quinta-feira, outubro 27, 2005

Qual a razão do estado da Justiça?

Estava farto de me perguntar qual seria a razão do estado da Justiça em Portugal;
Se as Leis e Tratados eram bons,
Se as Universidades deitavam cá para fora, anualmente, milhares de licenciados em direito ,
Se havia observatórios da Justiça
E Tribunais espalhados pelo País,
Se havia polícias, Ministério Público e funcionários,
Se cobravam taxas e custas à vontade,
Que diabo é que se passava?
Ontem ao ver aquela manif no Terreiro do Paço, os insultos ao Governo legítimo do País, ao Ministro da Justiça que tem sido de uma paciência evangélica, percebi finalmente a questão.
O despudor dos cartazes exibidos nunca antes vistos nos governos autoritários de Cavaco Silva, ou mais para trás se alguém se recordar….
O problema da Justiça são mesmo os seus actores, dos magistrados que vão apresentar queixa à ONU, cobrindo-se de ridículo, aos Juízes que fazem greves na base de reivindicações de mordomias completamente excessivas e feudais e de funcionários agitados pelos seus Sindicatos em campanha para dar apoio a Cavaco e ao revanchismo mais boçal, como se via ontem no Terreiro do Paço.
Agora que o Governo lhes retira essas mordomias excessivas é que se lembram das condições de trabalho.
Antes, respaldados por situações de excepção, nunca repararam nos milhões de processos atrasados ou na impossibilidade de um cidadão comum aceder à Justiça. Nunca repararam que há mais de 20.000 crianças em Institutos ( a que chamam “ menores institucionalizados!) à espera de serem adoptadas, há criminosos confessos libertos por prisão preventiva excedida, há arguidos em prisão preventiva, sem culpa formada, anos a fio.
Contra essas injustiças a Justiça nunca fez greve, aliás, nada fez!
Não seria caso para alguém se dirigir à ONU e apresentar queixa deste senhores?

4 comentários:

SAF disse...

Sem dúvida, está na hora de responsabilizar quem é responsável, de punir quem é culpado, CHEGA DE TANTA IMPUNIDADE

Abraço

portugal da silva disse...

...não, não seria!

Carlos Alberto disse...

E onde é que assinamos a petição a apresentar a dita queixa.
Contem com a minha assinatura.

MF disse...

Carlos Alberto, homem, é já nas próximas eleições!