quarta-feira, novembro 02, 2005

Os anónimos em democracia

Tal como boatos, as denúncias e os panfletos anónimos, são armas dos cobardes e dos reaccionários SEMPRE ao serviço dos poderes instalados e, muitas das vezes, não passam de correias de transmissão e dos tambores desses interesses.
Práticas incompatíveis com a democracia de que, afinal, se aproveitam para a atacarem...
Neste blog temos demonstrado paciência e tolerância que os piores entre aqueles confundem com ingenuidade.
Estavam, e estão enganados.
De ora avante os comentários só podem ser afixados desde que o seu autor se identifique e assuma o que escreve e como escreve!
Digamos que demos uma varridela no lixo!
E ficamos todos mais limpos.
PS - Esta decisão não foi tomada por termos recebido qualquer pedido nesse sentido. É da minha inteira lavra.

11 comentários:

An Jo disse...

De quando em vez passo por cá. Para ver como vai a dialéctica entre dois extermos. Hoje li este post. Interessante. Pergunto-me porquê o medo?
Afinal os prémios não saiem a anónimos?
O voto não é anónimo?
Ou tem de ser como na China, em Cuba e na Coreia do Norte: nós aceitamos criticas somente dos que se identifiquem, para que depois tenhamos a hipotese de os matar por discordar.
Viva a Pide/DGS, a CIA e a Gestapo.

SAF disse...

Parece-me uma decisão que, espero, garantirá comentários com mais nível, varrerá alguns anónimos que facilmente utilizam linguagem digna de um verdadeiro arruaceiro, que utilizam o insulto (físico ou verbal) como forma de expressão.
O gosto que tenho por este blog, faz com que me atreva a elogiar a decisão (é uma decisão pessoal).
Para os que pensam que é difícil ser membro/user autenticado, fica aqui o meu contributo, os passos são:
- get your own blog (canto superior direito)
- em 3 passos é criado um blog, mas, cumprindo apenas o primeiro, é criado um user (não é obrigatório um user ter um blog)

flor disse...

Freak, você é um idiota chapado! A liberdade e a democracia a si só lhe fizeram mal... mas que sabe você disto? de certeza que nada. É um zero, um ser ignóbil e nojento que se atreve a proferir qualquer tipo de cáca!

An Jo disse...

Yep. Muchas gracias, dieri mesmo mais, sou um imbecil. É pena não viver nesses países democraticos como a China ou a Coreia do Norte. Países democarticos onde o ser feminino é altamente respeitado e as suas opiniões valorizadissimas.
Já pensaram em emigrar? Criarem um programa no canal A 2:, onde as vossas mentes iluminadas poderiam mostrar a podridão do ocidente e os valores e regimes angelicais do oriente?

el__sniper disse...

Desculpem lá, mas primeiro criticam o super cavaco blog por erradicar os comentários e agora começam vocès a erradicar os anónimos, mas fui ver os profiles das pessoas que comentaram antes mim e exactamente como eu somos 100% transparentes, não é?

http://www.blogdelsniper.blogspot.com/

MF disse...

Já calculava que não percebessem. Tenho que fazer um desenho?
Aqui os idiotas têm que seidentificar. Só isso.
Não tenho poderesmágicos para tornar um irracional num pensante. Tenho pena mas é assim. Já que falaram no Cavaco, aproveito para sublinhar que também lá na sua comissão de honra constituída por apenas 300 reaccionários, também os obrigaram a identificar-se: Não vi lá nenhum anónimo. O princípio é o mesmo só que aqui é mais democrático: Não discrimino entre os que escrevem, pensando, e os paus-mandados!

MF disse...

