terça-feira, novembro 15, 2005

Volta Américo Tomás, estás perdoado !

Os cérebros militares, está provado, observam a realidade com a acuidade apenas registada nas melhores páginas da filosofia política.
Ainda em processo digestivo, deixo-vos umas poucas mas suculentas passagens da feliz declaração de apoio a Cavaco, intitulada:

Cavaco Silva é o melhor para reconduzir o País à esperança

"A minha experiência e reflexão levam-me a concluir que um dos males endémicos da política, em Portugal, reside na inexistência de uma verdadeira e assumida Sociedade Civil.

Só com uma Sociedade Civil dinâmica, civilizada....
Uma sociedade tal conseguirá delimitar as áreas que são da sua responsabilidade - o seu espaço público - daquelas que são da responsabilidade do Estado.............. elegendo-o, questionando-o, apontando-lhe oportunidades, prestando-lhe colaboração em tudo o que contribua para a sua modernização e o seu desenvolvimento.

Na verdade, a necessidade urgente de ultrapassar a crise que o País atravessa exige o empenho concertado de todos - da Sociedade Civil e do sistema de governo (Presidente da República, Governo e Assembleia da República).Neste contexto, importante é, pois, ou deverá ser, o papel do Presidente da República (PR), quer enquanto interlocutor privilegiado da Sociedade Civil, quer enquanto líder do sistema de governo.

Poderá o PR, em concertação com o Governo e a Assembleia da República, retratar a situação do País perante a população....
...sabendo, pois, por experiência operacional, quão importante é a concertação estratégico-institucional dessas instituições para a governabilidade eficaz do País.

Em síntese, e em minha opinião, Cavaco Silva é, no actual contexto de crise, a personalidade capaz de estimular a nossa imaginação democrática e de nos fazer aceitar sacrifícios tácticos, que não sacrifiquem a solidariedade que nos confere unidade, para realizar um grande propósito estratégico nacional, expresso no desenvolvimento e na modernização, compaginável com os nossos parceiros da União Europeia. Cavaco Silva é a personalidade que melhores requisitos reúne para reconduzir o País à esperança, à mobilização, à rota de um devir melhor pelo qual aspiram todos os portugueses.
(assinado)
António Ramalho Eanes, Presidente da Comissão de Honra da Candidatura de Aníbal Cavaco Silva.Declaração de apoio publicada no Jornal Expresso de 22 de Outubro de 2005.
( Devo acrescentar que apenas cortei do texto inicial a ganga e os rabos ao bacalhau. O português fluente e casernícola é do autor. E a pontuação, senhores, também!)
As ideias, essas, têm que as descobrir. Devem lá estar.

1 comentário:

Um Homem das Cidades disse...

Este Ramalho tem um imenso talento!
Porque é que não funda um partido?
Vá lá Ramalho deixa a reforma de miséria que tens e telefona ao Medeiros Ferreira...