dois dias que as televisões, todas, e a TSF também toda, se multiplicam em esforços redobrados no sentido de nos fazerem compreender e acreditar que o António Vitorino, Governo e a Galp estavam conluiados no sentido de entregarem ao António Vitorino, através da firma para quem trabalha, a representação do Governo e da Galp nas negociações a haver com a EMI.
E para que dúvidas não houvesse repetiram a notícia como se desse facto dependesse a independência do País.
Mas não depende, por duas razões: primeiro porque a notícia é falsa e ainda não ouvi o desmentido e as desculpas inerentes; secundo, porque se fosse verdadeira a notícia, o qie é que estava mal?
O António Vitorino fez juramento de castidade e não pode falar de petróleo? O Governo não pode contratar firmas de advogados? A Galp não pode ter advogado?
Para que conste aqui está o desmentido da notícia, no Público, já se vê!

1 comentário:

Tata disse...

Que delicada atenção, o seu "aqui"! Fui "lá" sem tropeços. Foi de propósito pra mim?