Ainda estou para saber se o País está assim porque há este nível de anti-cultura e de "national-chungry", ou se estes "inqualificáveis" é que deixaram o País neste estado.
Onde é que eles viram aqui neste blog defender o regime de Pyong Yang? Quando? Aqui nunca se apagaram postes, como fazem os amigos deles analfabetos de peito e costas; E os comentários mesmo vis e sujos devem aqui ficar para a posteridade e vergonha de quem os escreve. São alucinados!
E como gostava que me dissessem onde viram e aprenderam que nesses regimes tão odiosos e odiados as mulheres são discriminadas.Na RP da China e na Coreia do Norte, não é? Ou as crianças, então, coitadinhas, são para serem comidas, não é?. Aqui em Portugal, uma mulher é morta todos os dias dentro do lar! Nem na Arábia Saudita! Das crianças nem é bom falar. Nunca os ouvi levantarem a voz contra a presença de 20.000 crianças a viver em instituições de caridade, anos a fio! Nunca essas bocas sujas se abriram de espanto, ao menos!Mas estes cretinos estão mesmo convencidos do que afirmam ou são só badalos do fascismo e das centrais de intoxicação americanas?
Se alguma vez fossem postos a cumprir as regras de respeito pelo próximo que vigoram nesses regimes - que de todo desconhecem - ou se matavam ou iam direitinhos para o manicómio. Ninguém os admitiria na sociedade. São grossos e querem continuar a ser grossos!
Têm ataques de fúria cada vez que Cuba mostra ao Mundo qualquer feito na área científica, médica, desportiva, educativa, cultural. Ficam verdes e espumam da boca. Gaguejam e arrancam os cabelos, Crescem-lhes rabos e cascos, arrotam enxofre e batem na própria mãe. Pois vão ter de continuar assim ou aprender os valores da civilidade. O Bush não dura muito.
Se têm ordenados em atraso, vejam lá que podem nunca os vir a receber!

SAF disse...

Snrs, leiam os outros artigos antes de dizerem tanta asneira, a riqueza deste blog está na actualidade dos assuntos que aborda, está no proporcionar um fórum de debate de ideias (pelo menos, eu vejo-o assim). Aprendam a debater, discutir, argumentar com clareza sem cair na esparrela de falar de qq coisa sempre com o mesmo argumento (o fantasma do comunismo! têm medo de quê? Não sejam fundamentalistas, Bush-o-dependentes primários, beatos, ...), não é obrigatório falar sobre tudo, apenas se espera, num debate, que se pense antes de se falar, que se argumente, tenham capacidade crítica, falem sobre o que sabem!!!
p.s nos debates, as pessoas têm nome, mesmo os ilustres desconhecidos, têm nome para que possam no decorrer dos debates, mostrar o seu carácter, a sua coerência, as suas virtudes e defeitos, se só aparecem anónimos de nome, o risco de se cair “num grupo de palermas que arrotam postas de pescada, sem coragem de assumirem o que dizem”, que com toda a facilidade hoje dizem preto e amanhã branco, mas sem capacidade de argumentação, é elevado e pouco enriquecedor.
Parabéns pelo “HOMEM AO MAR”
pps é verdade, aos anónimos que se querem juntar à blogoesfera, tb podem fazer o "Sign up here".

An Jo disse...

O problema deste blog é que basta um tipo proferir China ou Cuba e é logo insultado. Falam dos insultos dos comentadores, mas que insultou e continua a insultar são os extremistas.
Quero que o sr. Bush se foda mais as seus ideais imperialistas, conjuntamente com o seu amiguinho Bin Laden (este deve estar a preparar mais um ataque pois a economia americana está como se sabe).
O que me chateia-a é que o iluminado do Homem-ao-mar, esse John Stuart Mill dos nossos tempos só vem um dos lados. Eu gosto de conhecer os dois.
Ele informa, mas com a visão de um dos lados da barricada.
Acredito que devemos analisar os dois lados e corrigir os erros de ambos para melhorar. Caso contrário, somos como eles.

Ass.: Imbecil, inepto, inergumeno, idiota, parvo, estupido, camelo, besta, ...

P.S.: Foi para lhes poupar trabalho

SAF disse...

