quarta-feira, dezembro 17, 2008

Não podia ser mais explícito...

Hoje é dia de recordar o que é o populismo

17 de Dezembro, 2008 por Outubro

Populismo quer dizer demagogia infrene, exploração das emoções, primarismo ideológico, culto quase messiânico do líder, cumplicidade activa com a comunicação social tablóide, espectacularização da política, atenção exclusiva ao curto prazo, desprezo pelas regras institucionais.
Populismo é substituir os cidadãos pelas massas, a política pela festa, as ideias pelo glamour. Populismo é fazer-se de vítima e piscar o olho aos ressabiados dos vários quadrantes. É escarnecer dos que têm noção de serviço público. É exibir a mania das grandezas, prometer “obra” e “animação”. É esconder o vazio com a paródia. É cultivar o clientelismo e a dependência. É preferir o truque, o tráfico de influências, a gestão dos interesses, a negociata.
O populista odeia o trabalho, o estudo, o rigor, o planeamento, o médio prazo, a transparência, a prestação de contas, o compromisso, o escrutínio, o debate de ideias. O populista adora a multidão e a rua tanto quanto aborrece os cidadãos e a cidade.
O populista não olha a meios para atacar os adversários e procura sistematicamente feri-los na sua honra e dignidade.
Há quem se renda ao populista porque confia que lhe traz vantagens no imediato, mesmo sabendo que o preço a pagar será enorme. Há quem se renda porque no fundo se revê nele, porque lhe inveja a desenvoltura e o sucesso. Há quem se renda porque desistiu de pensar e agir com responsabilidade.
Quem se rende ao populismo não ama a democracia.
Augusto Santos Silva

3 comentários:

Elisiário Figueiredo disse...

Você escreve isto aqui:

O populista não olha a meios para atacar os adversários e procura sistematicamente feri-los na sua honra e dignidade.

E vai fazer o mesmo nos dois posts seguintes, que moral tem ?

Elisiário Figueiredo disse...

Sem resposta como convém.

Fliscorno disse...

É inesperado, mas tenho que apreciar um político capaz de introspecção lol