quarta-feira, outubro 19, 2005

Prancha fora - 1



Com a pressão que se verifica entre os candidatos ao salto borda fora, vamos dar início aos passeios na prancha, com ordem e sem encontrões, que há mar de sobra e excesso de "premiados".
O de hoje destinguiu-se pelo apoio aos lobis das farmácias, aos Bancos SA, perdão, aos Hospitais SA e por ter sido ministro de um governo(?) mais preocupado com o negócio dos submarinos que com a saúde pública, entre outras pérolas governativas:
Diz o Expresso on line:
"Reserva estratégica atrasada: só no Verão de 2006

Ex-ministro recusou antiviral

O anterior ministro da Saúde, Luís Filipe Pereira, recusou no início do ano comprar o antiviral Oseltamivir, uma das substâncias recomendadas para uma eventual pandemia de gripe aviária.
A decisão impede agora o Governo de obter com celeridade a reserva estratégica nacional, capaz de proteger 25 por cento da população.
A revelação foi feita hoje pelo actual responsável pela pasta, António Correia de Campos. O governante garantiu que a encomenda já foi feita ao laboratório responsável, Roche, mas só no segundo semestre de 2006 deverá chegar a Portugal. Até lá, o país dispõe de uma reserva para intervenção imediata, que beneficiará de um pequeno reforço logo no início do próximo ano
.

6 comentários:

vdf disse...

O mais poderoso grupo de interesses?
O lado bom da notícia é que o Governo decidiu, finalmente, pôr fim às restrições à liberdade de estabelecimento de farmácias (fim da distância mínima entre elas e da capitação populacional mínima). O lado mau é que se mantém o monopólio profissional dos farmacêuticos, a quem continua reservado o direito exclusivo de estabelecimento.
Depois de ter levado de vencida, com coragem e determinação, todos os grupos profissionais que lhe apareceram pela frente (professores, militares, polícias, juízes e demais profissões judiciárias), Sócrates resolve claudicar perante os farmacêuticos.
O que é que têm essa corporação, que é diferente das outras?
[Publicado por vital moreira] 18.10.05

smartins disse...

Vim cá para agradecer agradecer a sua participação lá no meu concurso de problemas de xadrez e encontrei um blogue muito interessante. Já está acrescentado nos 'favoritos'

MF disse...

Obrigado smartins pela amabilidade do comentário a este modesto blog que só procura uma certa ironia e aprotecção dos mais fracos sejam eles o que forem.
Quanto ao xadrez isso são outros quinhentos como se dizia numa ex-colónia.
Já não sei jogar. Havia por lá uns virtuosos e eu não seria o pior de todos...
Já viu o meu post sobre as rotundas aqui há umas 3 semanas?
Vá espreitar que vai achar piada.
Grande abraço com 64 casas!
As minhas soluções são aceitáveis?

MF disse...

Oh VDF,
estás cada vez mais inocente! Já não sei o que hei-de fazer contigo!
Só te vejo com dúvidas metódicas, meu.
O que a Associação Nacional de Farmácias tem que é melhor do que outra coisa, é a massa, o pilim, el trocadito, o bagulho pá!
Eles são O financiador do Estado há mais de 20 anos no que se refere à saúde dos portugueses. Quer dizer - eu tenho é que começar a levar dinheiro pelas explicações ! - eles têm a gente na mão e digo-te que pelo sítio que me doi mais, estão bem agarrados e não vão largar a teta gorda sem aí uns dois ou três reviralhos!
Depois diz que eu tenho mau feitio e gosto do Trotsky e essas coisas....

Tina disse...

Ai Ui.....
Que coisa tão linda!!!!
Dois parolos trocando comentariozinhos de bloguinhos e comentariozinhos de partidazinhas de xadrez....
Que duas tias que vocês me sairam...
Só falta escolher o cor-de-rosinha para colete do vosso automóvel....
Que noooooojo.

Suas belezuras...

Tina

MF disse...

Bom , Tina se vc prefere outras conversas...quem sou eu para acontrariar?!
Vamos a isso.que prefere?
O Heavy metal ou a física quântica?
A astrologia ou a relatividade'
A culinária ou a epistemologia do contraditório em Kafka?
Escolha que eu também já escolhi.
Depois digo-lhe o que penso.
Já percebi que vc é do tipo de pessoa que quando ouve falar de cultura saca da pistola!