Freak, sobre a assinatura, tenho um monte de coisas que poderia sugerir, mas não o vou fazer, deixo espaço ao desenvolvimento da sua imaginação e capacidade de autocrítica.
Quanto ao dito problema, não, o problema deste blog é nenhum :-)
Os problemas, quando os queremos realmente resolver, não os colocamos nos outros de modo a serem insolúveis e de maneira que não haja nada a fazer. Quando não concordamos, discordamos ou temos duvidas, não dizemos que os outros têm problemas apenas porque não conseguimos vencer na argumentação, acho muito engraçado, diria que divertido, quando diz “só vem um dos lados. Eu gosto de conhecer os dois” (fico é na duvida se queria escrever algo diferente, ou se estava a falar naquela necessidade que o homem tem em se sentir integrado, ovelha dentro do rebanho, “vem aí alguém que nos vai salvar!!! Deus seja louvado”), fico na dúvida se realmente conhece os dois, é que caso o conheça, partilhe connosco essas duas visões, isso sim, seria interessante, não faça como JPP que apresenta sempre o que LHE interessa, não apresenta nunca o que, apesar de saber, poderá servir de argumento contrário (não é o único, mas pelo menos nele, não sendo do meu agrado, reconheço que até sabe umas coisas ao contrário de muitos que falam falam falam mas não dizem nada, mas, para não pensar que estou a ser elitista, tb tem o JC – Coelho – que, com muito mais habilidade é verdade, mas também com outro target, procura sempre levar a água ao seu moinho, isto só para falar dos dois GRANDES).
Freak, faça isso, já que acha que MF apenas apresenta FACTOS que sustentam um lado, porque não constrói um blog para sustentar o outro? (o que li do “Os veteranos”, não me pareceu ser apropriado para este efeito, sinceramente, “dando armas ao inimigo”, em “Os Veteranos”, não “atingiria o alvo” e dificilmente o outro lado o levaria a sério)

An Jo disse...

O blog "Os veteranos" não é meu. Fui convidado pelo seu criador a colocar uns posts. O meu blog é o Bionico. O primeiro objectivo dele foi fazer uma analise critica à sociedade do jet set portugues. As observaçoes ridiculas que fazia entre amigos, graças ao blogger, poderiam agora ficar registadas para memória futura. O blog sempre foi destinado aos amigos. Mais tarde pediram-me para escrever coisas do meu dia a dia. Agora estamos separados geograficamente e os reencontros são cada vez menores.
Tenho que admitir que a minha visão politica vai de encontro ao do sr. Manuel Ferrer.
Devido a uma quezilia que me é externa, o sr MF colocou um comentario no meu blog. Visitei o dele. Constatei que fazia uma referência aos blogs que estavam nos links do Racosta.
Senti-me ofendido porque, o sr MF não me conhece e, só porque no meu blog tem temas, direi frivolos, ele não tem o direito de me ofender como o fez. O blog é meu, não me foi imposta nenhuma linha editorial e não tenho de escrever sobre somente os meus ideais politicos.
O sr MF fez juizos de valor sem conhecer a(s) pessoa(s), o que pretendiam/pretendem com o blog, etc..
A custo, fui fazendo algumas observações "do contra", não porque acredite necessariamente nelas mas, para provocar e diminuir a relevância dos posts do sr. MF.
Odeio o Bush e tudo o que ele representa, odeio o Chirac porque a unica razao que o levou a nao apoiar a guerra, eram os interesses petroliferos da Elf, os politicos portugueses metem-me nojo, porque falam em apertar o cinto, mas os gastos com a Assembleia da Republica crescem de orçamente para orçamento.
Incomodam-me os portugueses, porque nem uma manifestaçao conseguem fazer. E nesse aspecto estou como eles. Não sei se vale a pena lutar, porque o putedo, a paneleiragem e a maçonaria ocupam os lugares de decisao, e ninguem parece estar com força de fazer a revolução.