quinta-feira, outubro 20, 2005

Dom Sebastião, o Regressado ou o anti-políticos

As condições do Regressado

Este blog está em condições de afirmar que D. sebastião regressou hoje à actividade política embora tenha afirmado "não ser político" e ter vindo para ajudar tal gente, como diz o bardo.


Mandemo-lo pois ao bardo:


Inclinai por um pouco a majestade
que nesse tenro gesto vos contemplo,
que já se mostra qual na inteira idade,
quando subindo ireis ao eterno templo.;
Os olhos da real benignidade
ponde no chão: vereis um novo exemplo
de amor dos pátrios feitos valerosos,
em versos divulgado numerosos.

Vereis amor da pátria, não movido
de prémio vil, mas alto e quase eterno;
que não é prémio vil ser conhecido
por um pregão do ninho meu paterno.
Ouvi: vereis o nome engrandecido
daqueles de quem sois senhor superno,
e julgareis qual é mais excelente,
se ser do mundo rei, se de tal gente!

4 comentários:

vdf disse...

Eu sabia que serias convertido.
As imagens estão desenquadradas,
pois estariam mais adequadas a um comentário à candidatura soaresca
mas, afora isso, acho que também exageraste nas estrofes. Acontece aos recém-convertidos.

Um abraço.

MF disse...

Lá tás tu a ser benévolo. Amoleceste?
Já tinhas ouvido falar das manhâs de nevoeiro e fizeste confusãocom os amanhãs que cantam? São coisas que acontecem aos melhores...
E tens toda a razão na crítica. O Luis de Camões, o bardo, era um lambe botas, um engraxador de sapatos.
Achas que escolhi mal?
Olha, escolhi o bocado que li que as estrofes todas são uma canseira e são é, mais do mesmo...
Abraço e continua. Vais lá chegar! e mais informado quando votares no Soares. Ai vais, vais!

MF disse...

Só mais uma coisa meu: Não dizes nada do comunicado da PGR?
Perdeste o sentido crítico?
E sobre a Madeira? Nada?
Ando preocupado contigo. LOL-LOL
...e obrigadinho pelas dicas! "Isto quem é mestre sempre ensina",(provérbio andaluz, muito antigo, acompanhado por tinto e guitarradas)
Abraço!

vdf disse...

Sobre a Madeira, só volto a falar
para aplaudir quando lhes dermos a independência, e quanto mais depressa melhor.
Sobre a PGR, só falo acompanhado do meu advogado.

Abraços